Chapa Cinco

O Sporting recebeu e venceu o Rio Ave em jogo a contar para a 25ª jornada. Muito pouco público em Alvalade como se esperava, tanto o Sporting como o Rio Ave já pouco podem melhorar nesta época. O Sporting em princípio já não vai para além do 4º lugar (tem que mantê-lo) e o Rio Ave tem vindo a dormir à sombra da bananeira que plantou na 1ª volta.

O Rio Ave nunca tinha ganho em Alvalade na sua história, e isso poderia ser o maior aliciante para os homens de Vila do Conde. O Rio Ave vinha também de uma humilhante derrota caseira por 5-1 contra o Olhanense, e poderia querer dar outra imagem.

Em relação ao Sporting, era o 1º jogo após anúncio da não renovação do contracto de Carlos Carvalhal que expira no final da presente época. Estava curioso para ver como a equipa se comportava perante esta notícia. Fez também uma volta completa desde que Paulo Bento saíu do comando técnico dos leões (foi em Vila do Conde, à 10ª jornada, o primeiro jogo do Sporting sem Paulo Bento no banco em cerca de quatro anos, na altura o resultado foi 2-2).

Miguel Veloso e João Moutinho regressaram de castigo e foram titulares como seria de esperar, Daniel Carriço, regressado de lesão, também recuperou a titularidade e Hélder Postiga foi a novidade da noite ao aparecer de ínicio a acompanhar Liedson na frente de ataque. Adrien, Abel, Polga e Saleiro (este por lesão) saíram do onze leonino.

Destaque para o facto do Sporting apresentar dez jogadores portugueses no seu onze titular, sendo Grimi o único estrangeiro. Portanto, poderiam ser onze portugueses, já que o estrangeiro que jogou não acrescenta qualidade. É bom que não se admirem que o Sporting seja o clube português que mais jogadores vai dar à selecção portuguesa, pois tanto o Benfica, Sp.Braga e FC Porto pouco jogam com portugueses e Carlos Queiroz vai ter que ir buscar jogadores a algum lado. Os que jogam, ou estão seguros no Mundial: B.Alves e Eduardo, ou estão quase certos como Fábio Coentrão ou ainda têm algumas esperanças de serem convocados como Raúl Meireles,Rúben Micael e Hugo Viana.

O jogo começou com o que toda a gente queria ver: golos. Aos 7', numa jogada onde a dupla de avançados fez o que não queria fazer (Postiga e Liedson), a bola sobrou para Yannick, que, com muita lucidez não perdoou e fez o 1-0.

Aos 40', Hélder Postiga serviu Liedson com um excelente cruzamento, e o Baiano antecipou-se a Zé Gomes e cabeceou com bastante força para o fundo das redes. 2-0!
O Rio Ave na primeira parte nem um remate fez à baliza de Rui Patrício e o Sporting dominava todas as estatísticas do jogo: posse de bola, cantos, remates, ataques etc.

Aos 56' novo golo para os comandados de Carvalhal. João Pereira lançou Liedson em profundidade pelo lado direito do ataque, e este com bastante espaço só teve que esperar que Yannick entrasse na área para assistir o internacional sub-23 em novo golo do Sporting. 3-0.

Rapidamente o Sporting chegou ao 4-0. Grande passe de Hélder Postiga a desmarcar Miguel Veloso sobre o lado direito que tocou de primeira para trás, onde apareceu o capitão João Moutinho a rematar colocado à entrada da área para o quarto golo da noite. Foi o oitavo golo de João Moutinho em todas as competições. Nunca o jovem capitão do Sporting tinha marcado tantos golos numa só época.

Aos 75' chegou o momento da noite. À entrada da área Matías (recém-entrado) lançou Liedson pela esquerda e o internacional luso centrou para Yannick, que, com um pontapé de moinho fantástico fez o 5-0, o seu terceiro golo da noite e o 6º na Liga. Foi o primeiro hat-trick desde que chegou à equipa principal do Sporting. Se continuar assim até ao final da época, não tenho dúvidas que Carlos Queiroz o vai levar ao Mundial como 4º extremo (uma vez que Fábio Coentrão será quase de certeza um dos laterais-esquerdos).

Izmailov entrou aos 71' para o lugar de Hélder Postiga. Foi aplaudido por uns, assobiado por outros e veio com intenção de mostrar que o que se passou no dia da 2ª mão dos 1/8 Final da Liga Europa já era passado. Aos 82', após uma entrada mais agressiva (que não foi a pés juntos como já ouvi dizer) onde não faz jogo perigoso (o pé estava no chão) nem toca no adversário. Pedro Proença, sócio pagante do SL Benfica (e também árbitro deste jogo) expulsou-o imediatamente fazendo com que o russo falhe o derby de Lisboa na próxima jornada, um jogo que poderá ser crucial (dependendo do resultado do jogo de amanhã do Benfica na Figueira da Foz) para o actual primeiro classificado. Absolutamente ridículo! E eu vejo o Bruno Alves a acabar todos os jogos..

No Rio Ave,Vítor Gomes tentou mostrar que poderá ser reforço com um par de movimentações interessantes, mas não me aguçou o apetite. Sílvio, outro jogador do Rio Ave viu o seu nome recentemente ligado ao clube de Alvalade, fez uma exibição tranquila apesar dos 5 golos sofridos. Tentou atacar, coisa rara nele e, como é seu timbre, não fez disparates, jogando sempre muito certinho.

O Sporting goleou sem deslumbrar e com pouco mérito. Para mim foi mais demérito do Rio Ave que parecia uma equipa de miúdos. Muito pouco (ou nada) agressivos a procurar a bola e com muito pouca ambição a sair para o ataque. A jogar assim, serão com certeza uma presa fácil para qualquer adversário até ao final da época.

Carlos Carvalhal

É oficial, Carlos Carvalhal não será o treinador do Sporting na próxima época. Fez um trabalho qb à frente do Sporting. Levantou a moral de alguns que estavam em baixo: Grimi, Adrien, Saleiro, Miguel Veloso e Tonel. Subiu na tabela classificativa do 7º para o 4º e alternou séries de resultados muito bons com séries de resultados muito maus, sendo que as série más, acabaram com as hipóteses de lutar por alguma coisa melhor que o 4º lugar no campeonato e com as aspirações leoninas na Taça Uefa, Taça de Portugal e Taça da Liga. Culpa de Carvalhal? Sem dúvida que não, mas ele também já sabia que não iría ser fácil quando aceitou o convite do Sporting. É sempre complicado para um treinador apresentar resultados quando não foi ele que escolheu o plantel nem fez a pré-época com a equipa, mas Carvalhal sempre soube que para continuar a Alvalade, teria que fazer resultados fantásticos, e isso não aconteceu. Apesar de não ter feito a pré-época com o Sporting, é bom lembrar que fez pré-época com o Marítimo e o resultado disso não foi brilhante.

Carlos Carvalhal confirmou aquilo que eu já suspeitava dele quando chegou ao Sporting: é um homem sério e com muito carácter, tal como era Paulo Bento. Como treinador, é razoavelmente bom. Não coloca a equipa a jogar um futebol brilhante como fazem José Peseiro, Jorge Jesus ou José Mourinho, mas apresenta resultados muito satisfatórios em qualquer equipa que passa.
Na conferência de imprensa antes do jogo com o Rio Ave disse que cresceu muito no Sporting e se sente preparado para ser campeão brevemente, se possível em Portugal. Diz-se também preparado para lidar com qualquer grupo depois de ter liderado durante quase uma época uma equipa à qual aconteceu quase tudo. Teve uma época muito díficil: chegou como segunda escolha, treinou jogadores como Grimi, Caicedo e Pedro Silva, viveu de perto o caso Sá Pinto e caso Izmailov e nem o apoio da direcção foi sempre o melhor. Carlos Carvalhal até tem razões de queixa desta direcção, pois isto é uma bandalheira! Sai claramente valorizado como treinador depois deste trabalho de 7 meses e deixa a porta aberta para um dia voltar "a sério" a Alvalade, pois os adeptos gostaram dele.

Quanto a Villas-Boas, diz-se que já tem tudo acordado para a próxima época e acredito que tenha. No entanto, há sempre o fantasma FC Porto no ar. Uma vez que André Villas-Boas é portista de coração, não tendo garantias do seu bom carácter e admitindo que para um treinador é melhor treinar o FC Porto do que o Sporting, enquanto o FC Porto não tiver treinador para a próxima época, não vou acreditar na chegada de Villas-Boas, pois há sempre a hipótese de o FC Porto o desviar do Sporting pagando uma indemnização.

Se é uma boa aposta? Eu acredito que sim, gostei de vê-lo recuperar a Académica (apesar de não ter feito melhor quando poderia ter feito), gosto do seu discurso e acredito que é um treinador cheio de ambição. Também não quero perder a hipótese de ter um novo Mourinho (pelo menos Villas-Boas apresenta sintomas bastantes fortes) no comando da minha equipa. Caso não venha Villas-Boas, quero Carvalhal!

46 Passes de rotura:

Sá Pinto 4 de abril de 2010 às 23:06  

Tigana e Villas Boas. Estes são os dois rumores mais sólidos, insiste a imprensa. Depois há o reino da fantasia: Le Guen, Antic, Schuster, Houllier ou Advoccat.

Comecemos pelo fim, pelo universo da Alice:
Não gozem comigo, pá! Temos dinheiro para pagar aos homens? Temos dinheiro para montar as equipas que estes gajos exigem para ter a mínima garantia de sucesso e ponderarem se vale a pena virem enfiar-se no competitivo e estimulante campeonato português? Não me lixem. Por este caminho, porque não sonhar verdadeiramente alto e apresentar uma proposta ao Mourinho? E ao Wenger? Enfim: tenham mas é juízo.

Depois os rumores mais sólidos:
Simpatizo com Tigana. Parece-me um gajo culto, honesto, afável, educado. Foi internacional francês na “histórica” selecção do Platini. Como treinador ganhou o campeonato francês em 1997 com o Mónaco e depois “andou por aí”, com passagens por Fulhams e afins. Sem grande sucesso.

Não simpatizo com o Villas Boas. É, até ao momento, apenas um curioso fenómeno de marketing, promovido pela imprensa e alimentado pela sombra do Mourinho. Objectivamente, não há um único argumento racional que sustente a excitação de tanta alminha lagarta com este nome. Tem uma dúzia de jogos no currículo de treinador, num clube que joga para não descer de divisão.
Aceito que digam que preferem o Vilas Boas “por determinada expectativa”. Porque “acreditam que pode fazer A, B ou C”. Porque “têm fé”. Mas descendo ao mundo dos factos, nada justifica esta aura de vencedor que já lhe colaram. “Trabalhou com o Mourinho?” Ora bardamerda. O Silvino, o Mozer, o Baltemar Brito e o Vítor Pontes também trabalharam. Por esta ordem de razões, também são mestres da táctica? Também os querem no Sporting?
Além disso, admito, já me irrita a fronha do Vilas Boas, sempre com aquele ar enjoado, arrogante, abespinhado com as perguntas dos jornalistas, como se tivesse um extenso currículo a servir-lhe de almofada para o ar de enfado que apresenta sistematicamente. Os rumores sobre a vinda para o Sporting “são uma palhaçada”? Então vai para o circo da puta que te queira, foda-se.
Noutro plano, há algo que me intriga: será que ninguém se questiona sobre o risco que é estar a pôr um puto de 32 anos a liderar um balneário como o do Sporting? Ficam tranquilos por estar lá o Costinha a amparar-lhe os golpes? Mas vocês querem um treinador que seja apenas um homem de mão do Costinha? Com 32 anos e meia época de treinador?
Pelo que vejo nos comentários deste blogue, a resposta a estas perguntas tem um denominador comum: “Resultou com o Mourinho no Benfica”, dizem. Mas vocês, defensores desta solução, estão assim tão seguro que estejamos a apostar num novo Mourinho? Porra… será assim tão difícil perceber que não caem Mourinhos das árvores todos os dias e que haverá nesta opção grande percentagem de risco? Ter métodos inovadores nos treinos não me tranquiliza…
Na minha modesta opinião, a próxima época do Sporting é decisiva. Temos de fazer uma aposta segura e não embarcar em fugas para a frente, assentes em fezadas, crenças ou expectativas que não têm correspondência factual no currículo do “jovem-messias” que nos apresentam.

Dito isto, repito uma pergunta que não me canso de fazer neste blog: por que não Manuel José? Não convém a Costinha por ter personalidade vincada? Não convém por ser uma velha raposa? Não convém por conhecer de ginjeira os jogos de bastidores? Por conhecer como poucos a realidade do campeonato português, os adversários, os árbitros, o sistema, os compadrios? Por ser um gajo que pode facilmente virar-se para qualquer “deusinho” do balneário e dizer-lhe “não fazes o que mando, vai-te foder! Encostas!”? Não convém por ser um gajo que pode hostilizar os activos do Jorge Mendes?
Alguém que me explique, por favor: é um dos treinadores portugueses com maior currículo e experiência. Fartou-se de ganhar títulos no Egipto. Está livre. Não é caro. Está disponível para treinar um grande. E não é sequer equacionado?

Tomás Pipa 4 de abril de 2010 às 23:09  

Olá Sá Pinto.

Em relação ao Villas-Boas, parcebo todos os pontos em que tocaste. É de facto um gajo arrogante que está sempre com um ar enjoado. Isso para mim é me indifrente. O Jorge Jesus também não fala português e é um belíssimo treinador. Para mim, é nos resultados que se vê o valor dos treinadores e de facto Villas-Boas tem pouco para apresentar. Uma época boa, mas não brilhante ao serviço da Académica e nada mais. Eu sou um dos que tem expectativas altas sobre Villas-Boas e é por isso que quero vê-lo em Alvalade com pré-época feita e equipa escolhida por ele. Pode acontecer o mesmo que aconteceu ao C.Azenha (sbem que ao Azenha já eu previa o insucesso e ao Villas-Boas não) e aí também estarei aqui a dar a cara por isso.

Silvino,Mozer,Baltemar é bastante diferente, pois todos temos a ideia de que esses eram os gajos que punham os pinos nos treinos e V.Pontes,Rui Faria e Villas-Boas eram os que eram mais chegados a Mourinho tácticamente falando.

Sobre o Tigana, lembro-me de ter sido campeão no Mónaco e ter jogado contra nós em 97/98. Lembro-me que depois foi para o Fulham e nunca mais se ouviu falar nele. Se vier, fico profundamente chateado, porque é claramente Costinha a agradecer a Tigana o facto de um dia o ter ido buscar ao Nacional da Madeira (II B) para o Mónaco e eu não quero que façam uma troca de favores usando o meu clube.

Quanto aos outros nomes são de facto fantasiosos e a maioria deles (sem ser Le Guen) nem são treinadores fantásticos.

M.José não gosto, fala demais, está sempre com intrigazinhas e tudo mais! Nem para a selecção! Na selecção acredito que será ou F.Santos ou P.Bento!

João S. Barreto 4 de abril de 2010 às 23:11  

Sá Pinto concordo inteiramente com o que dizes sobre o Vilas Boas e aliás já o disse aqui por várias vezes. Está-se a tornar arrogante sem razão para isso e penso que ele próprio gosta de cultivar a imagem de "novo Mourinho". Não há novos Mourinhos, como podem ver pelo Carvalhal e Vitor Pontes. As vezes é incopreensivel o apoio que a imprensa dá a alguns treinadores, quando levou 4-0 na Luz, o Vilas Boas foi muito elogiado porque não meteu o autocarro...a verdade é que levou 4, se calhar era melhor ter metido o autocarro! Isto não lhe tirando o mérito por ter melhorado os resultados da Académica, que tem talvz o plantel com menos qualidade individual do campeonato. Não é, pelo menos para já, treinador para um grande.

Quanto ao Manuel José, teve muito sucesso em África mas lá é uma realidade diferente. Cá só teve sucesso em clubes pequenos, como o Boavista, no Benfica foi um desastre. Poderia ser uma boa escolha porque é experiente e tem currículo, mas não seria a minha escolha.

Para mim, a escolha mais óbvia no nosso campeonato seria o Domingos, mas isso é muito difícil, talvez impossivel, pois já estará comprometido com o Porto para o futuro, é um homem da casa. Além disso, pelo menos para mim, ainda não demosntrou na totalidade o que pode fazer como treinador, continuo a dizer que beneficiou muito da passagem de JJ por Braga, especialmente em termos defensivos.
Dito isto, penso porque não Paulo Sousa? É jovem, tem um currículo vasto como jogador (2 Champions em anos consecutivos), sabe certamente de táctica, pois em campo era perfeito nesse aspecto, conhece a casa, conhece bem Costinha e por isso poderia havr uma relação de cnfiança entre os dois ex-trincos da Selecção e tem feito um trabalho bastante razoável numa equipa à partida fraca da 2ª Divisão Inglesa. Oceano também poderia ser uma opção, como treinador principal ou adjunto. Estou mesmo convencido de que o Paulo Sousa poderia ser uma ótima aposta para o SCP.
Outro que me veio à cabeça é Co Adriaanse. Não sei qual era o salário dele no Porto, mas seria também uma otima escolha! Jogando o seu 4-3-3 (ou 3-4-3) poderia potenciar a boa escola de extremos que o SCP tem e que foi interrompida pelo losango de Paulo Bento.

Tomás Pipa 4 de abril de 2010 às 23:14  

João, vou-te responder aqui porque este post tem mais a ver com o tema.

Eu não gosto do Paulo Sousa nem um bocadinho, é um vaidoso que está sempre a pôr-se de bicos nos pés. Se é ou não um bom treinador não sei, mas quando era jogador, era de longe um dos mais inteligentes.

Pode querer jogar um futebol positivo como C.Queiroz,Guadiola,Cruyff,Klinsmann,Van Basten e todos aqueles que se revelavam bastante inteligentes em campo.

Adriaanse para mim também era uma boa escolha,mas lá está, é estrangeiro. Nunca aceitaria ficar cá por mais que 2 anos e não é isso que o Sporting de JEB anda à procura. Daí o nome de V-B, se não ficar mais que 2 anos foi porque: ou é mt mau (novo Azenha) ou teve resultados fantásticos e recebemos uma proposta mt atractiva por ele (efeito Mourinho)

Pedro Veloso 5 de abril de 2010 às 00:05  

Tomás eu não percebo é porque é que tu à partida dás crédito ao Villas Boas e não davas ao Azenha. Só porque um trabalhou com o Mourinho e outro não? O Azenha também foi campeão no Porto como adjunto.

Tomás Pipa 5 de abril de 2010 às 00:27  

Porque o Azenha era mais azeiteiro,tinha um ar burro...são feelings!posso tar enganado!Não digo que o Villas-Boas seja um novo Mourinho, mas acredito que será um bom treinador

Pedro Veloso 5 de abril de 2010 às 01:12  

Lol Tomás a derivar para o extra-futebol com um link para uma sessão fotográfica com a Lucy.

Como é que sabes que o Proença é pagante? Mandaste para o ar a ver se passava...Aliás acho que já nem é sócio.

E o Izma toca no defesa sim, Tomás ele é bem expulso só tu é que não admites e vens com teorias de que é para beneficiar o SLB. No Tribunal d'O Jogo, por exemplo, são unânimes.

Tello 5 de abril de 2010 às 02:01  

Tomás,

Sou só eu que fico desconfiado ao ver o Izmailov ser expulso, como foi ontem, em vésperas de irmos jogar à Luz?
E sou só eu que fico lixado por não ver nenhum dirigente, director ou o raio que parta, mandar-se ao árbitro, o tal do corte que virou atraso, no Dragão, por mais esta filha da p*****?
Continuam caladinhos e a fazer o favor aos lampiões de jogar numa terça-feira, dando-lhes tempo para descansarem da viagem a Liverpool?

Sá Pinto 5 de abril de 2010 às 02:03  

Para os apoiantes de VB:

«O treinador de futebol da Académica disse hoje que as notícias que o dão a caminho do Sporting são uma “palhaçada”, remetendo para o comunicado do passado 06 de março, emitido em conjunto com a direção.

“Não tenho mais nada a comentar do que saiu no comunicado. Olhamos com gozo e ao mesmo tempo com tristeza. Sei de onde é que vem tudo isto e as pessoas que alimentam esta palhaçada. Uns vêm cá todas as semanas, outros vêm cá para a alimentar. Felizmente o grupo passa ao lado de tudo isto”, disse André Villas-Boas»
in Agência Lusa.

Pergunta simples para os dirigentes: um gajo sem currículo algum, que recusou vir para o Sporting em Dezembro e que depois remete para o universo Cardinalli o alegado interesse do Sporting na sua contratação… merece-vos respeito?

salvador 5 de abril de 2010 às 02:05  

Um dos mais recentes estudos da associação de defesa do consumir debruça-se sobre as rulotes em Lisboa e no Porto.

A DECO diz que quase nunca se verificam as exigências de qualidade dos alimentos nas rulotes espalhadas pelas principais cidades do país, nomeadamente junto aos estádios de futebol.

ahah

abraço a malta, boa pascoa

"A nossa visita a 30 rulotes da grande Lisboa e Porto detectou várias falhas: desde a presença de germes reveladores de falta de higiene em hambúrgueres e cachorros a condições de funcionamento a precisar de melhorias urgentes", lê-se no estudo.

Das 30 rulotes analistas, apenas 4 passaram no exame. E as piores em Lisboa encontram-se junto ao Estádio da Luz e são a "Roulotte Bar os Marotos" e o "Zeca Diabo".

Mas nem todas as rulotes dos estádios de futebol recebem nota negativa. Aliás, no 'top 5' das melhores de Lisboa, elaborado pela DECO, três estão junto ao Estádio Alvalade XXI.

A "Bar-Ar-Lindo", por exemplo, junto ao Estádio do Sporting, é considerada a segunda melhor da capital.

Chalana 5 de abril de 2010 às 02:45  

Humberto Coelho, tenho dito.

Júlia Pinheiro 5 de abril de 2010 às 05:22  

Scolari não?

Anónimo 5 de abril de 2010 às 10:43  

ainda têm algumas esperanças de serem convocados como Raúl Meireles...........o meireles ainda têm esperanças???! LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL Ele foi sempre titular!! gozem co crlho!!!!
o joao barretão tinha q vir dizr q o braga é bom por causa do jesus...quers ver q ainda dizem o jesus cardinali levou as duas ekipas aos dois primeiros lugars... LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

Manú 5 de abril de 2010 às 11:45  

Caro Anónimo,

Eu também levaria Raúl Meireles mas...

Partindo princípio que o Carlos Queiroz convocará (tal como a maior parte dos seleccionadores nacionais o fazem em grandes competeções) 2 trincos e 3 médios centro, Raúl Meireles tem concorrência à altura para o seu lugar. Miguel Veloso, Pedro Mendes, Deco, Tiago, João Moutinho, Carlos Martins (?), Ruben Micael (?) e Nuno Assis (?) estão todos em boa forma neste final de época.

Adicionando a isso o facto de Raúl Meireles não ter feito a melhor época de sempre e a tendência para Queiroz convocar quem está em forma e não "sempre os mesmos", concordo com o Tomás quando ele diz que o Raúl não é um dado adquirido nos 23 para a África do Sul.

Manú 5 de abril de 2010 às 11:54  
Este comentário foi removido pelo autor.
Manú 5 de abril de 2010 às 11:56  

Tomás quanto ao Villas-Boas concordo em parte com a opinião do Sá Pinto.

Ainda não provou rigorosamente nada (ao contrário do que o Mourinho fez no Leiria, ainda que com melhor equipa) e não sei se o Sporting aguentaria outra época de tão grande fracasso. Claro que se investirem em reforçar muito e bem a equipa ele arrisca-se a fazer um bom trabalho porque a teoria parece tê-la, mas não sei se nao apostaria tambem num treinador mais credenciado neste momento para dar mais nível competitivo ao Sporting.
Antes de pensarem em ter um treinador eterno têm que pensar em melhorar rapidamente!
O Sporting sempre foi um clube simpatico e visto com bons olhos por treinadores que gostem de apostar na juventude.
Acho que um treinador estrangeiro com bastante qualidade (porque não tentar Hiddink que já nao deve andar certamente à procura de dinheiro?) durante dois anos, que começasse JÁ a preparar a próxima época e a conhecer o nosso campeonato, aliado a uma reforço de qualidade na equipa vos daria dois anos de luta pelo título e traria a crença que o Sporting não é um eterno segundo lugar.
Depois disso acho que poderia vir um treinador português com qualidade para muitos anos que apanharia uma boa base e continuaria o suposto bom trabalho que idealizei.

Tomás Pipa 5 de abril de 2010 às 12:02  

Anónimo,gosto muito do teu LOL.

Vou-te explicar.
Raúl Meireles fez uma grande época 2008/2009 como bem te deves recordar e por isso foi quase sempre titular na fase de qualificação. No entanto, a época 2008/2009 acabou no Verão de 2009 e começou uma outra época, a de 2009/2010 onde o R.Meireles teve francamente mal, mt mal diria eu.

Portanto, tendo em conta que vão 5 médios centros sendo que Deco está certo. Presumo que os outros 4 são: Miguel Veloso e P.Mendes de certeza, e depois 2 lugares para 3: R.Meireles,J.Moutinho e Tiago. Daí eu dizer que R.Meireles vai lutar por um lugar.

Paulo Madeira também fez 10 jogos de qualificação para o Euro 2000 e até marcou 3 golos e depois nem foi à Bélgica/Holanda.

Há que ver que a qualificação é jogada uma época antes do Mundial e não na mesma do Mundial (excepto 2 ou 3 jogos + playoff caso seja necessário).

Ainda achas assim tão LOL? Para mim não seria nenhuma surpresa o R.Meireles ficar fora do Mundial,e acredito que para muitos portistas também não seja.

Júlia: Scolari também gostava,mas eu infelizmente ponho-o no grupo de treinadores-fantasia. É muito caro!

Chalana: Só me lembro de ter visto o H.Coelho fazer qualquer coisa de extraordinário no Euro2000 e mesmo assim era com aquela equipa...Figo,Rui Costa,J.Pinto,J.Costa,etc tudo em grande forma. Arrisco dizer que quase (o quase está aqui pq existe um tal de António Oliveira) qualquer um fazia o mesmo.

H.Coelho desde o Euro 2000 só acumulou insucessos: Não qualificou Marrocos para o Mundial 2002 (estavam habituados a ir a Mundiais), destruiu a selecção Sul Coreana de 2002, passou sem sucesso pelo Al-Shabab da Arábia Saudita em 2005 e finalmente em 2008/2009/2010 conseguiu não apurar a Tunísia para o Mundial,jogando um futebol muito defensivo.

Até gosto do Humberto Coelho como homem, mas não acho q seria o treinador certo para o Sporting.

Tomás Pipa 5 de abril de 2010 às 12:07  

Tello:

Também eu estou intrigado por aceitarmos adiar o jogo com o SLB para 3ª feira, deviamos obrigá-los a jogar no Domingo tal como nos fizeram à 5 anos atrás. Então mas agora temos que ajudar os lampiões?

Por acaso metade da receita do jogo vai ser para nós é?

Somos uns anjinhos e isso deixa-me mt chateado.

Quanto ao Izmailov ter sido expulso, acredita que não és só tu que desconfias que foi de propósito para não jogar na Luz. Eu não só desconfio, como tenho a certeza e há mais gente que também tem. Aliás,eu se fosse árbitro também não resistiria em expulsar jogadores conforme desse jeito ao meu Sporting. Mas é por isso que eu não sou árbitro!!

Veloso: Aquando do derby 2003/2004 na Luz, no qual o meu Sporting cilindrou o teu Benfica por 3-1 sem qualquer tipo de pena, o árbitro foi P.Proença e na altura saiu um artigo sobre o facto de P.Proença ser sócio (e pagante) do SLB. Pode ser que tenha deixado de pagar as quotas desde então..

Tomás Pipa 5 de abril de 2010 às 12:07  

Tello:

Também eu estou intrigado por aceitarmos adiar o jogo com o SLB para 3ª feira, deviamos obrigá-los a jogar no Domingo tal como nos fizeram à 5 anos atrás. Então mas agora temos que ajudar os lampiões?

Por acaso metade da receita do jogo vai ser para nós é?

Somos uns anjinhos e isso deixa-me mt chateado.

Quanto ao Izmailov ter sido expulso, acredita que não és só tu que desconfias que foi de propósito para não jogar na Luz. Eu não só desconfio, como tenho a certeza e há mais gente que também tem. Aliás,eu se fosse árbitro também não resistiria em expulsar jogadores conforme desse jeito ao meu Sporting. Mas é por isso que eu não sou árbitro!!

Veloso: Aquando do derby 2003/2004 na Luz, no qual o meu Sporting cilindrou o teu Benfica por 3-1 sem qualquer tipo de pena, o árbitro foi P.Proença e na altura saiu um artigo sobre o facto de P.Proença ser sócio (e pagante) do SLB. Pode ser que tenha deixado de pagar as quotas desde então..

João S. Barreto 5 de abril de 2010 às 12:09  

Salvador um dia destes vens comigo comer uma bifana "à Benfica" a ver se te lembras dos germes!

Anónimo, concordo contigo quanto ao Raul Meireles, acho que foi o unico totalista nas convocatorias do Queiroz e certamente não vai falhar o mundial, apesar da época fraquinha, claramente abaixo do seu alto potencial. Está na hora de exprimentar um campeonato mais competitivo que o motive. Quanto ao Jesus, acho que não percebes-te. O método de defesa que o Domingios usa no Braga é o mesmo que o Jesus usava, as unidades também são praticamente as mesmas, com excepção ao Filipe Oliveira. Por outro lado é totalmente diferente daquilo que fazia a Académica de Domingos. Já no ataque as coisas são diferentes e o Braga não tem sido uma equipa muito forte nesse capítulo, por isso digo que o Domingos está a beneficiar da passagem do Jesus por Braga. Claro que o mérito do actual 2º lugar é muito maior do Domingos, soube motivar a equipa para um objectivo que muito pensavam impossivel. Aliás se eu não lhe reconhecesse mérito não o tnha sugerido como possível primeira escolha para o Sporting.

Tomás Pipa 5 de abril de 2010 às 12:12  

Manú, claro que o Sá Pinto tem uma opinião muito,mas muito válida e até lhe dou razão na maioria dos pontos. Mas pondo os factos na mesa o que há?Há uma semi-época na Académica e nada mais, o resto é feeling. E é aqui que a direcção do Sporting tem que decidir: Arrisca ou Não arrisca. Tudo o resto: ser arrogante ou não, estar mal penteado, falar mal, chamar palhaço a não sei quem não me interessa.

Eu arriscava,só isso.

Tanto Hiddink como Scolari estão no top10 de treinadores mais bem pagos do Mundo. Mesmo que não andassem à procura de dinheiro, acho que Hiddink pediria no minimo uns 200mil€ mes e como tu sabes o Hiddink já é mais velho e só tem tomado conta de selecções porque dão menos trabalho. O Scolari acredito que baixasse mais porque tem uma relação afectiva com Portugal,(os filhos vivem cá e tudo mais) e como ele tem bom coração, acho que se recebesse 50mil€ mês não poderá dizer que está a empobrecer não é? E eu também desconfio que ele gosta muito do Sporting por ser liderado por gente séria (não quero isto dizer que têm jeito para isto) e ter excelentes condições de treino (excelentes condições para trabalhar é outra coisa)

Tomás Pipa 5 de abril de 2010 às 12:14  

João lol,isso não quer dizer nada! eu não reconheço o mérito do Azenha e sugeri como primeira escolha para o Benfica. Se me pedissem nova sugestão, sugeria Luis Campos.

Manú 5 de abril de 2010 às 12:26  
Este comentário foi removido pelo autor.
Manú 5 de abril de 2010 às 12:28  

sim mas tudo o que disse vai contra o sporting arriscar para o proximo ano. nao estão em posição disso.

quando disse hiddink foi o primeiro que me veio à cabeça, mas há bastantes outros estrangeiros com qualidade que aceitariam o projecto aliciante que o sporting representa em termos de potenciar jovens jogadores (acho que muitos sonham fazer do sporting o ajax europeu de Kluivert, Davids, Seedorf, etc.)

Já Scolari acho que daria merda...

Manú 5 de abril de 2010 às 12:29  

e até acho que mais importante que reforçar a equipa com qualidade, o importante era gastar dinheiro num treinador que dê garantias! nao acho que faça falta comprar diego souza por 7,5 milhões. Guardava parte dessa quantia para pagar ao um treinador de luxo e o resto para contratar uma defesa aceitável.

João S. Barreto 5 de abril de 2010 às 12:45  

Manu o Hiddink assinou o mês passado pela Turquia.

Tomás, mas isso é porque tu, como 90% das pessoas do teu clube, antes de serem sportinguistas são anti-benfiquistas, não consegues despir essa pele. Eu (e penso que o Manu) também estava a fazer um exercicio sério daquilo que seria melhor para o SCP, não aquilo que o SCP poderia fazer para o Benfica ser melhor. Não precisamos dessas ajudas. Por isso ao sugerir o Domingos já estou implicitamente a elogiá-lo.

João S. Barreto 5 de abril de 2010 às 12:47  

Se fosse para o Sporting sair prejudicado sugeria Paulo Bento!

Manú 5 de abril de 2010 às 12:51  

João dei o nome do Hiddink porque, apesar de não ser impossível conciliar os dois cargos, foi o primeiro técnico dos do tipo que eu estava a falar para ser treinador do SCP que me veio à cabeça.

O Aragonés, caso não vá para o Sevilla, era outra hipótese para o meu projecto de 2 anos (até porque a idade dele nao lhe permitirá treinar equipas por muito mais que esse tempo). Acho que ele ficaria tentado com a possibilidade de fazer de mendes um xabi alonso, de veloso um xavi e de moutinho um iniesta.

Tomás Pipa 5 de abril de 2010 às 12:52  

Lol..e por falar nisso andam muitos galos para poucos poleiros:

O lugar do FCP e SCP em princípio ficará livre.
O da selecção nacional também tem fortes probabilidades.

Portanto. Onde estarão na próxima época estes treinadores:

Carvalhal?
P.Bento?
Queiroz?
Domingos?
M.José?
P.Sérgio?
Scolari?
Villas Boas?
M.Q'Ajuda

É bom lembrar,que depois desta experiência bastante satisfatória no Sporting, Carvalhal deixa de ser um mais "Ulisses Morais" e não me admiraria nada se fosse para o FCP por exemplo.

Manú 5 de abril de 2010 às 12:52  

já li em bastantes sítios que o paulo bento já tem contrato assinado com o porto por 2 anos.

Manú 5 de abril de 2010 às 12:57  

não acho nada que o carvalhal deixe de ser um ulisses morais. em todos os jogos "a sério" que teve foi goleado pelos principais adversários e foi arredado de todas as competiçoes que ainda tinha hipoteses. ao ser eliminado pelo atletico de madrid nao fez mais do que um ulisses morais faria.
augusto inacio foi campeao pelo scp e nao foi por isso que passou a ser treinador de equipa grande. acho que o carvalhal continua a ser treinador de braga/guimaraes.

Manú 5 de abril de 2010 às 12:59  

sinceramente eu acho que o JEB anda a pensar no manuel cajuda.

e acho ridiculo dizer-se assim da boca para fora que o lugar de seleccionador nacional tem tudo pa ficar vago. temos selecçao e treinador para acreditar, bem como um projecto para continuar depois do mundial!

Rui Pego 5 de abril de 2010 às 18:20  

Não me parece que o Scolari se torne um treinador caro num regresso a Portugal.É cá que ele gosta de estar e , porque não, proporem um contrato por objectivos tal como o do JJ no Benfica?o JJ segundo consta ganha o mesmo ou menos que ganhava no Braga mas tem prémios astronómicos.Parece me a mim que o Scolaria viria de bom grado para o Sporting com um contrato pouco superior ao do Paulo Bento(não esquecer que este não era nem de longe mal remunerado) embora com prémios que recompensem o seu trabalho.Seria interessante. . .

Odete Santos 5 de abril de 2010 às 19:25  

Sporting garante à CMVM que Villas Boas não será treinador na próxima época

"A Bola"

Odete Santos 5 de abril de 2010 às 19:25  

Sporting garante à CMVM que Villas Boas não será treinador na próxima época

"A Bola"

Pedro Veloso 5 de abril de 2010 às 19:29  

Aí está a bomba. Estará já comprometido com o Dragão? De facto vamos ter uns próximos meses giros no que a dança de treinadores diz respeito.

Manú percebo o que dizes mas acho que quer se queira quer não o Carvalhal com esta experiência ganhou o rótulo de treinador para outros voos, já não é um mero ulisses.

Sá Pinto 5 de abril de 2010 às 19:49  

O Sporting comunicou esta segunda-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários que o actual treinador da Académica, André Villas-Boas, não será o substituto de Carlos Carvalhal no comando técnico da equipa de Alvalade.

Nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, e na sequência da especulação jornalística que se tem verificado sobre quem irá suceder a Carlos Carvalhal no comando técnico da equipa profissional, a SPORTING – Sociedade Desportiva de Futebol, SAD vem informar o mercado de que o actual treinador da Associação Académica de Coimbra – OAF, André Villas-Boas, não será o treinador do Sporting para a época 2010/2011.
Lisboa, 5 de Abril de 2010
O Conselho de Administração

Tomás Pipa 5 de abril de 2010 às 20:37  

Bom,sendo assim parece-me que V-Boas vai mesmo para o FCP.

Quanto toca à CMVM é sempre de confiar..

Alfredo Barbosa 5 de abril de 2010 às 23:07  

Exacto, Tomás. Já tive a confirmação de gentes do Olival: Villas-Boas já tem tudo acertado.

Sá Pinto 6 de abril de 2010 às 00:06  

domingos era bom, até pq se se confirmar a ida do VB para o porto ele vai ficar com raiva de ter sido a segunda hipoetese.
nao confio nele pq ja fez a desfeita q fez qdo vinha da tenerife, mas vamos ver no q vai dar.

so espero q o sporting esteja a apontar a reforços ja em conversas com o futuro treinador pra nao haver 6 e 7 milhoes deitados pro lixo pq o jogador X não e apreciado pelo treinador.

comecem ja a preparar a proxima epoca, sempre tendo em conta o modelo de jogo, jogadores emprestados e jogadores a ser vendidos!

SPORTING SEMPRE

Pedro Veloso 6 de abril de 2010 às 01:41  

Fiquei de facto estupefacto com o comunicado de hoje. É verdade que as repetidas intervenções do Villas Boas a considerar isto uma palhaçada já deixavam antever isto, mas a verdade é que por todo o lado (meios financeiros, imprensa, bastidores do futebol), pelo menos aqui em Lisboa, se garantia que ele ia ser mesmo o técnico. Deve ter mesmo sido o FCP na jogada porque me parece claro que o Villas Boas teve mesmo um acordo com o Sporting recentemente. Ou isso ou o propalado facto de o Costinha (leia-se Jorge Mendes), ao contrário do JEB, não morrer de amores pelo Villas Boas, que é representado por outro gajo (Carlos Gonçalves).

Por curiosidade fui a sites leoninos sentir-lhes o pulso e, como não podia deixar de ser, cada adepto garante "de fonte segura" um treinador diferente. Como benfiquista, de quem tenho mais medo é do Manuel José, acho que iria fazer um trabalho excelente.

Também há os que dizem que isto é bluff, tipo o SLB com o JJ o ano passado. Mas apesar de tudo o SLB (descaradamente, é certo lol) dizia que não estava a negociar com ele, e só depois de o Quique sair é que o apresentou (logo). Aqui o SCP garante taxativamente à CMVM que o Villas não será o treinador, por isso acho que não pode mesmo ser.

Quero ver agora é as explicações do Record, que todos os dias jurava a pés juntos ser ele o técnico.

João S. Barreto 6 de abril de 2010 às 01:57  

Não sei até que ponto isto é vinculativo. O Benfica o ano passado também disse à CMVM que o Ramires não vinha e depois ele lá veio. Pagou-se uma multa e tá a andar! Acho que vamos mesmo ter de esperar pelo desenrolar desta novela.

Sá Pinto 6 de abril de 2010 às 10:48  

Paul Le Guen ganha força

O Sporting comunicou, ontem, à CMVM que André Villas-Boas não será o treinador para a próxima época, terminando, assim, com a especulação em torno do ingresso do técnico em Alvalade. Tal como o JN adiantou, Paul Le Guen está no topo da lista leonina.

A SAD leonina negou, de forma oficial, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), que o treinador da Académica não será o técnico do Sporting em 2010/11.

Villas-Boas, que era o preferido de José Eduardo Bettencourt para suceder a Carlos Carvalhal, chegou a ser contactado, mas as conversas não avançaram nem mais um passo. Muito porque os leões, sobretudo desde a entrada de Costinha em Alvalade, para o cargo de director-desportivo, direccionaram atenções para o francês Paul Le Guen.

O facto de os últimos resultados alcançados pelo técnico da Académica não serem muito encorajadores - três derrotas, dois empates e uma vitória nos últimos seis jogos -, também não ajudaram a convencer o director-desportivo a apostar no jovem português, ex-adjunto de José Mourinho.

Desta forma, Paul Le Guen ganha cada vez mais força no sentido de ser o próximo comandante dos verde e brancos. O francês tem contrato com a selecção dos Camarões até ao final da participação dos "leões indomáveis" no Mundial da África do Sul e, a partir dessa data, estará disponível para passar ao comando dos outros... leões.

O futebol atacante das equipas do francês, a aposta em valores oriundos da formação, com os quais tem especial apetência para trabalhar e e transformar em atletas de créditos firmados, são dois factores cruciais para o director-desportivo.

Além destes predicados, Le Guen é profundo conhecedor do mercado, sobretudo francófono, algo que muito agrada a Costinha, pelo que este factor também contribui para a preferência.

A SAD leonina, porém, ainda não estabeleceu qualquer acordo com o técnico francês.

Anónimo 7 de abril de 2010 às 23:52  

Paulo Sérgio é neste momento o meu treinador.

Martim P.

João 8 de abril de 2010 às 02:53  

O Benfica que se cuide!

João 8 de abril de 2010 às 02:55  

paulo Sérgio é um excelente treinador mas tem aquele aspecto de agricultor azeiterio. Até há pouco tempo a etiqueta e a apresentação tinham vindo a contar na nomeação de treinador, mas parece que liga-se cada vez menos a isso.