Recordando...Alex Bunbury

Quem não se lembra de Alex Bunbury, um dos mais mortíferos atacantes da Liga Portuguesa na década de 90, ao serviço do Marítimo?

Alexander "Alex" Bunbury nasceu em Plaisance, Guyana, tendo mais tarde emigrado para o Canadá. Era um avançado alto, rápido e de fácil finalização, bom no jogo aéreo. Na "fortíssima" Liga Canadiana representou os Hamilton Steelers, Toronto Blizzard e Montreal Supra. Na época de 1993-1994 deu o salto para o futebol Europeu, assinando pelo mítico West Ham.

Nessa época o clube londrino disputava a segunda divisão inglesa (Division One) e era treinado por Billy Bonds. Alex fez apenas 4 partidas, não apontando qualquer golo. Ainda assim, o clube conseguiu a promoção à Premier League. Bonds foi substituído por Harry Redknapp, actual treinador do Tottenham, que promoveu uma autêntica revolução no plantel, da qual o avançado canadiano não escapou, tendo finalmente rumado ao Marítimo.

O Marítimo era nesta altura treinado por Paulo Autuori, que além de ter revolucionado o clube madeirense, uma vez que até à sua chegada a melhor posição do Marítimo num campeonato tinha sido o 9º lugar, foi mais tarde autor daquela célebre frase "O Guimarães hoje não jogou pívia". Logo na primeira época de Alex com o leão ao peito, o Marítimo vai ao Jamor disputar a final da Taça de Portugal com o Sporting (não vencia qualquer troféu nacional há 10 anos), saíndo derrotado por 2-0, com Iordanov a bisar. Na altura, o Marítimo contava nas suas fileiras com nomes como Bizarro, Paulo Madeira, Paulo Duarte (o da Burkina Faso), Paiva e Gustavo (que chegaram a assinar pelo Benfica), Zeca, Paulo Alves e Edmilson. Na segunda época foi considerado o melhor jogador estrangeiro do Campeonato e culminou o seu serviço ao Marítimo em 1998/1999 apontando 15 golos na Liga. Durante a sua estadia na Madeira, Alex Bunbury tornou-se no melhor marcador de sempre do Marítimo, tendo sido autor de 59 golos em 165 jogos durante 6 épocas, contribuindo decisivamente para a consolidação do clube na 1ª Liga e no grupo de clubes que época após época são "candidatos" à Europa. Enquanto jogador do Marítimo conviveu no balneário dos Barreiros com Bruno, o seu compatriota Fernando Aguiar (Robotrol de Aveiro), Jokanovic, Cabral, Tiago (que jogou no SLB e FCP), Vítor Vieira, Van der Straetan, Nuno Valente, Tanta, Bino, Ricardo Silva, Rui Óscar, Jorge Soares, Lino, Sektioui e Romeu. Foi treinado por Augusto Inácio, Eduardo "Nelo" Vingada, Marinho Peres, Manuel José e Raúl Águas.

Foi também enquanto esteve na Madeira que Alex Bunbury conquistou um lugar na selecção nacional canadiana, pela qual participou em 64 jogos, marcando 16 golos, um dos quais num particular contra Portugal (acabou empatado 1-1). É o terceiro melhor marcador de sempre da poderosa selecção canadiana.

Após abandonar a Madeira, Bunbury mudou-se para os E.U.A, onde representou os Kansas City Wizards (KCW) durante duas épocas, tendo abandonado a carreira de futebolista em 2000. Actualmente é treinador de jovens e o seu filho Teal é já jogador profissional dos KCW. O Marítimo espera-o certamente de braços abertos.

15 Passes de rotura:

Anónimo 31 de março de 2010 às 21:44  

Luís Moreira, que estava a ser investigado pela PJ por uma alegada burla de 2,5 milhões de euros, foi preso no Brasil por agentes federais.

Luís Moreira esteve à frente do futsal até 2007. No entanto o “engenheiro”, como era conhecido no meio nunca foi dirigente encarnado. O clube dava o nome à equipa, mas esta era gerida externamente.

O antigo homem forte do futsal é suspeito de falsificar procurações que foram utilizadas para a venda de terrenos um pouco por todo o país. A burla por este engendrada deverá ter atingido valores na ordem dos 2,5 milhões de euros.

Quando foi iniciada a investigação a este caso, por parte da Polícia Judiciária, já Luís Moreira não se encontrava em Portugal. O “engenheiro” vive há mais de ano e meio no Brasil.

Assim, a PJ emitiu um mandado internacional de captura e ontem, segundo o jornal 24 horas, o processo teve desenvolvimentos.

Agentes federais procederam à detenção de Luís Moreira na sua casa em Fortaleza, no estado do Ceará.

Neste momento está agora a ser tratado o pedido de extradição do acusado para Portugal.

Anónimo 31 de março de 2010 às 21:44  

HOMEM FORTE DO FUTSAL DO BENFICA!!!!! LUIS MOREIRA!!!!

Anónimo 31 de março de 2010 às 21:55  

Segundo dados da Marktest, a entrevista a Pinto da Costa foi vista por uma média de um milhão e 207 mil pessoas enquanto a de Luís Filipe Vieira não foi além de uma média de 743 mil telespectadores

ATÉ NISTO PERDEM!!! LOOOOOOL

Pergunta do dia
Porque é que o Saviola antes dos jogos grandes está SEMPRE em duvida???! Parecem deficientes!! uma vez tem piada mas sempre chateia!!!

Tomás Pipa 1 de abril de 2010 às 00:16  

Teal Bunbury! já estou à espera de o ver na Madeira!Este Alex foi um jogador mítico da minha infância!estava sempre a marcar golos!

Pedro Veloso 1 de abril de 2010 às 01:13  

Bem não sabia que o Alex tinha jogado tantos anos na Madeira, também é dos avançados míticos da minha infância, tal como o Dino do Beira-Mar que nos lixou (ao SLB) duas vezes em Aveiro, o Constantino ou o Gaúcho. Se bem me lembro, para chegar a essa final da Taça de Portugal o Maritimo ganhou ao Porto nas meias e o Alex marcou grande golo.

Acho que o Paiva nunca foi do SLB João.

Já que falas nele, o Autuori sempre pareceu grande treinador mas no SLB foi flop completo, embora lhe tenha ficado muito bem sair a meio da época quando achou que não ia conseguir ser campeão (no ano do 1º tri da história do Porto)em vez de ficar lá a arrastar-se

Pedro Veloso 1 de abril de 2010 às 01:20  
Este comentário foi removido pelo autor.
João S. Barreto 1 de abril de 2010 às 01:51  

Veloso o Marítimo afastou de facto o Porto nas meias finais dessa Taça.

O Paiva assinou pelo Benfica mas foi logo emprestado ao Famalicão, não chegando a voltar.

Atenção que o Autuori saiu na 2º posição a 3/4 pontos do Porto. Depois é que veio o Manuel José e foi o que foi...Nessa altura todos os meses entravam e saiam jogadores do Benfica, o Valdir por exemplo chegou em Outubro e saiu prai 3 meses depois.

Pedro Veloso 1 de abril de 2010 às 11:10  

Lol pois era. Nem sabia disso do Paiva...que tempos.

Eu por acaso no outro dia vi na net um resumo dessa época de 96/97 e já estávamos mais longe que isso, João. Até tínhamos começado bem a época mas já estávamos a 5 pontos antes de um Benfica-Porto no final da 1ª volta(que eu me lembro bem porque foi o meu primeiro clássico ao vivo), que perdemos 1-2 (jogo do golaço do Jardel, a matar de peito e a fuzilar o Saint Michel com o Jorge Soares à deriva). Depois na jornada seguinte perdemos em Guimarães e num ápice ficámos a 1. E aí o Autuori demitiu-se.

Pedro Veloso 1 de abril de 2010 às 11:10  

Num ápice ficámos a 11, queria eu dizer*

João S. Barreto 1 de abril de 2010 às 11:29  

É possível Pedro, esse resumo é aquele do Gabriel Alves? Também foi ai que vi, masjá há algum tempo, posso estar a fazeer confusão. Mas estávamos em segundo ou não? Para mim depois de Artur Jorge, principal responsável pelo estado do Benfica nos anos 90, Manuel José foi talvez o pior que por cá passou.

Hélder Conduto 1 de abril de 2010 às 11:40  

David Luiz no Mundial a pedido de Queiroz
GOVERNO ABRE EXCEÇÃO

O secretário de Estado, Laurentino Dias, comunicou ontem (dia de aniversário da Federação Portuguesa de Futebol) a Gilberto Madaíl que o Governo criou um regime de exceção na Lei que regulamenta os processos de naturalização, no sentido de permitir que o central David Luiz possa ser utilizado como jogador português já no Mundial da África do Sul.

Foi Carlos Queiroz quem, em dezembro, confrontou Madaíl com esta possibilidade, após a lesão de Pepe. Obtida a concordância do brasileiro benfiquista (Rui Costa teve um papel decisivo) a questão foi colocada a Laurentino Dias. Pela nova lei (a publicar em breve), um cidadão com 3 anos (e não 6) de residência em Portugal poderá naturalizar-se, se tal for relevante para o país.

Anónimo 1 de abril de 2010 às 12:21  

Dia das mentiras Helder!!! ACORDA!!

Anónimo 1 de abril de 2010 às 18:34  
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
João 2 de abril de 2010 às 21:53  

João que´pérola!! o Alex é também um jogador mítico da minha infância, merece muitas saudades nos barreiros! Lembro-me dele a marcar ese golo ao FCPorto. Se não me engano ele chegou a jogar com o Fernando Aguiar na selecção, tenho recordações de um jogo do Canadá num sintético em que foram os dois tiutlares.

Tomás Pipa 3 de abril de 2010 às 02:14  

Também eu!empatámos acho!Lembro-me q era tipo uma Selecção B de Portugal