Recordando... Beto Acosta


No seguimento dos "Recordando" que estarão presentes na homenagem a Iordanov que os meus colegas de blog tem vindo a recordar, apresento-vos hoje "El Matador".

Alberto Frederico Acosta chegou a Alvalade pela mão de José Roquete na época de 98/99 juntando-se a um leque de jogadores orientados por Mirko Jozic onde se destacavam Gabriel Heinze, Pedro Barbosa, Duscher, Simão Sabrosa, Vidigal e, Iordanov.

Apelidado de velho, e que vinha passar férias a Portugal, Acosta chegou com 32 anos à equipa verde e branca proveniente do San Lorenzo da Argentina onde antes de se transferir partilhou o balneário com nomes bem conhecidos como os de Ivan Cordoba e Leandro Romagnoli.

Beto Acosta chegou com rótulo de goleador e contava com 25 internacionalizações A pelo seu pais. O avançado Argentino contava no seu curriculum com passagens por diversos campeonatos, chegando a Alvalade com grande experiência futebolística.

Antes de vir para Portugal, Acosta que começou no Clube Atlético Ùnion, pautou a sua carreira para além do San Lorenzo, com passagens pelo Tolouse onde encontrou Fabian Barthez, Boca Juniors, Universidad Católica, e Yokoama Marinos.

Os primeiros tempos no Sporting não foram fáceis, chegou a meio da temporada efectuou 13 jogos e marcou apenas 3 golos numa metade de campeonato marcada por algumas lesões.
No entanto e apesar de todas as críticas da massa associativa sportinguista Acosta viria a tornar-se na época seguinte pedra fulcral na conquista do campeonato que fugia à 18 anos ao Sporting.
No inicio da época com Materazzi no comando dos leões a vida não estava fácil para o Argentino que apenas entrava nos minutos finais do encontro, tipo Mantorras mas sem golos. Foi então pela mão de Augusto Inácio que pegou na equipa á 6ª jornada substituindo o italiano, que Acosta se impôs de leão ao peito.

Avançado oportuno de grande espirito colectivo, dotado de uma enorme capacidade de luta e com grande faro pelo golo, El Matador festejou efusivamente como lhe era característico por 22 vezes em 33 jogos no campeonato em que o jejum terminou.

Passou a ídolo e ainda hoje é recordado com carinho pelos adeptos leoninos. Foi durante duas épocas o melhor marcador do Sporting no campeonato, obtendo no total da sua passagem pelo Sporting 48 golos em 99 jogos.
Com Beto Acosta a entrar na história do clube leonino foi retomada a tradição de grandes goleadores sul americanos ao serviço do clube, que tinha tido o seu expoente máximo em Yazalde.

Acosta depois de sair do Sporting rumou ao San Lorenzo onde acabaria a sua carreira de 16 anos com mais de 200 golos marcados.
A nivel pessoal El Matador foi distinguido como melhor marcador da Argentina em 1992 pelo San Lorenzo, jogador do ano e melhor marcador Sul Americano em 1994 ao serviço do Universidad Católica, e em 1995 repetiu o feito de melhor marcador pela mesma equipa.

Nome Completo : Alberto Frederico Acosta
Alcunha: El Matador
Nacionalidade: Argentina
Data de Nascimento: 23 Agosto 1966

Clubes:
1986/88- Uníon de Santa Fe 71 /15
1988/90- San Lorenzo 64 /34
1990/91- Toulouse 38/6
1991/93- San Lorenzo 41/19
1993/94- Boca Juniors 34/10
1994/95- Univ. Católica 45/43
1995/96- Yokoama Marinos 21/10
1996/97- Univ. Católica 25/12
1997/98- San Lorenzo 32/17
1998/01- Sporting 99/48
2001/03- San Lorenzo 77/32

Palmarés:
1992- 1 Taça das Confederações
1993- 1 Copa América
1995- 1 Taça do Chile
1997- 1 Campeonato do Chile
2000-1 Campeonato Portugal
2001- 1 Supertaça de Portugal
2002- 1 Copa Sul Americana

16 Passes de rotura:

João S. Barreto 5 de maio de 2010 às 00:36  

Bom post Numero Dez!

Acosta foi um jogador que me chateava (porque marcava muitos golos e jogava do outro lado da segunda circular), mas que foi um marco no SCP do início do século.

O Sporting de Inácio foi das equipas em Portugal que mais gostei de ver jogar desde que me lembro de ver futebol.

Tenho um tio que trabalhou em Buenos Aires nos anos 90 e quando o Acosta veio para o Sporting disse-me que era um craque e que já o tinha recomendado ao Carlos Queiroz (quando este era treinador do SCP) e a Norton de Matos, juntamente com Ortega, Sensini e Verón lol

Tomás Pipa 5 de maio de 2010 às 00:48  

É oficial, caíu-me uma lágrima ou outra. Que saudades deste monstro!

Fez parte da equipa que voltou a ser campeã e estou-lhe muito grato por isso. Era um avançado sempre à espreita da oportunidade e com um grande pé direito. Também era algo forte de cabeça!

Calculo que amanhã se apresente bastante gordo!

Pedro Veloso 5 de maio de 2010 às 00:53  

Lol! Espero que não lhes tenha recomendado também o Kmet;)

Grande avançado, como cantavam em Alvalade: "Beto Acosta, Beto Acosta, és o nosso matador!" Como qualquer benfiquista, no 1º ano ri-me de mais um flop leonino (até para esquecer os que passavam pela Luz) e depois no ano seguinte engoli um sapo ao vê-lo marcar golos em barda.

Sempre que ouço falar no Sporting 98/99 vem-me à cabeça i) aquele jogo em que fizeram luto pela verdade desportiva; ii) o Petar Krpan; iii) o futebol-espectáculo (sem ironia) que jogaram durante algum tempo com o Jozic. A ordem é aleatória lol.

Bom post Nº10!

Tomás Pipa 5 de maio de 2010 às 01:13  

lololol!! Veli, o que foste lembrar!!

O jogo do luto!! Andava um caixão a passear na pista de tartã, diziam que lá dentro ía a verdade desportiva!Isso foi épico!

Petar Krpan,só sabia bater cantos!Era vesgo!não jogava mesmo nada!

O futebol espetáculo é mesmo verdade, se me dás licença:

Tiago, Saber, Beto, Marco Aurélio/Marcos/Quiroga e Rui Jorge, Duscher, Delfim, Simão, Bino/Barbosa, Edmilson e Iordanov.

Numero Dez 5 de maio de 2010 às 01:27  

LOLOL que episódios....eu não me lembro nada disso! Não se arranjam fotos disso?

Pedro Veloso 5 de maio de 2010 às 01:50  

Já procurei nº 10 mas nada! Tomás isso do caixão é hilariante!! e andavam todos com braçadeiras negras e não sei que mais

Mac 5 de maio de 2010 às 01:54  

lol lembro-me perfeitamente do luto leonino!que risada!dos melhores episódios que há memória!

Quanto ao Acosta ri-me no 1º ano e engoli no 2º.. tal e qual o veloso!

Tomás Pipa 5 de maio de 2010 às 01:56  

Mas esse luto fazia todo o sentido! Nessa época fomos roubados como nunca. Nunca mais me esqueço do Sporting 0x0 Beira-Mar. A equipa aveirense era capitaneada por...Lobão!!um gajo que dava pau de criar bicho!!Fez 3 penaltys claros,chamou tudo ao árbitro e viu um amarelo aos 90'. Depois do jogo acabar, foi expulso por palavras.

LMC 5 de maio de 2010 às 14:22  

Se me dão licença...
Schmeichel
Cesár Prates
Rui Jorge
Beto
André Cruz
Duscher
Vidigal
Pedro Barbosa (sempre substituido aos 60 minutos pelo Tonito!)
De Franceschi
Edmilson
Acosta
E no banco ainda estavam Delfim,Saber,Quiroga,Ayew,Mpenza,Iordanov!

João S. Barreto 5 de maio de 2010 às 14:25  

De facto uma grande equipa LMC! Esse meio campo era fortíssimo, Duscher era dos mues jogadores preferidos e também gostava muito de De franceschi e Vidigal (um autentico cavalo). Penso que Quiroga ficou sempre àquem do seu potencial, porque foi suplente durante várias épocas e quando ganhou a titularidade encostaram-no às alas.

João S. Barreto 5 de maio de 2010 às 14:26  

Lol lembram-se no famoso jogo no Vidal Pinheiro do guarda-redes suplente Nelson roubar o microfone ao reporter durante o jogo e começar a entrevistar os suplentes do Sporting? Muito bom!

Tomás Pipa 5 de maio de 2010 às 16:26  

Champal, vou-te só corrigir numa coisa.

Saber/C.Prates. Saber perdeu o lugar quando foi para a CAN e foi por isso que veio César Prates,mas mais tarde voltou a ganhá-lo. Acho que te recordas do Saber tirar uma bola em cima da linha em Vidal Pinheiro.

Edmilson já era suplente nessa altura. Quem jogava a nº10 era o Barbosa e sobre a direita ou era Ayew ou Mbo Mpenza. Confirmo que Toñito entrou todos os jogos aos 60min.

Delfim começou a titular no lugar de Vidigal mas depois, com as lesões, perdeu o lugar!

Mac 5 de maio de 2010 às 16:32  

Não me venhas dizer que o luto fazia sentido porque estavam a ser roubado, fazer luto por causa das arbitragens é absolutamente ridiculo!

LMC 5 de maio de 2010 às 19:29  

Sim,
O Cesár Prates,o Cruz e o Mpenza vieram no natal.

LMC 7 de maio de 2010 às 23:55  

A malta queria trazer o Mpenza, só que em vez do Emile, veio o Mbo.

Anónimo 13 de junho de 2013 às 17:21  

http://prixviagragenerique50mg.net/ achat viagra
http://prezzoviagraitalia.net/ acquistare viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra sin receta