Não havia necessidade!!

Escrevi um post enorme e apagou-se. Não consigo voltar a escrevê-lo.
Procurem no Google, lá descobrem tudo.
Hoje lembrei-me de Vigo. Foi mau de mais.

13 Passes de rotura:

Arsène Wenger 10 de março de 2010 às 01:23  

essa derrota Eboué chata pa voces tripeirada!!

Bacary Sagna 10 de março de 2010 às 01:24  

nem com água Bendtner se safavam hoje tripeirada!!

Alex Song 10 de março de 2010 às 01:26  

o arsenal fez uma exibição dos Diaby

Sol "The Wall" Campbell 10 de março de 2010 às 01:28  

o prof.Jesualdo Arshavin que podia marcar em londres, engaranou-se!!

Sol "The Wall" Campbell 10 de março de 2010 às 01:29  

o prof.jesualdo Arshavin que podia marcar em londres, enganou-se!!

Miguel 10 de março de 2010 às 10:04  

Até depois de uma derrota como esta estás a pensar no Benfica. Será que em Maio também vais pensar em vir até ao Marquês festejar o Título do Glorioso?!
Deixa de ser anti-benfica, Cristiano.

Um abraço.

José Faria 10 de março de 2010 às 10:30  

Pronto, tá feito, o PC lá cumpriu a promessa de oferecer um Penta ao Pedroto esta época...

Garfield 10 de março de 2010 às 10:32  

Miguel, mas tu és como ele, só pensas no Porto. Vieste comentar porquê?!
Não gostam de falar da vossa história, então lembrem-se de Vigo para sempre...é a maior vergonha do futebol português!!!! Guardem-na!!!

Luis Andrade 10 de março de 2010 às 10:32  

José Faria, não havia necessidade de brincares com alguém que já morreu, mas cada um sabe de si.

Anónimo 10 de março de 2010 às 10:44  
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Pedro Veloso 10 de março de 2010 às 10:49  

Não acho que o Cristiano quisesse picar o Benfica com a referência sobre Vigo, era mais uma comparação por se tratar doutro desastre de um clube português.

Que ideia foi aquela do N.André Coelho? Ainda se o Arsenal fosse uma equipa muito física e de jogo directo...

Já aqui muitas vezes critiquei, e continuo a criticar, o Arsenal e o Wenger, porque não ganham nada e sou adepto do Chelsea, mas o futebol é de facto muitas vezes deslumbrante. Há lá uma jogada na primeira parte com não sei quantos passes seguidos, que culmina num cabeceamento ao 2º poste do Arshavin para defesa do Helton, que é de sonho...

Luís Marques 10 de março de 2010 às 12:28  

Telegraph

«No final de uma demolição do Porto que foi tanto bela como brutal, os adeptos do Arsenal cantavam «Olé». (..) Claro, tem de se destacar a natureza desapontante dos vencidos. O Porto é conhecido por viajar tão mal como as suas garrafas de vinho viajam bem.»

Guardian

«O Arsenal foi tão eficaz que provavelmente se privou dos elogios que lhe seriam devidos. O Porto viu-se forçado a ser irrelevante.»

The Sun

«E pensar que alguém estava preocupado com uma possível saída dos Gunners da Champions. Eles nunca parecerem verdadeiramente em perigo»

Daily Mirror

«Cintilante, sensacional, em alguns momentos absolutamente sublime, e coroado por um daqueles momentos «Eu estive lá»: o golo de Nasri.» «Os homens de Wenger encantaram os Emirates com uma exibição que castigou todas as limitações do Porto. O Porto foi suave na frente, miserável a meio-campo, irreconhecível na defesa.»


The Times
«O F.C. Porto, tão convidativo como adversário, pareceu o Burnley disfarçado», «Não que Fucile, por esta mostra, conseguisse sequer fazer um jogo pelo Burnley.»
«Melhores adversários que o F.C. Porto forçarão a equipa de Wenger a mostrar que tem mais a recomendá-la que a simples beleza»«Equipas superiores ao F.C. Porto em todos os sectores o Tottenham, por exemplo estão à espera do Arsenal na Liga caseira. E a elite aguarda na Europa. Mesmo com todo o elan do Arsenal, e até o Barcelona podia ter despachado o Porto por maior margem, isso será pedir muito»,

Daily Mail

«As calamidades do Porto eram demasiadas para ignorar. Fucile, em particular, teve um desempenho que lembrou a experiência de Fabianski em Portugal»


Destaco o comentário do The Times.

Tomás Pipa 10 de março de 2010 às 14:17  

Fucile fez uma homenagem ao Secretário de Liverpool na Uefa de 00/01.