Um a zero basta

O Benfica recebeu e venceu o Belenenses numa tarde de sol em que o público aderiu ao apelo de Jorge Jesus, e foi ao estádio da Luz contribuir para uma bonita moldura humana.

Jogo marcado para as 17 horas da tarde, e a nostalgia de grandes jogos, grandes vitórias e grandes romagens ao estádio noutros tempos passou certamente pela ideia de muitos. Longe vai o tempo em que os jogos eram disputados a essa hora possibilitando muitos adeptos que vivem longe de se deslocarem ao estádio de uma forma mais usual.
O líder recebia o “lanterna vermelha”, mas o que se passou em campo foi diferente do que os números da tabela classificativa nos dizem. O Belenenses foi uma equipa que ainda que não tenha tido um caudal ofensivo, também não pôs o autocarro à frente da baliza de Bruno Vale, jogou o jogo pelo jogo e bem organizada fez o Benfica atravessar dificuldades.

O Líder do campeonato tinha a obrigação de não deixar mais pontos pelo caminho, e cedo quis resolver a questão. Ramires cruzou da direita e Cardozo de cabeça marcou para delírio dos cerca de 50 mil adeptos presentes na catedral.
Marcar cedo na Luz esta época tem sido sinónimo de goleada, e aquela tarde de sol, parecia destinada a isso. Na verdade foi o que acabou por não acontecer. O Benfica chegaria ao fim dos 90 minutos com apenas o golo do “Tacuara” no placar.

O Belenenses muito contribuiu para isso, mas no campo também não esteve o Benfica desta época. Pouco espectacular o jogo, os jogadores não colocaram no relvado a intensidade e pressão habitual que demonstraram noutras partidas, muito pela falta de frescura física, que já se começa a fazer notar nesta altura do campeonato. Fábio Coentrão foi para mim o homem da partida que tanto a médio como a defesa depois da saída de Peixoto, efectuou uma bela exibição.

Era também importante o Benfica conseguir os 3 pontos porque na próxima jornada os seus adversários directos irão defrontar-se num jogo que quanto a mim será decisivo para o F.C.Porto. Os azuis se vencerem continuarão na corrida, se perderem a corrida será a dois, e o Braga poderá assumir publicamente a sua candidatura ao título. Ao Benfica resta-lhe agora cumprir da melhor forma os compromissos europeus, até que volte a jogar para o campeonato, neste caso no dia 28 de Fevereiro em Matosinhos frente ao Leixões.
Os rapazes de Alvalade (estão a) XXI, atravessam um momento muito delicado. Algo têm de ser feito e urgentemente. Os adeptos andam conformados, a direcção agradece e as coisas caminham de mal a pior. Mas eu já tinha avisado aqui que isto este ano seria assim.
Votação no Settore...

Quantas equipas deveria ter o campeonto Português?

Foi um pergunta que esteve durante um mês no settore. Depois de 89 votos as duas hipóteses que reuniram mais consenso foram, um campeonato de 10 equipas a 4 voltas e a hipótese 18 equipas a 2 voltas.
O formato que neste momento a Liga Sagres possui foi o segundo menos votado.
Pessoalmente julgo que um aumento de equipas seria prejudicial. Eu votei num campeonato de 10 equipas a 4 voltas.
Uma Liga Sagres de 10 equipas no meu entender tornaria os plantéis mais competitivos e equipas com valores mais aproximados. Isto é, o Belenenses por exemplo actual último classificado tem valores capazes de figurar no onze de outras equipas. Caso o campeonato fosse a 10 equipas e o Belenenses descesse de divisão esses valores iriam acrescentar qualidade a uma equipa que permanece-se na liga principal. Deixem agora a vossa opinião nos passes de rotura sobre o vosso voto!

10 Passes de rotura:

Pinto da Costa 14 de fevereiro de 2010 às 19:56  

A jogada que dá o segundo golo do Braga foi assim:

http://img15.imageshack.us/img15/5070/braguinha.jpg

É o apito encarnado.

Tomás Pipa 14 de fevereiro de 2010 às 20:12  

Bom jogo o do Benfica. Primeiro que tudo gostei mt que o jogo tivesse sido à tarde, deveriam ser todos. Depois do golo do Cardozo, tb eu esperava uma goleada,até porque o Belenenses é mesmo muito fraco..só que não foi isso que aconteceu. O Belenenses jogou à bola ontem, celestino e zé pedro comandaram as tropas e por pouco não empatou.

Entretanto o meu Braguinha ganhou :)

Luís Marques 14 de fevereiro de 2010 às 22:02  

É engraçado ver os que davam como desculpa o orçamento, ou seja os sportinguistas, apoiar o Braga.

Pedro Veloso 15 de fevereiro de 2010 às 00:03  

Sobre o Benfica não tenho muito a acrescentar. Vitória justa; apesar do jogo cinzento deveríamos ter marcado mais mas o Belém também esteve bem e, como o Jesus salientou, trocou muito bem a bola e não fez anti-jogo, o que se saúda.

Também gostei muito do facto do jogo ser à tarde. Pela negativa, o número de adeptos do Belém presentes. Lembro-me de ver grandes falanges de apoio ao clube na Luz e ontem deviam ser uns dez. É triste ver assim este clube.

Quanto à votação, acho que reflecte as opiniões mais sólidas. Eu continuo a achar que, para as condições económicas e número de adeptos do futebol português, o melhor é o modelo a dez equipas. Mas percebo quem prefira o modelo tradicional a duas voltas e aí, de facto, o mínimo é 18. Entre 18 e 16 não se resolve nada financeiramente e o campeonato só fica mais pobre.

Tomás Pipa 15 de fevereiro de 2010 às 01:44  

Luis Marques. Mas qual é o mal de qualquer sportinguista, uma vez extintas as hipóteses de lutar pelo título e tendo em conta que já jogámos duas vezes contra o Braga, apoiar o Braga? Estás à espera que eu apoiasse o clube dos corruptos ou o meu maior rival de sempre?

E eu até sou suspeito, pois tenho um bisavô ex presidente do Sp.Braga e tanto o meu pai como o meu avô são sócios do Sp.Braga.
Eu sou do Sporting.

Luís Marques 15 de fevereiro de 2010 às 02:56  

Tomás, eu entendo e compreendo. Mas não deixa de ser curioso.

Luis Andrade 15 de fevereiro de 2010 às 11:35  

Há benfiquistas que nem comentam os posts do Benfica, só aparecem nos do Porto. Porquê?
E depois o ódio e a inveja são nossos!!

Cristiano Moreira 15 de fevereiro de 2010 às 11:38  

O resultado justo seria o empate. O Belenenses fez um grande jogo.
Na Luz e em casa com o FC Porto, para a taça, foram os melhores da época e se jogassem sempre assim não estariam onde estão.

Cristiano Moreira 15 de fevereiro de 2010 às 11:53  

E analisem o pontapé que o Luisão deu ao Lima quando este ia no ar para cabecear, junto ao banco do Belem, e deu lançamento lateral. Até o coitado do Tony levou as mãos à cabeça.
O Luisão parecia mesmo o Bruno Alves, hão-de ver.

Tomás Pipa 15 de fevereiro de 2010 às 12:06  

Quanto ao modelo de campeonato,eu votei 20. Se uma das críticas a esse modelo é haver equipas más, eu não as considero umas críticas. Não teria mal nenhum ter umas 7 equipas fracas como há na premier league (em comparação com os big 4) para levar umas goleadas de vez em quando e para trazer pessoal ao estádio. E é como já disse.Num campeonato de 20 Uma equipa que está em 9º e outra em 12º, a probabilidade de ser um bom jogo é mt maior caso fosse num campeonato a 16 pois ambas vão jogar para ganhar e não com medo de perder por causa dos lugares de despromoção.