Pouco, mas bom

O FC Porto recebeu o Arsenal na 1ª ronda dos oitavos de final da Liga dos Campeões, com 40 717 espectadores nas bancadas.
Um jogo que se adivinhava dificil para nós que sabemos o que é esta competição melhor que ninguém.
O poderoso Arsenal que, na Premier League, segue em 3º classificado a seis pontos do Chelsea e a cinco do Manchester United veio ao Dragão com algumas baixas mas mesmo assim apresentou-se com uma frente de ataque de sonho, com Fabregas a comandar Rosicky, Nasri e Bendtner, o capitão espanhol usufruia da liberdade que Denilson e Diaby lhe permitiam. Muita classe deste espanhol, que demonstrou, também, algum mau perder. Quem não tem mau perder?! O debilitado Arsenal conseguiu apresentar-se com um banco de luxo onde pontificavam Eboué, Traoré, Silvestre, Ramsey, Walcott e Carlos Vela. Só um inculto futebolistico poderia chamar de fraca a uma equipa que consegue ter este banco.
Ao vivo pude ver, mais uma vez, que Fabregas é craque, que Nasri é dificil de parar, que Rosicky é bom de bola e que Bendtner não marcou a Portugal por acaso. Sagna e Clichy são dois jovens laterais cheios de valor, como provam a cada jornada da Liga Inglesa.
O FC Porto apresentou o esperado Hulk, contudo viu-se muita parra e pouco Hulk. O que eu receava aconteceu. O brasileiro quis muito mostrar serviço, porém a paragem aconselhada pela Liga Portuguesa de Futebol não lhe fez bem e o 12 portista mostrou-se preso de movimentos, sem a explosão que o caracterizava e que só jogos nas pernas lhe podem dar.
Fernando, que é sempre o equilibrio da equipa parecia perdido e estava irreconhecível, mas convém lembrar que marcar Fabregas não é propriamente um trabalho fácil, mas exigia-se bem mais do brasileiro.
De salientar as exibições de Varela e Falcao. O primeiro começa já a ser um hábito nas notas positivas e acabou por se redimir dos falhanços de Matosinhos ao apontar, juntamente com Fabianski, o primeiro golo da partida; o segundo, que para além de marcar o segundo golo de forma inteligente, foi um mouro de trabalho, raras foram as bolas que ele dominou ou entregou mal. Só no estádio nos apercebemos realmente da qualidade de Radamel Falcao, que é, sem dúvida, um substituto à altura de Lisandro Lopez.
Quanto ao jogo em si, foi muito disputado, mas com pouco futebol de qualidade. As equipas pareciam encolhidas com o facto de saber que agora não se pode falhar porque é a eliminar.
O Arsenal apresentou um excelente futebol, por mim admirado há muitos anos, com a bola sempre junto a relva, com certeza na hora dos passes e com jovens que parecem ter anos de experiência nas pernas. O golo de Silvestre Varela não teve o efeito esperado e os jovens comandados de Arsene Wenger mostraram-se tranquilos e praticar o mesmo futebol do 0-0.
O FC Porto entrou bem no jogo, com coragem e a criar lances de perigo e acabou por cedo chegar à vantagem minima com um peru do guarda-redes polaco dos gunners. Mas estes também contam. Tanto como todos os outros. Porém, depois deste golo viu-se um Porto confuso e pouco esclarecido e a não saber aproveitar a vantagem, pelo contrário, os dragões, passados poucos minutos, consentiram o empate pelo já (mais que) veterano Campbell, um golo inadmissível. Como é possível surgirem dois jogadores "ingleses" na pequena área, em frente ao guarda-redes Helton, completamente sozinhos? Espero que Jesualdo analise o video juntamente com os jogadores e que chame a atenção a quem tem que chamar. Foi grave a forma como foi sofrido o golo e mais grave ainda porque este golo, para mim, foi uma machadada nas aspirações portistas. Esperemos que não.
O jogo foi-se desenrolando sem grandes lances de perigo e num ritmo meio que estranho para um jogo deste nível.
Aos 52 minutos surge o momento do jogo. Depois de andar quase uma hora a inventar faltas e faltinhas inglesas, e quando já ninguém acreditava no senhor do apito, eis que ele tem coragem de assinalar um atraso claro de Campbell para Fabianski. Ruben Micael, inteligente durante todo o jogo, inclusivé neste momento, "rouba" a bola e marca de forma rápida o livre, assim isolando Falcao e o nosso matador não perdoou e fez o seu quarto golo na Liga dos Campeões, isto na época de estreia. Nada mau. Admirados ficamos nós por vermos que o senhor árbitro teve noção de justiça e apitou para o centro do terreno. 2-1 para o FC Porto.
Este lance nem vai merecer a minha análise porque, como já foi dito em 1001 sitios, este golo não é válido, este golo é mais do que válido. Eu sei que custa a todos os que apoiaram o Arsenal, mas o futebol é isto: inteligência e rapidez na execução. Assim foram Ruben Micael e Radamel Falcao.
Qualquer dúvida é favor de consultar a lei e as opiniões de todos os especialistas.
O jogo acabaria por se arrastar até ao fim com este resultado e com mais uma vitória do FC Porto na maior competição de clubes do mundo.
Quero deixar uma nota para Tomas Costa que entrou muito bem e continua a confirmar o seu bom momento de forma e eu penso que se Fernando não está bem é preciso assumi-lo.
Em Londres vai ser complicadissimo. A minha fé existe, mas é de uma tamanho reduzido. A ver vamos como diz o cego.
Como pimenta no cu dos outros é refresco para nós, deixo este video para Arsene Wenger que denota já alguns problemas de memória.

Já agora, os meus parabéns ao SL Benfica pelo empate na Alemanha, mesmo a jogar com o último classificado da Bundesliga o 1-1 não deixa de ser um excelente resultado e acredito plenamente que os encarnados vão conseguir passar à próxima fase sem dificuldade.

33 Passes de rotura:

Tomás Pipa 19 de fevereiro de 2010 às 16:49  

Em relação ao golo do Falcao,epá,eu não marcava,aquilo é ridiculo. Uma coisa é um livre de longe,outra coisa é o que o Micael e Falcao fizeram.

Quando o Sporting fez isto,não validaram.

Anónimo 19 de fevereiro de 2010 às 17:01  

Opiniões Tomás Pipa.Respeitável, mas discutível. Uma coisa é certa: É LEGAL.
Claro que é aceite ou não, conforme a nossa cor clubistica.

Pedro Veloso 19 de fevereiro de 2010 às 17:04  

O golo foi legal, penso, mas estranhíssimo. Então o pormenor do árbitro ir a correr buscar a bola, de a dar ao Ruben e quase obstruir o Campbell, e sobretudo de apenas levantar o braço já com o jogo em andamento...mas esta é daquelas coisas em que, como disse o Jesualdo e muito bem, depende do lado em que se está da barricada.

Não vi o jogo para poder comentar sobre ele. Mas acho que o Porto tem bastantes hipóteses, este Arsenal continua a ser a mesma equipa frágil há anos e que quase sempre perde em jogos a sério. Claro que também, em dias inspirados, pode fazer grandes jogos. Penso que se o Porto marcar primeiro passa.

Quanto ao Benfica, e apesar do Hertha nesta fase valer de facto mais do que a posição no campeonato indicia, o resultado foi uma bela m****. Sobretudo porque dava imenso jeito rodar a equipa na terça e assim, como a eliminatória não está segura, não o vamos poder fazer. É verdade que tivemos azar no golo do Javi, que mudou o cariz do jogo, mas não gostei nada. Ao menos o Jesus foi esperto e percebeu que ontem não tirava nada dali e optou por tentar segurar o empate. Parece que vamos jogar com o Marselha se passarmos, podem ser grandes jogos.

André Pinto 19 de fevereiro de 2010 às 17:08  

Então e não comentas os dois dedos que o Fabregas meteu na cara do Micael?

Cristiano Moreira 19 de fevereiro de 2010 às 17:16  

Depois de ver e rever as repetições do golo que a muita gente custa engolir, fico a pensar: porque raio nenhum jogador do Arsenal protestou com o árbitro na altura? Nem um!! Tão grande injustiça devia merecer a revolta de uma equipa inteira.
Já agora, o árbitro foi a correr para o local da falta, como fazem sempre, pediu a bola ao guarda redes, como fazem sempre e foi o Campbell que foi contra ele.
Por isso se ensina aos jogadores, desde tenra idade, que deve SEMPRE ficar um jogador à frente da bola para evitar que se marque o livre de forma rápida e LEGAL!
Os dois dedos que se viram foi a simbolizar o "V" de vitória e os dois golos portitas, nada mais.
Por mim é tudo e tenho pena de todos aqueles que ficaram tristes com este resultado, porém penso que de Londres virão boas noticias para todos vós, infelizmente.
Cumprimentos.

Duarte 19 de fevereiro de 2010 às 17:43  
Este comentário foi removido pelo autor.
Duarte 19 de fevereiro de 2010 às 17:45  

"porém penso que de Londres virão boas noticias para todos vós, infelizmente"

Percebo o teu ponto de vista Cristiano. No entanto, agora é tempo de saborear a vitória e para todos os efeitos quem está em vantagem na eliminatória somos nós, não eles. Quando a bola começar a rolar no Emirates são eles que têm de marcar, que vão ter de assumir as despesas do jogo, que terão de subir muito no terreno - e como eles o fazem bem, diga-se -, nós não temos essa obrigação.

Se o Porto jogar para manter o 0-0, a derrota será apenas uma questão de minutos. Gostei do discurso do Jesualdo no final do jogo até por isso. Atribuiu favoritismo ao Arsenal, retirando com isso pressão aos nossos jogadores e, ao mesmo tempo, fez passar a ideia de que o FCP irá a Londres com o fito de fazer golos e não de defender o bom resultado obtido em Portugal.

Anónimo 19 de fevereiro de 2010 às 18:32  

Também acho que o FCP não terá grandes hipóteses em Londres. Aposto num 2-0 ou 3-0. A não ser que esteja numa noite realmente inspirada com mais pressão na bola. O Arsenal parece-me de facto uma excelente equipa, mesmo sem alguns dos habituais titulares.

Quanto à polémica do 2º golo, vejam a forma com que os jornalistas ingleses comentam o lance aqui: http://www.youtube.com/watch?v=uPzp7Me_fBI

Esta é basicamente a diferença entre a mediocridade e o espírito invejoso e maldizente que por cá reina quer nos orgãos ligados ao desporto quer nos próprios adeptos e pessoas que vem o futebol pelo espetaculo e pelos golos.
Para nós, já não há cura possível.

Bruno_Mega 19 de fevereiro de 2010 às 20:44  

Não me vou alongar porque como digo sempre... cada um tem a opinião que quiser... Admirado ficava eu se achasses o contrário!
Se fosse ao contrário... minha mãe! Nem kero imaginar

Comparar o vídeo que colocas aqui com o lance do 2º golo do Porto é como comparar o relógio da igreja de São Pedro da Cova com o Big Ben...

Bruno_Mega 19 de fevereiro de 2010 às 20:53  

Ah, é verdade. Afinal quando te acusam de alguma coisa também recorres à tua memória desportiva?

Pensei k era só eu e as histórias dos 25 anos...

Grande abraço

Bruno_Mega 19 de fevereiro de 2010 às 20:55  

Mais uma coisa. Para mim o golo é legal. Repito, é legal!
O que não significa que seja aceitável...
Em tudo na vida há que haver bom senso.
NUNCA vi nada assim... Num livre dentro da área?? Por favor...
Mt feio...

Orelhudo 19 de fevereiro de 2010 às 21:25  

Bruno_Mega:
Senão gostas não comas, põe à beira do prato.
Dói-te muito? Coça os cotovelos,que isso passa-te, mas arranja uma parede muito rugosa.
Aprende a ser civilizado, pois já deves ter idade para que tal te seja exigido.

Anónimo 19 de fevereiro de 2010 às 21:27  

Este vídeo estava no MaisFutebol.
Actualiza-te Bruno_Mega.

Orelhudo 19 de fevereiro de 2010 às 21:29  

És mesmo arraçado de Orelhudo, Oh Bruno_Mega.

Bruno_Mega 19 de fevereiro de 2010 às 21:40  

Se ser civilizado é:
"És mesmo arraçado de Orelhudo, Oh Bruno_Mega." Prefiro ficar na ignorância.

Volto a repetir um post que coloquei há uns tempos a um inteligente como tu!

Ouve la ó palhaço... eu fiz apenas uma observação... e k eu saiba nem sequer tava a falar contigo...
Isto de insinuar o k dá na cabeça e ofender até.... escondido e protegido pelo espaço web tem k se lhe diga...(ainda por cima nem o nome apresentas ó herói). Mas eu conheço-te de algum lado? Deves pensar k tas a falar com o teu pai...
Vê se cresces...

Anónimo 19 de fevereiro de 2010 às 21:48  

Isto começa a ser exagero por estas bandas!
Opiniões, gostem-se ou não, são sempre bem-vidas! Concordem ou não! Todas são bem-vindas!!!
Insultos, comentários que nada têm a ver com os posts e de até de nível pessoal... FALEM COM AS PAREDES!!!
Cresçam todos! Bando de miúdos...

Numero Dez 19 de fevereiro de 2010 às 22:01  

LOL!Cristiano essa parte do benfica... julgo que terias ficado mais feliz com o resultado negativo para o meu clube e não me devo enganar... Quanto ao porto.... Sou muito sincero... que caiam eem londres e já não se levantem! E se tiver k ser por 4, que não seja so por 1. no entanto este fdsemana tou por voces! Força porto! plo menos o empate!

JV 19 de fevereiro de 2010 às 22:30  

Não dá para perceber o Numero Dez, qual a lógica de desejar a derrota do FCP contra o Arsenal, numa competição em que todos os portugueses (minimamente inteligentes) deviam querer ver o FCP ganhar e passar à próxima fase e depois quer que o FCP ganhe ao Braga. Ao contrário era normal, assim não percebo nem com todas as justificações que se possam arranjar.

A expressão minimamente inteligente não estou a chamar burro a ninguém até porque assim, seriam milhões de porugueses, tanto portistas como benfiquistas (não chamo burro a ninguém mas bom senso não vai nessas cabeças), tanto portistas como benfiquistas que torcem pelas equipas estrangeiras nas competições europeias.

Lembro que grande parte dos meus amigos e familiares estão incluidos nesse lote dos menos inteligentes e não é por isso que deixo de o dizer.

Simplesmente tenho pena de pessoas assim.

Cumprimentos.

Orelhudo 19 de fevereiro de 2010 às 22:49  

Bruno_Mega: Afinal és mesmo malcriado. Para ti SÓ o meu total desprezo, que é aquilo que mereces.
Assunto encerrado.

Bruno_Mega 19 de fevereiro de 2010 às 22:52  

Mal qual é o interesse que tenho em ter assunto com uma pessoa que a 1ª vez que "fala" comigo refere "És mesmo arraçado de Orelhudo, Oh Bruno_Mega."
E o malcriado sou eu??

Nem vou dormir hoje com o teu desprezo...

Assunto encerado!

André Pinto 20 de fevereiro de 2010 às 01:42  

Cristiano, os dedos que o Jesus pôs na cara do Micael foram os dois que ele já estava a inchar ao intervalo.

Anónimo 20 de fevereiro de 2010 às 17:47  

Oh Bruno_Mega:
O Orelhudo é mesmo entendido na matéria!!!

Pedro Veloso 20 de fevereiro de 2010 às 18:25  

JV percebo o que dizes, não é racional de todo...mas às vezes é impossível torcer pelo rival! Não é uma questão de querer intencionalmente fazê-lo, é que se dá por si instintivamente a querer que o rival perca! Nem sempre me acontece, mas acontece muitas vezes.

Numero Dez 20 de fevereiro de 2010 às 20:36  

Sei que deveria puxar sempre pelas equipas portuguesas, mas não sou capaaz. Sou sempre benfiquista!E qdo tou por outro é porque directa ou indirectamente beneficia o meu clube. Não vibro com as derrotas dos meus rivais, mas não sou capaz de desejar a vitoria deles. Para mim só existem 2 clubes, o benfica e o resto. Sou sempre benfiquista, e português sou apenas quando a camisola das quinas joga. O dia em que desejar a vitoria do fcporto ou do sporting sem que seja de forma a beneficiar o meu clube um dos seus resultados estou a ser hipocrita.

Bruno_Mega 21 de fevereiro de 2010 às 00:51  

Sobrescrevo tudo o que o "número dez" aqui disse.
Gosto demasiado do meu clube e de futebol para querer vitórias dos meus rivais.
Acham que um adepto do milan algum dia quer o inter a ganhar?? Ou do chelsea a desejar vitórias do arsenal? Isso é para simpatizantes de futebol... Os adeptos têm dois clubes! O deles e todos os outros a perder... sempre!

P.S. Mas amanhã sou do Braga por outros motivos. Vivi lá sete anos e tenho a cidade e o clube no meu coração. Por tudo isso, apesar de gostar muito mesmo do meu clube, não ficaria mt triste de ver o Braga campeão!
Mas Benfica sempre! ;)

Anónimo 21 de fevereiro de 2010 às 12:28  

Bruno_Mega:
És um triste... e mais: um pobre vira casaca.

Luis 21 de fevereiro de 2010 às 16:42  

Quem és tu ó anónimo para saber se o Bruno_Mega é triste ou feliz?
Os comentários anónimos deviam ser proibidos... cobardes!!!
Força Braga!

Anónimo 21 de fevereiro de 2010 às 18:03  

Luís:
Cobarde é o teu pa-i.
Por acaso até conheci o Bruno_Mega em Braga e sei que é MUITO, MUITO TRISTE.

Bruno_Mega 21 de fevereiro de 2010 às 19:10  

Triste?? Que sabes tu??
Eu faço o que gosto. Tenho emprego e saúde. Uma família que gosta de mim e de quem eu adoro. Amigos que me respeitam e me apoiam. Uma companheira linda... Sou fã do maior clube do mundo... Triste??
Comigo quem quiser! Contra mim quem puder...

Já agora gostava de saber quem és ó herói? Se tiveres coragem claro! Para provares que não passas mesmo de um cobarde...

Bruno_Mega 21 de fevereiro de 2010 às 19:17  

Só mais uma coisa.
Obrigado Luis.
Mas deixa lá isso... Deve ser tudo dor de cotovelo! Algum frustrado qq...
Mas ele se for homem dirá quem é...
Mas duvido...

Anónimo 21 de fevereiro de 2010 às 23:59  

Oh Bruno_Mega:
Para que queres saber quem sou?
És mesmo cobarde e triste, muito triste.
Agora, se pudesses, ias partir para a agressão.És mesmo benfiquista rafeiro.

Bruno_Mega 22 de fevereiro de 2010 às 00:14  

Não costumo perder tempo com insectos como tu, mas vindo de um parvo que parte para o insulto desnecessário, e ainda por cima se esconde atrás de um nick para mandar postas de pescada... e depois chamas-me cobarde e triste?? Nem te sei qualificar...

Eu, partir para a agressão?
O tempo comportamento já me demonstrou que nem és pessoa suficiente para sujar as minhas mãos...
Isso seria descer ao teu nível.
Pequenino...

Já disse várias vezes que isto é um blog de futebol. Quem quiser conversa extra... bateu na porta errada... Vá a um psicólogo! Haja paciência para aturar frustrações alheias!!!

Assunto encerrado!

Pedro Veloso 22 de fevereiro de 2010 às 01:42  

É o que melhor fazes Bruno_Mega. Não é nossa política boicotar anónimos, porque muitos dos que cá vêm trazem opiniões válidas e respeitadoras, e só são anónimos porque não têm conta própria de blog ou porque lhes apetece com todo o direito. Depois há os que são anónimos para se esconder e dizer disparates. A esses é melhor não ligar, até porque se poupa o blog a discussões que não interessam.

Um abraço