A Luz ao fundo do túnel

Pois bem, caros leitores, apareceu, finalmente, a luz ao fundo do túnel.
Depois de dois meses de espera, o país soube qual o tamanho do castigo aplicado a Hulk, a Sapunaru e ao Benfica.
Hulk foi punido com 4 meses de suspensão e 2 250 € de multa, Sapunaru foi punido com 6 meses de suspensão e 4 750 € de multa e o Benfica foi multado em 1 500 €.
Valerá a pena falar disto? Vale. Vale sempre a pena.
Por ironia do destino Hulk volta a ser livre para jogar nas competições internas a 25 de Abril, no dia da liberdade.
Sapunaru só voltará a jogar na próxima época. Espero eu que longe de Portugal. Não é jogador que me agrade, nem um pouco.
O Benfica, esse, continuará de vento em popa, embora gravemente prejudicado a nível económico, é que, parecendo que não, 1 500 € são 300 contecos. É duro.
O dia de hoje marca, acima de tudo, o fim de um circo (circo, não ciclo) e acaba como todos prevíamos. Aliás, acho que se previa mais e acredito que para alguns a noite de hoje seja complicada porque vão dormir como vitimas injustiçadas.
Chega ao fim mais um episódio dos túneis mágicos e mais uma vez o mal do Benfica foram batatas. Ainda hoje me pergunto como foi que conseguiram castigar o Cardozo em Braga. Ele e o Leone. Convém lembrar, que quase ninguém se lembra que também Leone não aparece em momento algum das imagens a agredir quem quer que seja e apanha tantos jogos quantos os do avançado encarnado, porém o mundo aclama apenas e só pela inocência do paraguaio, mas convém que a justiça seja igual para todos.
Pois bem, analisemos as coisas tal como elas são.
É do conhecimento de todos que estas confusões não nascem do nada, no futebol não há malucos a esse ponto - haverá nas bancadas -, há sim seres humanos que têm reações comuns a todos nós e que também atingem os seus limites, que não têm nervos de aço, que não gostam de ser feitos de palhaços, enfim, que são, antes de tudo, seres humanos.
Analisemos os túneis e como foi que eles começaram.
Na época passada, quando ainda ninguém conhecia a magia dos túneis, já o Benfica se aproveitava da inocência de quem por lá passava. O senhor José Fernando Silva, que vos apresento na foto, primo do afamado José Veiga, pontapeou um elemento do staff portista e deu, assim, inicio à saga dos túneis. A agressão do senhor, que por sinal foi o mesmo que agrediu Moretto no aeroporto de Lisboa, foi filmada, foi também visto que os seguranças "controlavam" as cameras conforme lhes convinha e? E não sei. Ah, sei sei, o mal foi o de sempre: batatas. Melhor, este senhor continua funcionário do Sport Lisboa e Benfica, embora há quem queira, e muito, desmentir tal facto. Neste video podemos ver o impávido Rui de mãos nos bolsos a assistir a tudo e a equipa do Benfica não mostrou a minima curiosidade em ver o que se passava do lado de fora da porta do seu balneário, afinal de contas é um barulho que se deve assistir com frequência naquele estádio, até mesmo nos treinos, para quê ficarem curiosos?
O Nacional foi à Luz e o túnel voltou a receber convidados para mais um sessão de provocações. Ruben Micael e Manuel Machado, os únicos que falaram na flash interwien, pediram a quem de direito para visionar as imagens de mais um filme do túnel da Luz. Ruben Micael teve a infeliz ideia de relembrar o país de tal episódio quando já vestia de azul e branco e logo perdeu a credibilidade toda, porque a partir do momento que assina pelo FC Porto ele deveria saber que não mais poderia voltar a falar do túnel dos famosos. Pois bem, o madeirense afirma que Rui Costa, que aparece nos vídeos como um homem sereno, tranquilo e pronto a acalmar os animos, o insultou e que Jorge Jesus, o que agora proíbe os jogadores de entrarem no túnel ao mesmo tempo que os jogadores da outra equipa, não vá o feitiço virar-se contra o feiticeiro, lhe colocou dois dedos na cara e por mais que uma vez.
As investigações, ao que tudo indica, prosseguem, resta-nos aguardar e ir todos os dias, religiosamente, ao Youtube, que é o local onde guardam os segredos de justiça deste país, para ver se o video do túnel Benfica-Nacional já está disponível.
Em Braga tudo começa, por muito que custe a alguns, quando Di Maria pontapeia a bola para o banco de suplentes do Braga, eu sei que não foi em força, foi em jeito...de provocação, mas o menino timido e educado armou a tenda e fugiu do acampamento, por aquele túnel fora a uma velocidade tal que mais ninguém o viu. O que lhe aconteceu? Arquivaram-lhe o processo.
Voltamos ao Estádio da Luz para mais um episódio, desta vez com o FC Porto, novamente, como interveniente. Com o fim do jogo voltam as confusões ao sitio do costume e nas imagens vê-se Hulk, sem mais nem menos, como que à espera de alguém, porém, e depois de muitos pedidos, o brasileiro dirige-se para o balneário. Passados uns minutos, ou talvez, nem tanto, a equipa do FC Porto sai toda porta fora e regressa ao local do crime, isto, atenção, sem mais nem menos, e aí dá-se inicio a mais uma bela confusão recheada de empurrões e agressões por parte daqueles loucos que saíram, sem qualquer motivo, do seu balneário para começar a agredir os funcionários do SL Benfica. Pelo que dizem os que castigam houve, por parte dos Stewards, uma "actuação fisica menos própria e menos adequada", afirmam que as provocações "não resultaram de um único acto, mas de uma conjugação de actos", em suma, é pacifico para eles que "houve uma conduta negligente, excessiva e inadequada" por parte dos funcionários do clube da Luz. Fiquem os adeptos descansados, no FC Porto não jogam loucos, jogam homens que têm coração e nervos. Infelizmente.
Neste vídeo volta a aparecer o impávido Rui, que desta vez, e depois de ver o mar a arder, aparece com as mãos fora dos bolsos a pedir calma aos que foram mal tratados, como que a pedir-lhes que deixem de ser gente e passem a ser bichos que aceitam maus tratos humanos.
A saga, ao que parece, acabou. Mau era. Mas, nunca fiando.
Depois de quatro longos episódios podemos ver que o clube da capital é o actor principal de todas as sagas dos túneis e que tem pago multas elevadissimas a punir um comportamento que há muito deixou de ser reincidente, para passar a ser desavergonhado e desrespeitador.
Não contesto os castigos aplicados a Hulk, Sapunaru, ou mesmo Vandinho, porque se os puniram como puniram é porque a lei lhes permite e porque eles não tiveram o discernimento necessário para sobreviver nos túneis movediços.
Com tudo isto abriram, talvez sem notar, um precedente perigoso. O Benfica ainda vai ao Dragão e lá também há túnel, e lá também há homens, e lá também há cameras que podem ser "controladas", e lá vai estar gente com raiva, muita raiva, e lá vai haver sede de vingança, e lá pode até não se decidir nada, mas podem acertar-se contas.

Cumprimentos azuis e brancos.

60 Passes de rotura:

Alfredo Barbosa 19 de fevereiro de 2010 às 20:45  

Isto disse Guilherme Aguiar, uma barbaridade sem precedentes:

«Para José Guilherme Aguiar, ex-Director-Executivo da LPFP, e actual membro do Conselho Superior do FC Porto, considera, em Bola Branca, que se trata de uma decisão "injusta e incorrecta", porque "os assistentes de recintos não são agentes desportivos", como árbitros e dirigentes.

"Quando se fala de uma agressão a um assistente de recinto desportivo, essa sanção não pode ser de 6 meses a 3 anos mas sim de 1 a 4 jogos", explica o jurista.»

No entanto, nada disto que foi escrito faz sentido, ao ouvirmos estas declarações nada, nada, nada concertadas:

«Foi dos processos resolvidos com maior celeridade» - Dr. Ricardo Costa

«O FC Porto não está nada prejudicado. Mas com toda esta pressão, a decisão até foi tomada antes dos prazos finais. O processo foi resolvido muito mais rapidamente porque os prazos não foram esgotados. O FC Porto tem que agradecer à CD!» - Pragal Colaço, parte I

«O FC Porto não pode apresentar mais argumentos de que a pena foi demasiado onerosa, porque o jogador poderá jogar com o Benfica» - Pragal Colaço, parte II

Bruno_Mega 19 de fevereiro de 2010 às 20:52  

O Rui Costa... Esse bandido!

Esqueceste-te foi dos 20 anos de túneis das velhas antas... muitos jogos se ganharam aí...

E no jogo do arsenal? Tb estava o Rui Costa no túnel...??

Apenas acrescento. Porque tu nestas coisas do futebol por vezes és como o vento... segues na direcção que mais interessa...

No post anterior colocaste:
"Qualquer dúvida é favor de consultar a lei e as opiniões de todos os especialistas."

Eu coloco agora isto...

«No decorrer do processo foi provado que tanto Hulk como Sapunaru cometeram agressões sobre assistentes de recintos desportivos. O avançado brasileiro agrediu apenas um chamado steward enquanto o defesa romeno agrediu dois."

"Ora, as penas aplicadas são abaixo daquilo que está previsto nos regulamentos, pois a Comissão Disciplinar decidiu levar a cabo uma atenuação especial de pena para os dois jogadores, uma vez que comprovou-se também um quadro geral de provocação protagonizado pelos assistentes de recintos desportivos aos jogadores".

Espero que mantenhas a linha do último post e metas a viola no saco...

Grande abraço

Cristiano Moreira 19 de fevereiro de 2010 às 21:09  

Cá está o senhor "20 anos"!!
Pode ser que à segunda leitura entendas o meu português e depois metes tu a viola no saco.
Aqui fica o que disse no post que acabei de escrever, mas que a cegueira não te permite ler de maneira a que memorizes.
Pela segunda vez:
"Não contesto os castigos aplicados a Hulk, Sapunaru, ou mesmo Vandinho, porque se os puniram como puniram é porque a lei lhes permite"
Não acrescentaste nada ao que aqui foi dito, mas obrigado.
Cumprimentos azuis e brancos a todos.

Bruno_Mega 19 de fevereiro de 2010 às 21:32  

O que interessa são os 4 túneis k tu falas certo? O resto não interessa nada...

Até o caso do Ruben Micael que recuperou de amnésia quando assinou pelo Porto é importante...

Cá pra mim foi mais um telefonema do "Sr. Presidente"...

O resto é conversa do "Sr. 20 anos..."

E então assim sendo, se concordas com tudo, para quê este post? Ah já sei... para falar mal do Benfica...

Este fds não fiques triste! É Porto-Braga! Eu sei k preferias falar mal do Benfica... Mas olha, fica pá semana... lol.

Bruno_Mega 19 de fevereiro de 2010 às 21:55  

Até tenho medo com os comentários que por aí possam vir, mas se fosse eu ou qualquer um de nós a escrever isto:

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=194317

Era normal!
Agora de entidades oficiais de um dos maiores clubes de Portugal...?
Parece conversa de tasca...

Numero Dez 19 de fevereiro de 2010 às 21:57  

E queira deus cristiano que nesse jogo k falas em que pareces ja estar a desculpar qualquer "chapada" que possa acontecer a um jogador do benfica no tunel das antas, seja o jogo da consagração!Nada me daria mais gozo do que ser campeão nacional depois do apito final desse jogo!fESTEJAR NO DRAGÃO ERA LINDO!Quanto ao castigo de hulk só peca por tardio. Essa imagem da aguia retrata bem o banho de futebol que ambos levaram! foram realmente esmagados por uma águia B mas de peito bem feito!

Duarte 19 de fevereiro de 2010 às 22:41  
Este comentário foi removido pelo autor.
Duarte 19 de fevereiro de 2010 às 22:45  

Bruno Mega é notável que venhas falar em conversa de tasca quando o teu presidente se chama Luís Filipe Vieira. Um homem que desde há muito deixou claro que o que é importante é "ter lugares na liga" e que não passa de um taberneiro.

Doravante o Benfica não pode esperar uma recepção no Dragão que não esteja à altura daquela que foi feita ao Porto este ano, quer a jogadores quer a adeptos. Não gosto particularmente de vinganças, mas o Porto tem comido e calado nestes últimos anos, agora as coisas invertem-se.

Número Dez, excatamente, disseste tudo o castigo do Hulk peca por tardio, já devia ter sido dado há um ou dois meses. Já Luisão, Javi Garcia e David Luiz vão poder continuar a pontapear e socar adversários à sua bela vontade. Afinal, o que interessa mesmo são os lugares na liga e esses o Benfica tem-nos, desde o presidente até à senhora da limpeza.

Duarte 19 de fevereiro de 2010 às 22:48  

Ah claro, estou ansioso por ver a atitude de profissionais exemplares, desde Rui Costa a David Luiz, nos próximos jogos no Porto, quando também eles forem tão bem tratados como o Hulk.

E é verdade, pela henésima vez, o Ruben Micael alertou para a situação no túnel muito antes de ter assinado pelo Porto. Já no FCP chamou os bois pelos nomes porque se sentiu obviamente protegido.

Com mais este desempenho, Ricardo Costa conseguiu prestar melhores serviços ao Benfica que Cunha Leal o que é notável e, para se sincero, pensava que era impossível.

Menos mal, Hulk ainda vai poder fazer mais duas partidas neste campeonato, sinceramente já não esperava isso.

Alfredo Barbosa 19 de fevereiro de 2010 às 23:54  

São 3, Duarte. Se o deixarem...

O Bruno_Mega com certeza que ainda não digeriu o facto de o golo do Porto ter sido legal...

Anónimo 20 de fevereiro de 2010 às 01:00  

Obviamente que é uma barbaridade.

Aliás, já o era há muito tempo tendo em conta que este caso devia ter sido decidido até 2 semanas depois dos incidentes.

O que acho extraordinário é ver os benfiquistas todos contentes com uma cegueira que os impede de ver o gravissimo e perigoso precedente que isto abre. Este gozo, injustiça e provocações permanentes do CD da Liga (que gosta de particularmente convocar conferencias de imprensa quando é para anunciar castigos ao FCP), deixa o futebol em polvorosa e ninguém fica seguro. Vocês (benfiquistas) querem mesmo isto!??! Querem incendiar mais autocarros de adeptos do Porto? Querem lançar mais pedras à comitiva do Porto? Querem agredir mais vezes o presidente do Porto? Querem matar mais adeptos em campo? Querem continuar com armas e droga dentro do Vosso estádio? É esta a vossa proposta de "credibilizar o futebol"?
Dá-vos gozo, depois desta m** toda ir ao estadio do Dragão comemorar a vitória no campeonato?
Daqui para frente não faço ideia do que irá acontecer, mas não será bonito, de certeza, nem dignificante. Ninguém sai a ganhar e o que é verdadeiramente lamentável é dirigentes, orgãos de disciplina e adeptos deixarem o fanatismo clubistico colocar-se à frente dos princípios e direitos fundamentais à vida.
Poe-se um a paixão por um desporto que supostamente nos deveria dar alegrias, tristezas e puro gozo pela vitória e pela conquista à frente de coisas muito mais importantes.
Eu lamento tudo isto.

Luís Marques 20 de fevereiro de 2010 às 01:38  

Ruben Micael esse santo que ainda neste último jogo armou confusão com o Cesc Frabregas.

Luís Marques 20 de fevereiro de 2010 às 02:03  

Já agora, quando o Sapunaru se embebedou e armou confusão com os colegas no estágio da selecção, também deve ter sido provocado pelo Rui Costa.

O Hulk, que já trazia antecedentes de indisciplina do Japão, também deve ter tido por lá um Rui Costa de olhos em bico a provoca-lo.

Dimitri 20 de fevereiro de 2010 às 02:39  

Anónimo.

Animais há em todo o lado, Benfica, Porto, Sporting e por aí fora. Não apliques actos individuais de anormais à generalidade dos adeptos.

Cristiano,

"Na época passada, quando ainda ninguém conhecia a magia dos túneis" Os túneis são famosos há muito tempo, desde o Guarda Abel ao tunel do bessa, desde os distritais à 1ª divisão. Não digo que seja normal, habitual ou que concorde nem seques estou a desculpar, mas não acredito que haja jogo (importante claro, para as partes envolvidas) em que a equipa visitante não seja provocada.

"volta a aparecer o impávido Rui" "a equipa do Benfica não mostrou a minima curiosidade em ver o que se passava do lado de fora da porta do seu balneário"
Que querias que o homem fizesse, deitasse gás mostarda? A equipa do Benfica não saiu nem tinha de sair, o mesmo se aplica aos vossos jogadores, deveria ter sido o vosso staff técnico o primeiro a impedir a saída dos jogadores e não chamá-los para a confusão, como dizes são humanos e essa era a melhor (e unica) maneira de os defender.

Acredito que qualquer jogador, de que clube fôr, já tenha sofrido provocações bem maiores do que "vai lá para cima" e se tenha aguentado.
Não há justificação para as agressões que vimos nas imagens, agressões verbais são uma coisa e fisicas são outras, e dificilmente haverá profissão em que se seja mais ofendido verbalmente (pior só os árbitros, :-).

O Vandinho foi condenado 3 meses por tentativa de agressão (1 pontapé), HulK levou 4 meses "por agressão a murro e pontapé, causando ferimentos". Mas quem tem cunhas no CD é o Benfica.

Por ultimo, quero salientar uma coisa que li no processo ( sim, li as 122 paginas) no depoimento do 4ª árbitro:
"o depoente apercebeu-se que chefe de segurança do FC Porto estava a falar num tom mais elevado e agressivo com um steward junto à referida fita de separação do acesso aos balneários das duas equipas , afirmando "larga-me", "não me empurres", ao passo que colocava a mão sobre o dito steward e o afastava, mantendo-se o steward durante todo esse tempo numa posição estática, com as mãos atrás das costas ou pendentes".

Agora pergunto, foram apenas os stewards a inflamar a situação ou o chefe de segurança do FCP é um incompetente e faz exactamente o oposto daquilo que seria a sua função?

Abraço.

Hugo 20 de fevereiro de 2010 às 02:46  

Espero que lhes dêm o tratamento merecido no túnel do Dragão.
Abriram o precedente e ainda se vão lixar com isso.

Dimitri 20 de fevereiro de 2010 às 03:03  

Hugo,

Tratamento merecido? Não me parece que os stewards que estiveram na luz lá estejam.
Quanto aos jogadores até me parecem bem amigos como vimos nas imagens.

Sinceramente, não me parece que se vá passar o que quer que seja. Não só a comitiva do Benfica irá defender os jogadores esperando o pior, como o Porto não irá fazer nada que provoque situações parecidas, era burrice quando toda a gente espera o pior. Têm uma hipótese de sair por cima se tudo fôr tranquilo, e coisa que o Pinto da Costa não é, é burro.

Abraço.

Alfredo Barbosa 20 de fevereiro de 2010 às 12:21  

Isso, continuem a discutir se deu uma ou duas bofetadas, continuem a falar no guarda Abel e não se refiram à decisão facciosa que os juristas dizem que foi tomada:

Carlos Abreu Amorim:

«Considerar os stewards intervenientes do jogo, quando são elementos de segurança privada que estão lá para proteger os elementos do jogo de eventual violência ou indisciplina do público, vai contra tudo o que está estabelecido, quer na Lei Geral de Segurança Privada quer na Lei de Bases do Desporto ou da Violência, as quais definem quem são e quem não são os intervenientes do jogo. Mas o dr. Ricardo Costa agiu no sentido contrário, ou porque não sabe nada de Direito, o que eu desconfio, ou porque estava de má-fé, situação para a qual eu me inclino».

«A Justiça Desportiva em Portugal tem um problema e um nome: Ricardo Costa. O desfecho deste processo é uma vergonha do ponto de vista jurídico».

Duarte 20 de fevereiro de 2010 às 13:39  

Oh Dmitri mas tu és ingénuo ao ponto de não perceberes que as provocações dos seguranças já tinham sido pensadas? A juntar a isto há o trabalho fantástico do "realizador" do estádio da luz que foi abrindo e fechando planos para captar o que mais interessava.

É óbvio que o Benfica terá agora o mesmo tratamento. Se não for este ano será em anos futuros e conhecendo como nós conhecemos alguns jogadores e dirigentes do Benfica não vai haver preparação mental que valha porque da mesma maneira que os jogadores do Porto caíram na óbvia armadilha montada pelo SLB, os elementos encarnados também irão cair. O que depois irá diferenciar, e disso não tenho a menor dúvida, é o tratamento dispensado pela CD da Liga. Quando o Benfica entrar - e mais tarde ou mais cedo vai entrar - na equação, os castigos serão decididos em duas semanas ou no máximo três e as penas serão bem mais leves. Ricardo Costa é um criado do Benfica.

O Luís Marques falou de actos menos correctos por parte de Sapunaru ao serviço da selcção. Que tem o Porto a ver com isso? E com o Hulk será que tu fazes parte daquele grupo de cegos que acredita piamente que os jogadores do Porto passaram à violência sem serem provocados?

"Ruben Micael esse santo que ainda neste último jogo armou confusão com o Cesc Frabregas"

Isso foi um despique no calor do jogo com um colega. Uma coisa inconsequente e sem importância. Não tem a menor comparação daquilo que Rui Costas e companhia têm feito.

Cristiano Moreira 20 de fevereiro de 2010 às 13:42  

Estar a discutir com pessoas que se fazem de malucos e mesmo depois de verem os videos do Ruben Micael na Luz, ainda como jogador do Nacional, a falar do túnel, isto no fim do jogo Benfica-Nacional, ainda dizem que ele recuperou de amnésia, é o mesmo que falar para paredes. Recuso-me. Eu escrevo e partilho provas convosco e e vós ignorais ou recusais-vos a compreender. Não posso fazer mais nada.
Há gente que comenta aqui que, das duas uma, ou é burro, ou faz-se.
Nº 10 não vás assim tão confiante, isso ainda não é tão certo como julgas, mas que vamos acertar contas, isso vamos, te garanto e tenho a certeza que nem fosse para festejar o titulo tu não ias aparecer. Mas deixo-te o convite: aparece no Dragão para o FC Porto-Benfica.
Este Luis Marques não sei de onde veio, mas sonhou com alguma coisa, só pode. O Fabregas desentendeu-se com o Fucile e depois com o Ruben, mas tudo no relvado, ali não é o túnel da Luz.
O que o Sapunaru e o Hulk fizeram a defender outras instituições a nada nos diz respeito.
Dimitri, não contes com tamanha paz. Te garanto que as contas vão-se acertar. Podem pagar justos por pecadores, mas a vida é mesmo assim.
Bruno_Mega quem só comenta os posts do FC Porto és tu, nem disso te apercebes? O teu ódio é tanto que nem comentas nada que aqui se escreva sobre o Benfica, porque isso não te interessa.
Cumprimentos a todos.

Pedro Veloso 20 de fevereiro de 2010 às 14:09  

"Nº 10 não vás assim tão confiante, isso ainda não é tão certo como julgas, mas que vamos acertar contas, isso vamos, te garanto e tenho a certeza que nem fosse para festejar o titulo tu não ias aparecer. Mas deixo-te o convite: aparece no Dragão para o FC Porto-Benfica."

Cristiano, tem lá calma contigo e ameniza o tom. Olha o Nº10 não sei mas eu se arranjar bilhete talvez lá vá ver sim, como fui a Alvalade, por exemplo. Vais-me bater ou mandar amigos?

Quanto ao veredicto do Conselho de Disciplina, isto de facto resume-se à interpretação da Lei, sobre se os stewards (ARD) são ou não considerados intervenientes no jogo. Ainda não percebi se na Lei diz lá expressamente, mas pelos diversos pareceres em contrário parece que não. Mas também espero que esteja, porque se o Hulk tenta por três vezes dar um murro e depois pontapeia um steward tem que ser castigado, como foi, severamente. Mesmo tendo sido provocado com bocas, que agora parece que é alguma desculpa. Aqui ninguém jogou à bola, não sabem como é?

Depois, há uma coisa que me continua a fazer espécie, que são as multas no futebol português. 1500 euros é, provando-se que houve provocações, ridículo de tão pouco que foi. Mesmo tendo sido o meu clube o envolvido. Até porque depois o Olhanense é punido em €1400 por causa...dos calções. Mas estes casos e incongruências são constantes.

"Havia sim uma prova testemunha que Helton fez parte do grupo de apaziguadores como o médico do F.C. Porto Nelson Puga e o director-desportivo do Benfica Rui Costa"

Rui Costa continua a ser o mauzão. Mas como disse o Duarte uma vez, é porque já tinha tudo orquestrado certamente.

Finalmente e off-topic,
http://www.record.xl.pt/noticia.aspx?id=119ad3ef-9aba-4c03-b8d2-3c8d321e1915&idCanal=00000011-0000-0000-0000-000000000011&h=2

Isto é um dos melhores legados do LFV, por muito que achem que é parolice ou outro disparate qualquer. O trabalho de aproximação e promoção das Casas do Benfica e de angariação de sócios tem sido excelente para reavivar o clube.

Dimitri 20 de fevereiro de 2010 às 14:13  

Duarte, conspirações não são a minha especialidade.

E tu és ingénuo a ponto de pensar que isto foi caso isolado? Isto só teve projecção porque houve jogadores que se passaram... Caso contrário era como o ano interior, não se passou nada.

Achas que os jogadores do benfica não são provocados no dragão, Bessa, guimarães, alvalade tal como os Porto. Em todo o lado, claro que se tenta destabilizar os adversários e ganhar vantagem psicológica.

Até nos distritais...


Abraço.

Dimitri 20 de fevereiro de 2010 às 14:15  

Correcção

Onde se lê: "como os Porto."

deve ler-se: "como os do Porto"

Bruno_Mega 20 de fevereiro de 2010 às 15:38  

Eu sou burro! Ou faço-me!

Desculpa se as minha limitações beliscam os teus gigantes conhecimentos...

Já dizia a minha avó: "presunção e água benta cada um toma a que quer..."

P.S. Pensas k é este ano que no dragão se vai assistir à vingança??
Já lá fui ver umas 20 vezes jogos. Entre selecção e Porto-Benfica...
E sabes uma coisa? Ainda muita gente nem futebol via, e já eu via pessoas a levar com pedras e com as cabeças abertas no intervalo e final do jogo em plena bancada visitante... e não fui 1 nem 2 vezes acredita! Pareciam cães raivosos do outro lado da rede...

Por isso por vezes as pessoas ficam escandalizadas com muita coisa k digo... Eu não vejo futebol há 2 dias... já vi muita coisa...

E o burro sou eu??

Bom fds que as coisas por aqui não estão para futebois...

Cristiano Moreira 20 de fevereiro de 2010 às 15:51  

Pedro Veloso, não entendi esse teu peito. Eu nem ofereci porrada a ninguém. Mas também não precisas de me falar assim, porque se há coisa que não tenho é medo de ameaças, muito menos em blogs.
Eu fiz um convite ao Nº 10, não disse que lhe ia bater. Mas tudo bem, se queres entrar nesses caminhos... SIGA!
Bruno_Mega, eu não falei para ti, tu é que enfiaste a carapuça. Não tenho culpa. E tenho muita pena que não tenhas aprendido nada com a tua avó.
"Ainda muita gente nem futebol via" ... Quem te ouvir falar ainda pensa que tens 50 anos, ilucida as pessoas nesse aspecto. Quanto a esses 20 jogos... Fico com dúvidas, mas pronto.
Cumprimentos a todos.

Bruno_Mega 20 de fevereiro de 2010 às 16:10  

Posso ter aprendido pouco com a minha avó... mas tu também não me ficas nadinha atrás... hehe
Se repares eu só falo contigo (aliás só assim faz sentido porque eu não conheço pessoalmente mais ninguém...) mas tu desde que a opinião seja contrária à tua... já não tem valor... nenhuma! LOL

Tenho "infelizmente" (lol) 29... deve ser bem mais que muitos que aqui falam como se fossem donos da razão...

Quanto às tuas dúvidas dos 20 jogos... acredita no que quiseres! Neste novo estádio fui apenas uma vez... mas no estádio antigo? Fui lá mais vezes que muitos portistas...

Quando acompanhava mais (sim, porque agora isto para mim é só para descontrair) até Porto-Sporting eu ía ver com amigos...

Por isso repito: "já eu via pessoas a levar com pedras e com as cabeças abertas no intervalo e final do jogo em plena bancada visitante..."

Lembro-me de um jogo (aquele em que o Vale e Azevedo foi ver o jogo pá bancada... Que ficamos no fim 2 horas retidos e encostados à parede do cimo da bancada tantas eram as pedras que caíam de cima...
E não estavam lá os diabos ou no name... era famílias... crianças... velhos... novos...
e agora o rui costa é k é o animal??

Sabes uma coisa. Eu sou benfiquista convicto! Mas vivi no norte 26 anos... sei bem o k digo...

Grande abraço

Anónimo 20 de fevereiro de 2010 às 16:14  

É lindo ver falar nos tempos do túnel das antas, do guarda abel e dos adeptos adversários que pelos vistos são sodomizados sempre que vão ver o seu clube ao Porto. Só essa crueldade explica alguns comentários que por aqui se lê.

No entanto (e isto deve ser de outra dimensão concerteza) a verdade é que este ano houve incidentes nos túneis em 3 jogos. Nos 3 participou o benfica. Que claque assassinou um adepto adversário em campo? um adepto do slb. O clube foi punido? Que adepto agrediu um árbitro em pleno jogo? Um adepto do slb, na luz. Foi punido?
Ontem o anormal do ricardo lampião costa teve a lata de dizer que a diferença entre este caso (Hulk) e os de Cardozo e Leone é que no último não houve expulsão. Não houve expulsão???
Vocês defendem o indefensável e são cegos ao ponto de não atingirem que esta vergonha também afunda o Vosso barco.
Pelos vistos, é de longe preferível num jogo partir as perninhas ao Saviola, Dimaria ou Aimar. São só cinco jogos.
Por mim, o FCP devia declarar adeptos e dirigentes do slb personnas non grata no Dragão. Todos os limites do bom senso foram ultrapassados. Também se vê que explicar regras e justiça nestes casos é, como já aqui foi dito, falar para paredes. Posto isto, não me parece haver espaço para qualquer dialogo minimamente consequente. Passe-se à acção.

Alguém da escola do Guarda Abel que dê acções de formação a meia dúzia de stewards recém inscritos. Ouvi dizer que o plantel do slb passa a vida a insultar as maezinhas deles.
Esses de certeza que não são amiguinhos dos jogadores do slb e não se importarão de lhes chegar a roupa ao pelo.

Luís Marques 20 de fevereiro de 2010 às 16:36  

"O que o Sapunaru e o Hulk fizeram a defender outras instituições a nada nos diz respeito." Claro que não, mas é elucidativo sobre o carácter desses dois jogadores.

Anónimo 20 de fevereiro de 2010 às 17:43  

Oh Bruno_Mega:
Não acredito que foste às ANTAS ver 20 jogos de futebol; nem eu nem ninguém.

Anónimo 20 de fevereiro de 2010 às 17:45  

Ainda para o Bruno_Mega:
Pensa bem, antes de dizeres asneiras.

Adolfo Dias 20 de fevereiro de 2010 às 18:14  

Não sendo o tema do post vou dizer só uma coisa.
Depois de ler que há Portistas interessados em fazer uma manifestação em frente à Liga e não sabem como lá chegar, pesquisei e encontrei no blogue « oportoeomaiorcarago.blogspot.com » que dá umas indicações porreiras para quem lá quiser chegar e não souber muito bem como. Pode ser que a manif não dê em nada (é o mais certo) mas poderá servir para que depois de todos juntos e falando pessoalmente cheguemos a uma outra maneira de fazer uma manifestação mais forte.
Eu vou lá esta

Pedro Veloso 20 de fevereiro de 2010 às 18:20  

Cris, não invertas os papéis, acho que percebeste o que queria dizer, ninguém te ameaçou, nunca o faria como creio que sabes. Nem tenho razões para tal ou sou algum miudo para andar feito mau a ameaçar quem quer que seja em blogs. Mas se leres o que tens vindo a escrever, as referências a uma recepção que se prepara de forma nada amigável no Porto são uma constante, e eu respondi a isso e disse para te deixares dessas coisas porque isto não é espaço para essa conversa. Por acaso literalmente é verdade que convidaste o Nº 10, mas antes disseste que nem que fosse para festejar o título ele ia aparecer e que se vai acertar contas (não entre vocês claro).

"Ontem o anormal do ricardo lampião costa teve a lata de dizer que a diferença entre este caso (Hulk) e os de Cardozo e Leone é que no último não houve expulsão. Não houve expulsão???"

Ó anónimo informa-te antes de escreveres. O que o "anormal" do Ricardo Costa distinguiu foi entre o processo e castigos a Hulk/Sapunaru e aqueles a Vandinho/Mossoró/Ney! Não tem nada a ver com Cardozo e Leone.

José Faria 20 de fevereiro de 2010 às 19:18  

O Cristiano já disse várias vezes que é bem educado e bem formado, mas em cada comentário que responde a opiniões contrárias às dele, molha sempre a sopa, ou seja, dá sempre uma picadazinha sobre a personalidade ou inteligência da pessoa ou chega mesmo a insultar.
Isto é constante.

Alerto os responsáveis do BLOG para isto.

Bruno_Mega 20 de fevereiro de 2010 às 19:38  

Eu nem precisava de explicar, mas apenas digo aos anónimos que tenho pessoas que podem provar o número de Porto-Benfica que já assisti...

Haja pachorra para aguentar pessoas k nem nos conhecem mas duvidam de tudo...

Anónimo 20 de fevereiro de 2010 às 19:38  

"Ó anónimo informa-te antes de escreveres. O que o "anormal" do Ricardo Costa distinguiu foi entre o processo e castigos a Hulk/Sapunaru e aqueles a Vandinho/Mossoró/Ney! Não tem nada a ver com Cardozo e Leone."

Ó Pedro Veloso,

Em boa verdade ele não os destingue. Foi-lhe pedido um paralelismo entre as ocorrências no túnel de Braga e as do túnel da Luz. Mas por acaso, até gostava de perceber o porquê de Leone e Cardozo não terem igualmente apanhado 4 meses de suspensão. Nos casos de agressões entre jogadores a moldura penal é diferente ou não são considerados agentes desportivos?

Numero Dez 20 de fevereiro de 2010 às 20:52  

Cristiano garanto te que se o jogo do titulo depender de uma vitoria/empate no dragão estarei lá! E mais, publicarei aqui no blog o bilhete! Não tenho medo de levar um par de murros ou com uns tacos de basebol na cabeça, alias sei bem que essas gentes são capazes disso, pois recordo me bem de nos aliados agredirem um pai e um filho menor por festejar nos aliados o ultimo capeonato do benfica. Mas é como costumo dizer , se tiverem que dar que deem com força e que eu fique ali e que nunca mais me levante.Se me levantar que não me lembre de quem o fez... POrrada tou eu habituado a levar numa paixão que tenho de março a setembro!Mais uma, menos uma... o importante é no fim festejar sempre! Fica combinado aqui então um jantar pagas TU no POrto pa mim po pedro po manu e po barreto se for o caso de se tornar o "jogo do titulo", se o benfica perder pago eu a despeza toda!

paulinho cascavel 20 de fevereiro de 2010 às 21:05  

invocarem o benfica no caso do túnel de braga é simplesmente ridículo. o di maria esteve mal e deveria ter visto o amarelo por ter provocado o banco do braga, mas não mais que isto. e segundo a lógica do cristiano, isto passou-se ainda no calor do jogo, numa situação em que o angelito estava a ser insultado pelo banco do braga, "passando-lhes" a bola (claro que sem a magnitude que lhe tentam impingir, como se tivesse sido um petardo que não partiu uma cabeça por acaso...).

quando leio pessoas que pedem suspensões para o cardozo é difícil não me rir! querem castigá-lo pelo quê? por ter levado dois queques? não há um jogador do benfica a agredir ninguém, o que se vê é metade da equipa do braga a distribuir fruta (da outra) pela equipa do benfica.

portanto no túnel de braga é o benfica o claro prejudicado, porque voltou para a segunda parte sem um jogador na melhor forma que nada fez de reprovável.

quanto ao rúben micael e às "situações" no benfica-nacional, desculpem, mas o timing das declarações dele a dizer que o jesus lhe tinha posto dois dedos na cara é mais que suspeito. porque não falou na hora? estava com medo de quê? as suas palavras parecem-me uma estratégia de vitimização do fcporto, que tenta ligar as vitórias do benfica aos túneis em vez de procurar a razão pela qual no campo não vencem como venciam no ano passado.

quanto ao único caso que me parece pertinente, que é o do benfica-porto de 20 de dezembro de 2009: não gosto que o benfica entre nestes esquemas de provocações. não é digno do meu clube, e não me revejo minimamente nestas maquinações. mas não serve de atenuante para a selvajaria protagonizada pelos jogadores do porto, que ,acabei de ver agora na televisão, até conferências de imprensa com a equipa toda fazem para mostrar solidariedade com energúmeros como hulk e sapunaru. que em vez de recolherem ao balneário libertam o stress em agressões que acabam com stewards no hospital. quem não se aguenta à bronca com provocações (venham elas de onde vierem) não pode ser jogador de futebol na nossa liga (fértil neste tipo de artimanhas) sem estar suspenso metade do ano...

aproveito para deixar um voto de pesar para o estado em que se encontra o nosso futebol, sujo por corrupção, favores, negócios obscuros, telefonemas suspeitos, lutas constantes entre representantes de instituições que há muito perderam a vergonha e a noção do ridículo. não há um país no mundo civilizado em que as coisas cheguem a este ponto.

e uma boa evidência disto é a quantidade de posts extra-futebol que se encontra na nossa blogosfera (em todos os blogs, independentemente da cor clubística), que quase relegam a essência deste desporto - o jogo jogado - para segundo plano.

Luis Andrade 20 de fevereiro de 2010 às 21:21  

"Não tenho medo de levar um par de murros ou com uns tacos de basebol na cabeça, alias sei bem que essas gentes são capazes disso"
Que exagero nº10!!
As claques são todas iguais, desculpem que lhes diga. As gentes do norte não são menos dignas que as do sul!

Cristiano Moreira 20 de fevereiro de 2010 às 21:24  

Pedro Veloso, eu só alerto para a realidade. Toda a gente sabe que a ida do Benfica ao Dragão vai ser complicada. Não adianta dar voltas.
Aliás, no Algarve já se vai ver um aperitivo. Eu não tenho culpa. apenas alerto para isso.
Nº 10, tanta gente para jantar!? :) Temos que ir a um sitio barato para tu não gastares muito! ;) Combina-se isso,claro.
Abraços.

Numero Dez 20 de fevereiro de 2010 às 21:35  

Cristiano seria uma enorme falta de respeito não levar aqui a rapaziada do blog cmg! Combinado então! se depender do resultado no dragão po benfica ser campeão, eu la estarei falta a confirmação aqui do pessoal. Cristiano.... Podes levar o livro de cheques que eu não janto em qualquer lado ;) abraço!

Anónimo 20 de fevereiro de 2010 às 22:52  

Bruno_Mega:
Onde estão as pessoas que podem provar os Porto-Benfica a que assistis-te? Mas não foram 20. Se calhar alguns 2!!!!!!

Anónimo 20 de fevereiro de 2010 às 23:26  

paulinho cascavel,

É quando leio postas como esta que se conclui que, como já aqui foi dito, às vezes parece que mais vale falar para as paredes.

Então o pobre cardozo só levou dois queques? Mas ele não andou a trocar fruta com o Leone no túnel? Não foi por isso que foi expulso?

Quanto ao Ruben Micael é mais um caso de memória selectiva e de uma cegueira clubistica inacreditável. Ele, no final do benfica-nacional falou das agressões que tinha sido vitima. Pediu que investigassem o que se tinha passado no túnel. A liga abriu algum inquérito? Népias!
Por isso não percebo porque carga d'água insistem em afirmar que só agora ele abordou o assunto porque simplesmente não é verdade. E está gravado, para memória futura.

Esta é a equidade e transparência que o 'anormal' do ricardo lampião costa tanto apregoa.
Aliás, foi interessantíssimo saber que ao contrário do que ele próprio afirmara ao dizer que não tinha tido conhecimento de disturbios no slb-fcp do ano anterior (e por isso não abriu inquérito), a própria PSP de Lisboa veio contradize-lo ao informar que tinha enviado o respectivo relatório. Ter-se-á perdido por certo...

Numa coisa concordo, o futebol português está uma miséria e as pessoas são burras ao ponto de não perceber que, se hoje o benfica tem no CD da liga um aliado que inquina a verdade desportiva, amanhã pode lá estar outro com outra cor, seja ela verde, azul ou amarelo às bolinhas.
A falta de espinha dorsal que as pessoas que gravitam à volta do futebol e permitem que um anormal como este atropele todas as regras, leis e o bom senso que se lhe exige, dá aso a que o futebol português nunca passe de uma anarquia. Não há valores éticos nem moralidade. Vale tudo e estes castigos são mais um testemunho disso. Vocês, claro, acham piada, mas imaginem lá (eu sei que é difícil) que castigavam o saviola e o cardozo, por ex, com 23 e 30 jogos de castigo por ter dado um murro num segurança. Achavam adequado?

Para ser honesto até acho que este é o pior ano em que este tipo de coisas podia ter acontecido. É que, o slb até está competitivo, tem jogado bem, possivelmente até seria campeão sem estes favores e assim ficará irremediavelmente associado ao cognome do campeão dos tuneles e a jogadas de bastidores absolutamemte nojentas.

Tal como em 2005 onde ganharam um campeonato comprando literalmente um jogo (e onde curiosamente os jogadores que afirmaram ter recebido ofertas de suborno por elementos ligados à SAD do benfica não foram investigados), também este ano só ganham com batota.

Anónimo 21 de fevereiro de 2010 às 01:45  

Who let the dogs out?

http://img52.imageshack.us/img52/4845/crac.png

http://img535.imageshack.us/img535/7951/ccv.jpg

http://i46.tinypic.com/zl4ym9.jpg

E ainda gozavam com o Benfica.. Este choro passa todos os limites do absurdo e hilariante.

Luís Filipe Vieira 21 de fevereiro de 2010 às 01:48  

Perante uma tragédia como esta o Benfica não pode ficar indiferente. É preciso ajudar todos aqueles que foram atingidos. Da mesma forma que nos conseguimos mobilizar a favor das vítimas do Haiti, também seremos capazes de ajudar os madeirenses. Por isso, como presidente do Benfica, quero deixar aqui a garantia de que, em coordenação com as autoridades da Madeira, vamos arranjar maneira de ajudar os que mais precisam. Não me perguntem ainda quando nem de que modo. Vamos esperar que façam o levantamento da situação e verificar quais são as principais carências para decidir como poderemos ajudar. A única certeza que posso aqui deixar, é que o vamos fazer.

As imagens que tive de oportunidade de ver na televisão e os relatos que me chegam de Portugal são de uma brutalidade que não deixam ninguém indiferente. Quero, por isso, deixar uma palavra de pesar e de solidariedade para com todos aqueles que tiveram a infelicidade de perder familiares ou amigos.

Ricardo Araújo Pereira 21 de fevereiro de 2010 às 02:07  

Finalmente, a propósito do golo do Braga, diz Sousa Tavares que «entre a saída da bola e o golo decorreram uns trinta ou quarenta segundos em que a bola passou por uns seis jogadores e poderia ter sido umas três vezes definitivamente afastada pelos jogadores do Marítimo antes do belíssimo pontapé fatal de Luís Aguiar.» Permitam-me que atalhe para informar que isto é, como dizer?, mentira. Entre a saída da bola e o golo decorreram, não quarenta, não trinta, nem mesmo vinte, mas dez segundos. E a bola passou por dois jogadores do Marítimo que, no meio de sucessivos ressaltos, não conseguiram sequer tirá-la da grande área. A título de exemplo, compare-se com o golo do Benfica ao Porto. Entre o fora-de-jogo de Urreta e o belíssimo pontapé fatal de Saviola decorreram 13 segundos. E a bola é tocada por quatro jogadores do Porto que conseguem afastá-la para bem longe da área. A diferença é que o lance do Braga é uma minudência, mas o do Benfica é uma mancha que ficará para todo o sempre.


É o que costuma acontecer aos moralistas: tanto tempo a acusar o Benfica de querer ganhar fora do campo, e afinal é o Braga que faz jogadas fora das quatro linhas. Domingos Paciência, que tem historial de estar a olhar para o chão e não conseguir ver lances polémicos, compreendeu o fiscal de linha. Disse que, provavelmente, o árbitro auxiliar não viu a bola fora porque «estava muito perto». Trata-se de uma hipótese brilhante. Pessoalmente, sempre achei que isto de colocarem os fiscais de linha junto da linha era uma estupidez. Em todo o caso, quando o Braga visitar o Benfica, talvez seja bom que Jorge Jesus jogue com dois laterais de cada lado. Um do lado de dentro da linha, outro do lado de fora.


Segundo a opinião insuspeita e prestigiada de Cruz dos Santos, apesar do que por aí se berrou e dos cabelos que se arrancaram, não é certo que tenha havido penalty sobre Ruben Micael no jogo contra o Leixões. Ruben Micael protestou, mas a verdade é que Ruben Micael protesta contra todas as decisões de todos os árbitros. Aparentemente, alguém deve dinheiro a Ruben Micael, ao menos tendo em conta a superioridade chorona que ele exibe em todas as ocasiões. É muito divertida, aquela indolência sobranceira própria de quem parece estar convencido de que é o melhor jogador português. O drama de Ruben Micael é que nem sequer é o melhor jogador madeirense.


Na Luz, embora o futebol tenha sido menos bom do que é costume, o teatro foi de alto coturno. Comovente, o modo como Bruno Vale, depois de cortar a bola com a mão, tentou enganar o árbitro fingindo ter levado com ela na cara. Foi um bom momento, mas é uma estratégia que não resulta em qualquer estádio. No Dragão, por exemplo, os guarda-redes são expulsos mesmo quando levam com a bola na cara.


Hulk incorreu numa infracção punível com uma pena de seis meses a três anos. Em princípio, se houvesse circunstâncias atenuantes, seria punido com um castigo mais próximo dos seis meses. Se houvesse circunstâncias agravantes, seria punido com uma pena mais próxima dos três anos. Apanhou quatro meses. Recordo que a lei previa um mínimo de seis. A Comissão de Disciplina alega a existência de uma forte atenuante: Hulk foi provocado. Ficou provado que os stewards não insultaram nem agrediram (enfim, o equivalente ao Guarda Abel, como muito perspicazmente têm assinalado vários adeptos do quarto classificado). Mas, ainda assim, conseguiram provocar. As piores provocações são, como sabemos, as que não consistem em insultos nem em agressões. Daí constituírem as melhores atenuantes, e contribuírem para uma punição inferior ao que a lei estipula. Vamos supor que, em vez de uma atenuante, a Comissão tinha identificado uma agravante. Alguém acredita que Hulk tivesse sido punido com um castigo superior ao limite máximo?

Pedro Valente 21 de fevereiro de 2010 às 02:15  

Subscrevo o que o Sr. José Faria escreve. E dou o exemplo da palavra "cú" que o Sr. Cristiano tem vindo a usar ultimamente em "posts" e comentários. Compreende-se que no meio de discussões na caixa de comentários surjam palavras assim, mas em "posts"?? Como no anterior? É absurdo! A palavra não é do pior mas é reles! E ainda se diz educado como se fosse exemplar.Se pretendem que este seja um blog de qualidade e de referência passa por quem escreve oficialmente não baixar de nível. A educação e a linguagem da escrita dos artigos, a parte mais visível do vosso projecto, não pode e não deve abandalhar. Acho que isso é senso comum quando se tem o mínimo de formação, como muitas vezes quem lê se apercebe, além de por vezes fazerem alusão à vossa profissão.

Relativamente às opiniões do Sr. Cristiano sobre futebol jogado não tenho nada contra e acho que são uma mais valia para o blog. À vossa atenção,

Anónimo 21 de fevereiro de 2010 às 02:33  

Quando na penúltima jornada levarem um arraial de pancada,não se queixem.
Apenas lamento as que não acertarem

Anónimo 21 de fevereiro de 2010 às 15:53  

Caro Ricardo Araújo Pereira,

Das suas hilariantes observações (naturalmente espontâneas de um comediante como o nome o anuncia), conclui-se o seguinte:

1) que a diferença entre um golo ilegal e legal são basicamente 3 segundos, já que é o que difere entre o fora de jogo magistral de urreta e os 5 metros para além da linha que os benfiquistas viram em Braga;

2) juntar "insuspeito", "prestigiado" e "Cruz dos Santos" na mesma frase é mais uma vez não só hilariante como será o mesmo do que achar que a terra, afinal, é quadrada. E digo-lhe também que, se muitos dos lances polémicos podem se analisados por vários prismas, a análise ao penalty por marcar sobre o Rúben não levanta quaisquer dúvidas e quem pensa o contrário revela sem dúvida uma falta de inteligência futebolística gritante.
Faz lembrar os comentários absurdos do defunto cartaxana a um célebre penalty em Alvalde. Ridiculo, tal como agora.

3) Para terminar, o comentário ao castigo do Hulk.
Basta referir que o seu pressuposto está errado e como tal, a partir daí é uma montanha russa de asneiras.

Hulk cometeu uma infracção punível com 1-5 jogos. Apanhou 23 jogos! Você, e outros ainda têm a lata de achar que foi pouco. Tenham vergonha.

Este é aliás um dos maiores problemas do futebol português: quando se trata de punir um adversário do slb vale tudo. Não são precisas provas, nem leis.
Vocês estao-se a borrifar para a verdade desportiva ou para a transparência. Vocês só querem uma coisa: ganhar a todo o custo nem que para isso seja preciso atropelar as leis do jogo como foi feito neste caso.

Basta que a pessoa certa tenha carta branca para lhe fazer o que bem lhe apetece. Eu queria ver se fosse um jogador do benfica... alguma vez um jogador desse clube seria punível com 23 jogos por dar um sopapo num segurança? Tenham dó!

Mas quanto a esse lampião, não tenho dúvidas que terá um fim triste. Nenhum ditador aberrante subsiste eternamente. Haverá de ter o mesmo fim que o vale e azevedo ou o veiga, outros que já foram heróis na luz...

Pedro Veloso 21 de fevereiro de 2010 às 16:40  

Ricardo Araújo Pereira, falta a 1a parte da sua crónica:

"HÁ duas alturas em que uma equipa consegue fazer uma época mítica. Uma é quando os seus jogadores praticam bom futebol, despacham os adversários com goleadas, enchem os estádios. Outra é quando os seus adeptos se entretêm a inventar mitos. Na impossibilidade de verem a sua equipa cumprir os requisitos da primeira, há colunistas que se vêem forçados a optar pela segunda. É o caso de Miguel Sousa Tavares. A sua última crónica era um soberbo monumento de mistificação. Dizia ele sobre o Benfica: «[n]o último campeonato ganho, o do Trapattoni, (…) nos últimos dez jogos todos os golos dos encarnados aconteceram de penalty e livres inventados ou duvidosos à entrada da área». Ou seja: no ano em que o Porto teve três treinadores, e na mesma época em que obteve o recorde de maior derrota caseira da liga (os célebres 0-4 frente ao Nacional), como conseguiu o Benfica ganhar o campeonato? Como é óbvio, com o auxílio da arbitragem. De outro modo, não se concebe como teria podido superiorizar-se ao fortíssimo Porto de Del Neri, Fernandez e Couceiro. Não houve presidentes do Benfica a receber árbitros em casa, nem vice-presidentes apanhados a oferecer quinhentinhos, nem viagens pagas ao Brasil — mas foi demasiado evidente que os árbitros beneficiaram o Benfica naqueles «últimos dez jogos», em que «todos os golos dos encarnados aconteceram de penalty e livres inventados ou duvidosos à entrada da área». Só há um pequeníssimo problema. É que isto é mentira (lamento, mas não há outra palavra). Nos últimos dez jogos desse campeonato, o Benfica jogou, por exemplo, com o Gil Vicente. Ganhou por 2-0, com um golo de Mantorras de bola corrida, a passe de Manuel Fernandes, e outro de Miguel, também de bola corrida, a passe de João Pereira. Depois, jogou com o Setúbal. Voltou a ganhar por 2-0, com um golo de Manuel Fernandes de bola corrida (belo remate de fora da área) e outro de Geovanni, também de bola corrida, na sequência de jogada pela direita. A seguir, jogou com o Marítimo. Ganhou por 4-3, com dois belos golos de Nuno Gomes, ambos de bola corrida (um a passe de Miguel e outro após centro de Geovanni), outro de Mantorras, em lance de (talvez o leitor já tenha adivinhado) bola corrida, e ainda um de Miguel, em remate de fora da área, na sequência de livre de Simão. E ainda jogou com o Estoril. Ganhou por 2-1, com um golo de Mantorras, após um canto (não um penalty), e outro de Luisão, depois de um livre junto à bandeirola (não à entrada da área). Claro que houve jogos que o Benfica venceu com um golo de penalty, como o Benfica-Belenenses, curiosamente na mesma jornada em que o Porto ganhou por 1-0 ao Marítimo com um golo de McCarthy em fora-de-jogo. Mas, a menos que dez jogos tenham deixado de ser dez jogos, ou que a expressão «todos os golos dos encarnados» tenha deixado de significar «todos os golos dos encarnados», Sousa Tavares inventou um mito.

No entanto, o atraso de uma equipa no campeonato é directamente proporcional à capacidade de efabulação dos seus adeptos. Não se estranha, portanto, que Sousa Tavares tenha prosseguido: «lembro-me bem do penalty decisivo, no último jogo no Bessa, que foi dos mais anedóticos que já vi assinalado». Mais uma vez, é mentira (peço desculpa, mas não há mesmo melhor palavra) que o penalty tenha sido decisivo. O Benfica terminou o campeonato três pontos à frente do Porto. Sem o ponto que aquele penalty garantiu, teria sido campeão na mesma. Resumindo: como o Porto (ainda) não consegue vencer campeonatos estando dois pontos atrás do primeiro classificado, aquele penalty não foi, de todo, decisivo."

Duarte, é por estas e por outras que digo o que digo do MST, e que não me espanta mesmo nada se ele de facto tiver plagiado aquela obra...e já agora chamar anedótico ao penalty do Bessa...pensei que só o Eduardo Barroso conseguisse chegar a este nível de cegueira, mas tem concorrência pelos vistos.

Entrevista a Ricardo Araújo Pereira 21 de fevereiro de 2010 às 17:19  

Pinto da Costa ameaçou-o com um processo e fez uma rábula onde imitava os Gato. Pegou num dicionário e leu o significado das palavras fedorento, fétido e pútrido?

Embora ele diga putrido, com acento no i. De facto, a pedido de Miguel Sousa Tavares, Pinto da Costa processou o Zé Diogo Quintela. Já não é a primeira vez que nos processa e, apesar de ter perdido sempre, continua a fazê-lo. É um direito que lhe assiste, mas temo que esteja a gastar dinheiro que seria mais proveitosamente aplicado na compra de um dicionário que acentuasse correctamente as palavras esdrúxulas.


Porquê a pedido de M.S.T.?

Porque M.S.T. pediu, numa crónica, que o FC Porto abandonasse a sua postura pouco litigante e processasse o Zé Diogo. E Pinto da Costa assim fez. Essa declaração pública foi curiosa, porque Pinto da Costa quis inteirar-se do que significava ser um gato fedorento. Foi pesquisar a palavra fedorento, e daí foi para fétido. Viu o significado de fétido e foi para pútrido. E disse que, quando viu que um dos significados de pútrido era corrupto, parou e não pesquisou mais. Quem acompanha o futebol português não deve admirar-se com o facto de Pinto da Costa necessitar de ajuda para saber o que quer dizer a palavra fedorento, mas não precisar de ir ao dicionário para saber o significado da palavra corrupto.

Duarte 21 de fevereiro de 2010 às 18:24  

Pedro, o penalty no Bessa pode não ter sido anedótico, mas sim, é discutível. Claro que isso foi um caso menor no meio daquela nojeira.

E ao senhor Pereira eu respondo da seguinte forma. Realmente, no que toca ao FC Porto meramente, aquela foi uma época atípica sob o ponto de vista directivo e exibicional. Tivemos 3 treinadores que efectivamente foram treinadores à Benfica o que diz tudo em relação à sua qualidade, ou à falta dela no caso concreto. Só que jogando mal, o FC Porto tinha naquela equipa Diego, Luis Fabiano, Quaresma, Pepe, McCarthy entre outros. Já o simples esforço de relembrar o plantel benfiquista de então é extremamente penoso para qualquer adepto do futebol português que constata facilmente que o campeão daquele ano, por sinal o campeão com menos pontos de sempre tinha nas suas fileiras homens como Manuel dos Santos e Fyssas, para centrais não havia melhor do que Rocha e Luisão, não havendo ninguém no banco que os pudesse substituir devidamente. A juntar aos noctívagos Miguel e Manuel Fernandes, recordamo-nos de um irregular Geovanni, de um velhote Zahovic que saiu em Janeiro, de um Karadas que tinha tijolos no lugar onde o comum do ser humano devia ter os pés e para cúmulo dos cúmulos a melhor alternativa para avançado que havia por aquelas bandas era Nuno "Gomes". De resto, foi ver Simão jogar quase metade do campeonato lesionado e Petit ser também um indiscutível no meio campo por não haver quem o substituísse porque Paulo Almeida, que segundo Trap ia ser melhor do que Platini, cedo se mostrou um flop.

Que se saiba, o presidente do Benfica não recebe árbitros em casa. No entanto já não se coíbe de mandar o seu ex-director geral, José Veiga - esse santo que em 2005 não deve ter feito nada de ilegal para que o seu clube ganhasse - jantar em Penafiel no restaurante Sapo com eles. E também prestou o sempre útil esclarecimento ao país de que o que realmente interessa é ter lugares na Liga. Algo que ficou materializado com as encomendas de Cunha Leal e agora de Ricardo Costa. E por falar em Cunha Leal é justo que se dia que este senhor se notabilizou pelo famoso sumaríssimo ao Benny McCarthy que foi castigado com 2 jogos por fazer aquilo que o Petit fazia todos os minutos. Perdão, dois jogos foi numa primeira instância, depois do Porto ter recorrido o dr.Cunha ficou uns meses pacientemente à espera, para analisar o recurso dos dragões cuidadosamente claro, e decidiu anunciar a nova decisão três semanas antes do Porto x Benfica. Resultado: o Porto até recorreu, mas o recurso serviu não para que o castigo fosse diminuído ou mantido, como acontece 100% das vezes, mas que fosse aumentado para 3 encontros de suspensão. 3 jogos fora, 3 semanas antes do Porto x Benfica, não sei se me entende senhor Pereira.

Ao menos ficamos todos a perceber como é que a coisa se faz, agora até eu me sinto capacitado para ser presidente do Benfica.

Duarte 21 de fevereiro de 2010 às 18:24  

E mais, esse ano trouxe-nos também um memorável Estoril x Benfica, com um estádio do Algarve repleto de adeptos da equipa da "casa". Com uma arbitragem inolvidável para os apreciadores da arte de arbitrar. Ainda hoje creio que Hélio Santos, o árbitro desse encontro, serve de musa inspiradora para Lucílio Baptista ou Bruno Paixão que tudo fazem para o imitar, ao senhor Lucílio até foi dada a oportunidade de estar presente num jogo do Benfica nesse mesmo estádio na época passada e diga-se de passagem que ele agarrou essa dádiva com unhas e dentes. Só não sei é se Lucílio ou Paixão alguma vez estarão tão bem calçados como Hélio Santos estava naquele jogo.

Uma temporada com uma vitória do Benfica teria que ter também uma componente pedagógica. Nesse sentido, Karadas ensinou aos pilotos de aviação o que fazer para aterrar com segurança e em estilo, também contra o Estoril. A diferença é que com uma coisa daquelas qualquer piloto ganha umas boas massas, Karadas só conseguiu um penalty, mas ser do Benfica também é isto: dar muito e receber pouco. Depois houve sempre aqueles livres inventados nos últimos minutos, como contra o Leiria ou os 3 penaltys marcados por Bruno Paixão para a Taça de Portugal contra a Oliveirense. Tudo normal, no pasa nada.
Para terminar, ao senhor Pereira, se ele algum dia ler isto, aconselho também a dizer ao seu amigo Quintela que beba um pouco menos. Sim, eu sei que ele tem a prerrogativa de ser apanhado em opeações stop com alcool a mais e mesmo assim o deixarem seguir, mas sabe senhor Pereira, isso não fica nada bem. De resto, não lhe desejo nada de mal e espero ardentemente que continue com a sua boa vida de comunista, recebendo bons ordenados de instituições privadas (SIC e PT) algo a que todos os portugueses têm direito e que certamente orgulhará Estaline, onde quer que este esteja.

Duarte 21 de fevereiro de 2010 às 18:32  

PS: Senhor Pereira, já que tem os significados dos vocábulos portugueses tão bem presentes, deduzo que não precise de pesquisar as palavras que se inserem no campo lexical que o define a si. Escroque e palhaço são apenas algumas das que se aplicam ao seu caso. Perdão, palhaço não, porque é uma arte muito bonita e interpretada por pessoas bem dignas. Para ser mais específico, o senhor é um palhaço espacialmente anacrónico e isso sim já é grave. Eu passo a explicar, é que palhaços no circo tudo bem, é o lugar deles, agora na comunicação social é um pouco mais aborrecido e só contribui para a perda do seu - pouco - crédito.

Duarte 21 de fevereiro de 2010 às 18:43  

Ah é verdade senhor Pereira, em 2005 o Porto levou 4 do Nacional, mas não se esqueça que a equipa que ganhou aquele campeonato de forma demolidora e convincente também sofreu 4 do Belenenses e na Europa fez mais uma das suas campanhas que nos enchem de orgulho, perdendo só por 3-0 contra colossos como o Anderlecht e o Estugarda, por exemplo.

João S. Barreto 21 de fevereiro de 2010 às 19:03  

Duarte mais uma vez enches comments com argumentos sem prova. Esses almoços do Veiga se bem me recordo constavam naquele documento que o próprio Cristiano admitiu ser falso, já as visitas de árbitros a casa do teu presidente estão provadas e só não ouve as provas quem não quer. Gostas muito de dizer que o Benfica coloca pessoas na Liga mas o teu Presidente também já foi presidente dessa instituição...
Também não percebo a vossa paranóia com o jogo no Algarve, o maior benificiário da deslocação do jogo para Loulé foi o Estoril que pode obter maiores receitas do que se fizesse o jogo no seu estádio. Caso não se lembrem nessa época o Estoril teve grandes dificuldades económicas.

João S. Barreto 21 de fevereiro de 2010 às 19:06  

Devo também acrescentar que foi durante o mandato do PdC na Liga que este organismo passou a ser competente nas decisoes disciplinares (Comissao Disciplinar) e passou tambem a controlar a Comissao de Arbitragem. Só coincidencias...

paulinho cascavel 21 de fevereiro de 2010 às 19:19  

duarte, na época do nosso último título fomos beneficiados em alguns jogos, prejudicados noutros, como aliás acontece com todos. relembro-te o benfica-porto onde o baía vai buscar a bola dentro da baliza, o guimarães-benfica onde é assinalado um penalty ridículo a favor dos vimaranenses (num jogo que ganhámos no último minuto), ou o penafiel-benfica (na antepenúltima jornada) onde fomos claramente espoliados de duas grandes penalidades. outros houve, mas nem vou alimentar mais esta discussão. o benfica foi campeão porque fez mais pontos, ponto final. isso deveu-se ao trap e à vossa inacreditável incapacidade para ganhar com um dos melhores plantéis que já se viu em portugal.

quanto à mudança de estádio do estoril para o algarve, o estoril precisava das receitas, e o benfica jogaria sempre em casa onde quer que o jogo se realizasse. porque nessa fase do campeonato os nossos adeptos enchiam qualquer estádio, mesmo com bilhetes a 50 euros ou mais (eu sei, porque gastei uma fortuna nesses jogos). ainda por cima o estoril não é conhecido pelo fanatismo dos seus adeptos, portanto não me parece que a mudança tenha feito pender a balança para o benfica. e lembro-te ainda que na época anterior o gil vicente-porto se realizou em guimarães. deve ter sido para o porto jogar em casa também, mas nessa altura não se ouviu nada desse lado. porque é irrelevante.

quanto ao ricardo araújo pereira, ele já não é militante do pcp, apesar de ser de esquerda ainda. e o dinheiro que recebe recebe-o de forma mais justa que os árbitros comprados durante anos a fio pelo pinto da costa. tem talento, trabalhou, foi compensado por isso. é o maravilhoso sistema económico capitalista, onde até um ex-comunista pode enriquecer. de qualquer forma não te ficam nada bem essas afirmações que nada acrescentam ao tema, alusões a operações stop, o dinheiro que ele ganha, a ideologia política dele...

Pedro Veloso 21 de fevereiro de 2010 às 23:30  

Duarte se alguma vez te tornares uma figura pública e fores apanhado a conduzir com álcool hei de me lembrar disto e fazer por tornar o caso fonte de machetes. Nunca erraste? Achas que é elegante os comentários que fazes? É como o Paulinho diz, o que é que interessa para o caso se o Zé Diogo prevaricou alguma vez na vida privada dele? E o RAP pode ser comunista mas mais uma vez prestas pouca atenção aos pormenores. Se há algum comunista de quem o RAP não gosta é do Estaline, ele saiu do PCP precisamente por não concordar com essa linha mais ortodoxa, tal como o Carlos Brito ou a Zita Seabra por exemplo...e também não me parece que o seu comunismo (nem acredito que estou a defender um comunista, mas adiante lol) diminua em alguma coisa a sua capacidade intelectual e brilhantismo. Deus queira, sem ironia porque te tenho em boa conta, que um dia lá chegues. E que sejas remunerado milionariamente como ele. Há outros, como o teu presidente, que na vida profissional extra-clube não se pode orgulhar disso, bem pelo contrário. Olha eu gostava de lá chegar.

Miguel 22 de fevereiro de 2010 às 10:49  

Este Cristiano Moreira é cá um artista!! Fala, fala, fala... e nem sabe expor os factos correctamente. É normal que não encontres o Moisés nas imagens video, porque ele realmente não aparece. Mas se fores ver a ficha de jogo, vais reparar que quem foi expulso foi o jogador André Leone, e esse sim aparece nas ditas imagens. Ah, e também foi este o jogador que foi expulso, e levou os mesmos jogos que o Cardozo. Tens um grande palavriado, pensas que és uma pessoa muito isenta, mas a tua cegueira é tanta que nem te incomodas a estudar bem os casos. E isso diz tudo... saudações

Cristiano Moreira 22 de fevereiro de 2010 às 11:23  

Sr. Miguel, tem razão no que fiz, foi Andre Leone e não Moisés. Já alterei o texto e peço desculpa aos leitores, que mesmo assim, acho eu, entenderam o que quis dizer.
Quanto a si, volte sempre, é bom ter cá alguém que nunca se engana.

Jorge Maia 23 de fevereiro de 2010 às 12:04  

É verdade que só se conseguia ver em alta-definição, num daqueles "elecêdês" gigantescos que custam tanto como uma casa, mas houve alguns privilegiados que conseguiram testemunhar a aparição: por cima da cabeça de Ricardo Costa, presidente da Comissão Disciplinar da Liga, a poucos centímetros do cabelo impecavelmente penteado, pairava uma auréola luminosa durante a conferência de Imprensa em que anunciou os castigos aplicados a Hulk e Sapunaru. Menos perceptíveis eram as asas, mas há quem garanta que estavam lá, esmagadas pelo fato e os mais atentos asseguram que até estremeceram quando, pio, disse que a moldura penal não era razoável, por ser muito pesada e excessiva. Coitadinho: ele não queria suspender os jogadores por tanto tempo, mas teve de ser. Claro que teve de ser porque ele quis considerar os "stewards" intervenientes no jogo, apesar de inúmeros especialistas considerarem o contrário. Ora, sendo a lei ambígua, bastava que tivesse optado por um enquadramento diferente para não ter de ficar tão contrariado por aplicar penas tão claramente injustas, excessivas e desproporcionais. Claro que depois não podia fazer beicinho em directo. E não sei se era capaz de passar sem isso...