FC Porto x Sporting

Jogo grande para os quartos de final da taça de Portugal. FC Porto e Sporting encontravam-se no Estádio do Dragão.


Inicio de jogo no Dragão. E que primeira parte realizou a equipa azul-e-branca.

Domínio absoluto do FC Porto. Entra forte e com vontade.

Aos 20’, remate perigoso do capitão Mariano Gonzalez, e canto. Do canto nasce o 1º golo do jogo. Falcao ganha de cabeça e Rolando encosta.


O Sporting parecia apático e no primeiro remate á baliza faz golo. Izmailov manteve o gosto sádico de marcar ao FC Porto. Grande golo de fora da área.

Os Dragões acusaram a pressão? Nem por isso.

10 Minutos depois, Falcao após uma jogada brilhante, remata de fora da área e com a ajuda de Rui Patrício (a estragar um golo bonito) coloca o Porto de novo a vencer.

Aos 42 minutos começava-se a adivinhar o descalabro. Falcão, após boa jogada de Mariano e Ruben Micael, a antecipar-se a Grimi e a voar para o 3º golo.

Chegava o intervalo. A equipa de Jesualdo Ferreira foi mais forte, criou mais situações de golo e o jogo parecia bem encaminhado.

Começava a segunda parte, e… Golo! Varela, no dia em que comemorava 25 anos, a marcar ao clube que o formou. Após passe magistral de Mariano Gonzalez, o “Drogba da Caparica” passa Grimi e coloca a bola no fundo da baliza de Rui Patrício.



E depois o momento que me deixou quase com lágrimas nos olhos. Mariano Gonzalez, o caso psiquiátrico mais estranho do futebol mundial, o mal-amado do Dragão, faz um golo fabuloso.
Sempre defendi Mariano nas últimas épocas, este ano porém, tenho sido muito exigente com ele. Tem sido por vezes penoso vê-lo jogar, mas este momento deixou me sem falar durante quase 20 segundos. Fiquei perplexo. Benfiquistas e Sportinguistas talvez não compreendam, mas os Portistas sabem aquilo que senti…

Até ao fim, foi controlar, ouvir os “olés” (algo pela qual tenho um ódio visceral, pois só desconcentra a equipa…) e ver Liedson fazer o 5-2 quando já toda a gente esperava pelo apito final.

Onde andava esta equipa? Dominadora, a pressionar, a trocar bem a bola, solta, e principalmente, a brilhar.

Destaco Ruben Micael (who else?), com mais uma exibição de “Lucho”. Faz Belluschi jogar outro futebol, torna a equipa mais coesa, entrega a bola sempre com “açúcar”.

Maicon - Que marcação impiedosa ao Levezinho. Parecia um central velho com muita experiencia…

Falcão - Enorme, soberbo, letal.

Mariano - Vamos tentar manter?

31 Passes de rotura:

Alfredo Barbosa 3 de fevereiro de 2010 às 00:27  

Bons destaques, embora falte aí um dos que mais me convenceram: Alvaro Pereira. Nos 90 minutos, todas as jogadas foram iniciadas por ele. Excelente lateral do ponto de vista atacante.

Aliás, aquele trio descaído para a esquerda esmagou por completo um João Pereira inconsequente - Álvaro, Rúben e Mariano. O Meireles já deve estar a fazer contas à vida...

Nuno Silva 3 de fevereiro de 2010 às 00:34  

Um jogo límpido, asséptico no que diz respeito à arbitragem, sem polémicas, sem casos…

O Porto alinha sem Bruno Aves, com Maicon, a juntar-se a Alvaro, Rolando e Fucile. No meio o tridente Fernando-Belluschi-Meireles… o primeiro meio campo com dois médios criativos em quase 4 anos de Jesualdo. Na frente o Varela, Falcão e Mariano.

A primeira parte foi domínio e controlo do Porto de fio-a-pavio. Uma entrada fortíssima, com a equipa bem subida no relvado, junta, compacta, a pressionar, a recuperar bolas no meio-campo ofensivo e a chegar por várias vezes à área com a bola controlada. Deve ter sido o jogo com o maior numero de toques na bola, por jogada do Porto.

A oportunidades de golo foram surgindo, no primeiro tempo, quer por bolas paradas ou jogo apoiado e de forma muito natural o Porto “trisou”: Rolando num canto, Falcão de pé direito e Falcão de cabeça.

No primeiro tempo a única coisa pouco natural foi mesmo o excelente golo de Izmailov, ao qual vou abster-me de dizer que foi com uma ligeira cumplicidade de Beto, que desvia mal a bola… bate no poste antes de entrar.

Por falar em Frangos, diga-se que o Patrício também não esteve no seu melhor: no golo do Mariano e o primeiro do Falcão ele deveria ter feito bem melhor.

Foi a melhor primeira parte do Porto este ano. Foi uma das melhores primeiras partes de Jesualdo: para comparar, lembro-me apenas da primeira parta na Luz, em Manchester e Vicente Calderón, em 2008… Melhor qualidade de jogo, talvez só mesmo aquela brutal segunda parte em Stanford Bridge, apesar do resultado.

O meio campo esteve fantástico, até Fernando, exceptuando um disparate que resultou numa perda de bola a meio campo, esteve bem e a participar activamente na construção do jogo. Belluschi é o melhor marcador de bolas paradas e juntamente com o Rúben, permite que o Porto crie, encontre e use diversas opções para progredir no ataque: pelas linhas, pelo meio, em posse, em circulação, em transição rápida… Já Rúben, mostrou que tem uma enorme visão de jogo, amplitude de movimentos, acerto no passe de média-longa distância. Encontra alternativa como nenhum outro, acompanha as jogadas dando apoio e linhas de passe e permite que a equipa chega dentro da área adversária em posse de bola e em triangulações constantes.

Na frente, um possante Varela, teve a companhia de um acertado Mariano e uma enorme Falcão. Falcão é relativamente baixo, lento, não muito possante… mas tem uma cultura táctica impressionante, move-se dentro e fora da área com muita esperteza, luta, desgasta, domina, segura, roda e remata (de pé ou cabeça) com uma eficácia a toda a prova. É de facto um excelente avançado, pena é que não tenha uma capacidade de progressão em drible ao mesmo nível.

A segunda parte começa como se desenrolou todo o primeiro tempo… o Porto em cima do Sporting e a marcar bem cedo, por Varela, ao minuto 3. E pouco depois um grande golo do Mariano a coroar a sua boa exibição. O jogo continuou vivo, apesar de alguma contenção de parte a parte, e gestão de esforço... até porque o Porto teve menos 1 dia de descanso.

Ao minuto 90 o Sporting reduz para 5-2, com golo de Liedson. Ao golo sucede uma reacção estranha da plateia… um aplauso! Pareceu-me que foi um aplauso à própria equipa e não ao golo… mas se alguém conseguir explicar, faça-o…

Fica o registo do único Porto de Jesualdo com 2 médios criativos num jogo grande… o resultado é o que se vê!

O resultado foi dilatado, moralizador e além de justíssimo espelhou toda a qualidade de jogo que o Porto empregou hoje: mérito. Foram 2 jogos seguidos dessa coisa rara: bom futebol.

Obrigado sr.prof. e atletas. Este é o Porto do qual tínhamos saudade. Possante, afirmativo, a jogar para a bancada, sem medos, sem invenções… completamente indiferente às adversidades que lhes podiam artificialmente ter colocado. A jogar assim nem árbitros, delegados, nomeações, juízes, cervejeiras… nos param!

Alfredo Barbosa 3 de fevereiro de 2010 às 00:42  

Nuno, estive no estádio e também aplaudi o golo do Liedson.

99% dos portistas que aplaudiram fizeram-no com a intenção deliberada de gozar com a equipa leonina, tal era a diferença de golos...1% deve ter aplaudido por ser um luso-brasileiro, sei lá...

Obviamente que me enquadro nos 99%...

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 00:51  

nuno dizes que puseram dois medio criativos num jogo grande e foi o que se viu mas olha q nao é bem assim. um sporting melhor podia ter criado mais problemas, bem como um benfica ou um braga deste ano, ou mesmo um arsenal.

o jesualdo arriscou e correu bem (apesar d eu nao ter visto o mesmo que voces em relaçao ao ruben, mas pronto acho que quando um jogador chega repara-se sempre mais nele e no q ele faz de bom e exagera-se), mas tivemos um meio campo do sporting pouco pressionante e sem grande criatividade. caso o sporting tivesse carregado mais como o benfica ja vos fez este ano acho q o fernando precisaria dum meireles a apoiá-lo

acho q vos falta um destaque ao fucile (mais que ao alvaro pereira hoje), muito ofensivo e acho q foi isso que desequilibrou o esquema do sporting para hoje e foi isso que deu a grande superioridade no inicio - pois quanto a mim o sporting depois equilibrou e as contas limitaram-se a "correr bem" ao porto e o jogo ficou morto.


so um destaque para a boa exibiçao em termos de entrega e "dar a cara a luta" do liedson e do joao pereira.
os comentadores da tvi foram ridiculos mas acertaram quando disseram que veloso e moutinho (talvez por terem sido bem anulados) nao assumiram as operaçoes quando mais eram precisos. mais o veloso que o moutinho até.
faz muita falta ao sporting um veloso em grande, ja com o braga se viu isso

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 00:53  

alfredo grande nivel sim sr. gozar com o adversario é nao saber ganhar. acho deploravel se queres que te diga. como tambem acho certas atitudes do jorge jesus de mau vencedor

Pedro Veloso 3 de fevereiro de 2010 às 00:59  

Lol só pude ver um bocadinho do jogo, mas parece que foi um esmagamento (e na parte que vi foi-o de facto). Destacava o golo do Mariano, a quem nada tem saído bem este ano e com quem simpatizo, o Falcao que jogou enormidades no período que vi e o arranque fortíssimo do Varela a partir o Grimi no quarto golo.

Pedro Veloso 3 de fevereiro de 2010 às 01:02  

Manú tens razão mas isso é como tudo, quem nunca tiver gozado com um rival que atire a primeira pedra...já que falas nos comentadores da TVI também achei ridículo, é verdade que o Porto estava muito mais forte mas eles estavam quase a gozar com o Sporting na parte que vi. E eles é que não é suposto fazerem-no.

João S. Barreto 3 de fevereiro de 2010 às 01:03  

Concordo com o Manú na referência ao Fucile (ou Fuzil como diserram no principio do jogo na tvi). Para mim o Belluschi foi superior ao Ruben, fez mesmo a sua melhor exibição da época. Claro que o Ruben fez também um ótimo jogo, penso que também a seleção terá a ganhar com isso pois o Moutinho está prestes a ficar fora das contas para o Mundial o que é muito positivo.
Queria também aqui deixar um apelo para que se faça alguma coisa àquela defesa do SCP...meteu pena!

João S. Barreto 3 de fevereiro de 2010 às 01:04  

O Falcao hoje fez um jogo espectacular, hoje sim penso que fez esquecer o Lisandro.

Nuno Silva 3 de fevereiro de 2010 às 01:05  

concordo com parte da tua contra-argumentação Manú...

... mas eu que tão crítico sou do Jesualdo tenho que o felicitar quando as coisas correm bem.

De facto so SCP jogou muito pouco... mas já se sabe... uma equipa só joga o que a outra deixa!

Quanto aos 2 criativos... tenho ó a dizer que se completam. Estatisticamente, sempre que o porto marca 2 golos não perde o jogo, por isso é sempre preferível o risco de jogar bem, com criatividade e tendencialmente ofensivo... do que o inverso!

Hoje estão de parabéns!

Alfredo Barbosa 3 de fevereiro de 2010 às 01:05  

Está bem, Manú, deves ser um exemplar vivo do protótipo de senhor cidadão...

Não querendo entrar em picardias contigo, até porque tens 'clientes' habituais que podem sentir ciúmes, entrar no relvado e dar dois cachaços no juiz de linha é que é de um nível inigualável...

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 01:07  

joao nao concordo de todo que seja positivo o moutinho nao ir a selecção. é um jogador muito util, ainda que nao seja para ser titular.

quanto ao ruben quanto a mim so deveria começar a ser chamado depois do mundia, mas vamos ver.

veloso tudo bem que todos gozamos com adversarios, mas aplaudir em jeito de gozo um profissional q deu tudo em campo mesmo a perder 5-1 (e ainda por cima, ainda que nao seja portugues, veste a camisola 9 da nossa selecçao) nunca fiz.

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 01:12  

alfredo a minha conduta como cidadão nao é para aqui chamada nao entres em ironias descabidas a armar-te em engraçado, estou a falar como adepto de futebol. acho ridiculo gozarem so isso.

e eu, pessoa que acha deploravel o que foi feito, nao sou a mesma pessoa que entrou nas 4 linhas para dar um caldo ao fiscal.

João S. Barreto 3 de fevereiro de 2010 às 01:23  

Manú para mim o Moutinho não é nem de longe o jogador que fazem dele, é um erro algum dia ter sido chamado à seleção. Um dos grandes problemas do Sporting é tê-lo como capitão.
Se fores ver os jogos com Polónia e Sérvia no apuramento para o último europeu, o jogo com a Alemanha nesse mesmo Europeu, o jogo com a Dinamarca neste último apuramento, verás que existe uma relação de causalidade entre o minuto a que ele entra e os golos que sofremos nesses jogos. Com isto não estou a dizer que ele tenha culpa directa nesses golos, mas não deixa de ser curioso.

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 01:30  

nao acho o moutinho jogador para ser titular porque ha melhor, mas acho bastante util e, apesar da idade, experiente. trocá-lo pelo ruben agora podia dar resultado, mas tambem podia fazer com que o ruben acusasse o peso da camisola e jogasse menos do que o nivel medio e estavel que o moutinho garante sempre.

acho que os golos nao têm relaçao directa com a entrada dele em campo porque o moutinho, podendo nao decidir jogos com rasgos de genio - que nao decide -, nao erra em campo praticamente. é um jogador regular e isso tambem faz falta a uma equipa, neste caso à selecçao.

mas para titulares prefiro tiago, deco e ate veloso mais a frente

Pedro Veloso 3 de fevereiro de 2010 às 01:34  

"podendo nao decidir jogos com rasgos de genio" Olha há alguém que decide...CARLOS MARTINS. Vou lançar uma petição.

João S. Barreto 3 de fevereiro de 2010 às 01:35  

Ele de facto não tem influencia directa nesses golos, mas tem muita dificuldade em segurar o meio-campo contra equipas mais fortes fisicamentes.É sempre atropelado como se viu com a Alemanha, practicamente fugia do Ballack e isso teve grande influência no resultado. Eu não vejo nele nenhuma utilidade na seleção e penso que também tem pouca no Sporting. No ano do Peseiro parecia que ia ser um grande jogador, mas depois tornou-se banal.

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 01:38  

veloso, dando a ti o galardão de fã nº1 do carlos - e até dou o galardão de segundo, dada a tua admiraçao por ele "valer por dois" -, sabes que tambem acho o carlos um grande jogador, mas ele ja provou que nao serve para a selecção.

dou lhe o beneficio da duvida mais esta epoca e a proxima a ver se passa a ser mais regular e maduro (embora duvide) e aí logo se ve!
mas ter o ramires e o aimar em forma nao será facil para a sua afirmaçao

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 01:39  

joao mas o ruben nao é maior que o moutinho e acho que nao temos mais nenhum outro medio com as mesmas capacidades tecnicas que seja mais forte fisicamente.

tirando obviamente deco tiago meireles e veloso

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 01:40  

o pepe (caso tenha ligamentos cruzados novos) para mim conta como central

João S. Barreto 3 de fevereiro de 2010 às 01:50  

Tecnicamente o Ruben Micael é muito mais evoluido que o Moutinho e nos outros aspectos do jogo não é pior que ele. Por falar em Ruben, até o Amorim merecia mais vestir a camisola nacional que o Moutinho!

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 01:59  

nao concordo por acaso, acho o ruben e o moutinho bem parecidos até.

quanto ao ruben amorim acho-o mais limitado tecnicamente que os outros dois mas ganha-lhes nos aspectos defensivos que devem fazer parte dum medio centro. acho que a selecçao nao deveria ser para ele uma realidade, pelo menos para ja

João S. Barreto 3 de fevereiro de 2010 às 03:41  

Eu tambem acho que o Amorim nao tem lugar Manel, mas acho que se é para por lá o Moutinho, prefiro qualquer um dos Rubens!

LMC 3 de fevereiro de 2010 às 05:02  

Foi um grande jogo do Porto, o Sporting foi cilindrado.
No entanto, aquela defesa do Sporting mete dó, 4 dos 5 golos foram completamente consentidos pela nossa defesa.
O Rui Patricio o que dizer? O 2º golo do Porto ele podia ter feito mais, no 4º golo do Porto ele nem se faz ao lance, e no 5º golo ele não sei o que estava a fazer encostado ao Poste da baliza.Se repararem, a bola entra quase no meio da baliza.
A atitude dos adeptos do Porto é reprovável mas é normal, na luz ou em alvalade acontecia a mesma coisa, e muitos dos que estão aqui a comentar eram os primeiros a fazê-lo.Eu talvez também o fizesse, já fiz coisas bem piores num estádio de futebol.
O que é triste é o autêntico deboche que os comentadores da TVI deram na equipa do SCP.Não que não fosse merecido, mas eles não são pagos para isso, acho eu.

Hugo 3 de fevereiro de 2010 às 08:00  

Noite memorável no Dragão. Assim vale a pena acordar de madrugada para ver o jogo.
Nunca tinha visto jogar o Maicon e gostei bastante. Faz lembrar o Pepe

Cristiano Moreira 3 de fevereiro de 2010 às 09:32  

Isto acaba sempre com comentários que não interessam. Enfim...
Adorei a noite de ontem, como é óbvio. Já tinha saudades de uma noitada destas!
Que seja para continuar.
Faltou-te destacar o Varela. (eleito o melhor em campo pela TSF)

João 3 de fevereiro de 2010 às 11:50  

Grande jogo do porto! Penso que só falta destacar o Grimi, para mim dos piores do Jogo, senão o pior. Esteve em dois golos do FCPorto, só na parte final do jogo conseguiu defender e centrar. Mesmo muito mau, mais uma machadada nas prioridades dos reforços de Inverno do SCP.

LMC 3 de fevereiro de 2010 às 15:15  

E o Pongolle?Que miséria de jogador, ou começa a mostrar que vale alguma coisa, ou então é mais uma JEBezada e são 6,5 milhões para o lixo.
Não dominou uma bola ontem...

Manú 3 de fevereiro de 2010 às 15:39  

nao tava facil pa ele ontem luis. entrou ao intervalo e logo no inicio o porto matou o jogo

Tomás Pipa 3 de fevereiro de 2010 às 16:07  

Luís, calma, o Sinama veio de lesão para fazer o seu segundo jogo e logo no Dragão quando a equipa estava a ser cilindrada.

O 1º jogo de Liedson e Acosta também foram no Dragão em dias de derrota e pouco ou nada se mostraram.Depois foi o que foi. Para avaliar o Sinama preciso de ver mais jogos.

LMC 3 de fevereiro de 2010 às 16:15  

Ok, por isso eu disse que é preciso que comece a mostrar o que vale rapidamente.
Ontem nem uma bola conseguia dominar...