Golo para Queiroz ver



O jogo entre Sporting e Paços de Ferreira foi um dos piores espectáculos deste arranque da Liga Sagres.
Por um lado uma equipa sem qualquer fio de jogo, com jogadores fora de forma e outros que não têm boa forma (Abel e A.Marques mais concretamente), do outro lado uma equipa de 11 jogadores vestidos de amarelo que desde o primeiro minuto fizeram anti-jogo, comandado por um treinador sem vergonha. Uma equipa equipa que joga assim merece ser goleada e descer de divisão.
Angulo foi a novidade no onze leonino,não jogou mal, mas também não jogou bem, para quem estava a jogar pela primeira vez até esteve bastante bem, não percebi o porquê de ter sido substituído ao intervalo.


A primeira parte foi degradante, houve mesmo gente a dormir em Alvalade, se houve 20 minutos de jogo jogado já foi muito, tantas as vezes que o Paços de Ferreira perdeu tempo. Por várias vezes os jogadores pacenses atiraram-se para o chão junto às linhas laterais e pediram assistência, lá entrava a maca, o massagista e tudo mais, para depois sairem pelo próprio pé, será que não conseguem rebolar para fora? E isto nas barbas do grande artista (não 25J.V.P.) Bruno Paixão que nada fez, apenas conseguiu dar um amarelo ao Vuckevic, o costume. Mais uma vez valeu ao Sporting o matador do costume, Liedson,que, no único remate que fez no jogo, fez golo. Uma belo golo de cabeça após centro açucarado de J.Moutinho, que por sinal jogou muito mal.


No Sporting, o melhor em campo foi Miguel Veloso, cada vez melhor, tanto a médio como a lateral, procurou ser feliz por várias vezes e foi o único que fez a equipa jogar, a jogar assim posso afirmar que no fim da época será um alvo muito apetecível para os melhores clubes da Europa e não para Boltons e Middlsesbroughs. No Paços de Ferreira, ninguém se destacou, pois ninguém se preocupou em jogar futebol. O Sporting continua a jogar mal, mas à boa maneira de Paulo Bento, a trazer os 3pts, que no fundo é o mais importante

Desta jornada gostava também de salientar o trabalho do que se diz "o novo Mourinho" Carlos "Azelha", depois de ter tido dezenas de jogadores à experiência na pré-época, continua a fazer experiências no campeonato. Mas atenção, parece que o Van Gaal lhe disse o mesmo que disse ao Mourinho: "Chegou a tua hora" (eu devia ter guardado esta entrevista). Quem come 0-4 em casa do U.Leiria, não se pode admirar te ter levado 8-1 na Luz... Gostei especialmente da sua conferência de imprensa, onde disse: " Em casa mandamos nós" (pois está bem...)

3 Passes de rotura:

Pedro Veloso 14 de setembro de 2009 às 22:23  

É verdade que o Paços foi jogar notoriamente para o ponto - estranhei aliás a falta de audácia do Paulo Sérgio, que considero um técnico com ideias de futebol positivo e poucos autocarros - mas acrescento que a grande oportunidade do jogo antes do golo foi...para o Paços. O que diz muito sobre a exibição do Sporting.

Tomás, essa do Azenha é das melhores pérolas de sempre. Só de imaginar o ar grave do holandês a comunicar ao Carlos que estava na hora...Mas o Azenha é que veio contar isso?

Tomás Pipa 14 de setembro de 2009 às 22:50  

Foi,o Azenha há pouco tempo deu uma grande entrevista ao Record, estava todo vaidoso!
A grande oportunidade de que estás a falar foi uma que o A.Marques "vendeu" e o Patrício safou?
Houve também um remate na própria do paços, que o Cássio foi lá buscar com uma defesa do outro mundo

Old School 15 de setembro de 2009 às 14:17  

Não tenho pena do C. Azenha, penso que é uma pessoa convencida e sem provas dadas, mas isto do futebol não é para todos.
Em relação ao jogo do Sporting, continua a pratical um futebol sofrivel, denunciado, sem velocidade e só consegue ganhar graças á mais valia individual de alguns jogadores do plantel, nunca por evidenciar um futebol que convença.