O homem dos grandes momentos



Casa a abarrotar na Luz com quase 64.000 adeptos, dos quais 2.900 bracarenses, um ambiente espectacular para ver um jogo muito táctico mas na minha opinião bem jogado. A melhor equipa provou sê-lo, mesmo não fazendo dos seus melhores jogos a nível atacante, e ganhou bem perante um Braga que só na meia-hora final conseguiu pôr em prática algum do bom futebol que foi mostrando esta época.

Jorge Jesus pôde contar com Saviola e premiou a melhor forma de Carlos Martins com a titularidade merecida em detrimento de Aimar. De resto, a equipa habitual, com Coentrão a garantir mais uma vez um lugar do lado esquerdo da defesa. Acertadamente, como se veria durante o jogo. Quanto ao Braga, Domingos optou por não alterar o esquema táctico como no Dragão (em que abdicara de ponta-de-lança para encaixar Luis Aguiar no onze), lançando Renteria (uma nulidade ontem) no eixo do ataque. Pensei que pudesse jogar o Miguel Garcia, que posicionalmente defende melhor, no lugar do Filipe Oliveira, mas Domingos terá considerado a velocidade do ex-Chelsea mais importante para tentar anular Di María.

O início do jogo foi morno, a estratégia do Braga era óbvia e passava por tentar anular e adiar o maior caudal e poderio ofensivos do SLB congelando a bola através de Hugo Viana e Alan e esticando o jogo quando possível com os slaloms do Mossoró. Esta intenção saiu furada porque durante quase toda a primeira parte o meio-campo benfiquista - nomeadamente C.Martins, Javi e Ramires - conseguiu ganhar segundas e terceiras bolas consecutivas, imprimiu qualidade de passe (o Carlos esteve excelente nesse aspecto) e contou com óptimo apoio das laterais. Para além, naturalmente, do facto de mais atrás a dupla de centrais estar, como habitualmente, irrepreensível. O Hugo Viana também ajudava porque jogou de forma muito mole, perdia quase todas as bolas divididas (ao contrário do jogo de Braga, ontem anulámo-lo muito bem, e além isso ele anda mesmo desinspirado há vários jogos) e aliás saiu cedo do jogo por causa disso.

No entanto, e apesar do Benfica se acercar bem da área, a defesa do Braga provou a sua tremenda capacidade - Moisés a merecer destaque especial -, a dupla de ataque do Benfica e o Di María (que nem quando passou para a direita para aproveitar o amarelo do Evaldo conseguiu partir a loiça) também estavam em dia menos bom e por isso a maior parte dos lances não tinham um bom desfecho, havendo apenas duas oportunidades flagrantes (Saviola e Cardozo). Nos últimos minutos, porém, o SLB conseguiu imprimir um ritmo mais forte, ganhou uma data de cantos e chegou ao golo 104 da época. Luisão, como em Maio de 2005 (Sporting) ou Fevereiro de 2006 (Liverpool), a marcar golos decisivos para a história do Clube que tão bem capitaneia dentro do campo. Um momento merecido para, talvez, o mais regular de todos os craques que este ano formaram esta equipa.


Como em quase todas as segundas partes, ontem o Benfica voltou a entrar fortíssimo para resolver o jogo de vez, fez quinze minutos muito bons onde criou três ou quatro bolas de golo (Cardozo e Saviola voltaram a falhar à boca da baliza) em excelentes jogadas pelo lado direito entre Maxi, Ramires e Saviola. Mexeu então muito bem o Domingos, tirando H. Viana e Rentería para fazer entrar Matheus e Rafael Bastos, tornando a equipa menos previsível do meio-campo para a frente e conseguindo fazer aparecer Alan (que, diga-se, é um regalo ver jogar ao vivo, mostra uma capacidade técnica notável mesmo quando não desequilibra muito).

O Braga teve então o seu melhor momento do jogo, com alguma posse de bola no meio-campo dos anfitriões, mesmo que sem grande perigo em jogo jogado. A grande oportunidade surgiu por Moisés num livre que quase foi desviado ao segundo poste por outro jogador bracarense. A entrada de Aimar não surtiu grande efeito a nível ofensivo - fartou-se de estragar contra-ataques de 3x3 e 4x4 - mas ajudou a equilibrar o controle do jogo. Cardozo falhou mais um ou dois lances para matar o jogo, mas o jogo arrastar-se-ia até ao fim sem grandes destaques.

Em suma, uma vitória justa, que em termos de domínio se calhar justificava uma diferença maior mas que acaba por se aceitar. Foi pena não anularmos a vantagem bracarense no confronto directo mas o mais importante era cavar um fosso maior e manter a melhor média pontual por jogo da Europa. Relembro quando há três meses, depois do jogo com o Olhanense, se dizia que o SLB ia quebrar, pois bem desde aí foram 9 vitórias e um empate (em Setúbal), mais uma Taça da Liga e duas eliminatórias europeias ultrapassadas. Um excelente Inverno.

Em termos individuais, além do Luisão, uma nota para a restante linha defensiva, sempre em óptimo plano (extensível ao Javi) e para o Ramires (a recuperar o pulmão inesgotável para a fase decisiva da época) e Carlos Martins, que, perdoem-me o toque faccioso, está a jogar a um nível que justifica a convocatória para a selecção, como inclusivamente a sua forte subida na sondagem do Settore Offensivo o demonstra.



Boa sorte para quinta!

P.S. No futebol e não só, há que saber ganhar e perder. Os mind games e picardias fazem parte do jogo e dão-lhe sal, mas às vezes há excessos. Da mesma forma que percebo perfeitamente a indignação do Domingos por o Jesus vir dizer que escolheu 15 jogadores do actual plantel do Braga e que há muita coisa que ele deixou em termos tácticos ao seu sucessor e que o Braga este ano andou a descansar em termos europeus e pôde-se focar só no campeonato (até pode ser verdade mas é no mínimo deselegante por parte do meu treinador), também me custa não ver o Domingos reconhecer a justiça da vitória, resumir o jogo do SLB à oportunidade do Saviola e sobretudo dizer que o golo é fortuito e não tem mérito (não preciso de lhe recordar as vitórias do Braga à rasca este ano com golos de ressaltos em defesa, pois não?). A propósito, se queria vir com a história dos segundos não mentia e ao menos via que o golo é sete, e não catorze, segundos depois do minuto extra dado pelo árbitro, sendo que o canto foi marcado exactamente 1' depois da hora e que nesse minuto extra o jogo tinha estado várias vezes parado porque foram cantos sucessivos.

Para mais, também é bom não esquecer quem começou isto tudo, quando no início do ano veio atirar as culpas de uma eliminação ridícula na pré-eliminatória da Liga Europa para o Jesus, dizer que não havia pubalgias em Portugal desde 1986 (curiosamente o Kaká tem uma em Espanha, já desde os tempos do Milan, mas os espanhóis e italianos são uns atrasados em termos científicos) e dizer que tinham ficado numa má classificação na Liga o ano passado, etc. Não se pode queixar a partir daí.

27 Passes de rotura:

João S. Barreto 28 de março de 2010 às 18:35  

Veloso concordo com quase tudo, principalmente que o jogo foi bem jogado, apesar das poucas oportunidades de golo. Contudo, discordo em alguns pontos (muito poucos):

1)Não penso que o Aimar tenha entrado mal e acho que exageras quando dizes que se fartou de estragar contra-ataques. Foi apenas um em que de facto não ataca os centrais, mas se reparares os jogadores que estavam `nos flancos não se mexeram e não criaram linhas de passe, fazendo com que o Pablo fizesse um passe muito previsível. No entanto, nos primeiros minutos em que entrou notou-se uma melhoria enorme na velocidade e qualidade da circulação de bola no meio-campo. Nos ultimos minutos desapareceu devido ao recuo de toda a equipa mas cumpriu bem em termos defensivos. Tem der ser o 10 titular do Benfica.

2)O David Luiz é excelente mas tem "brancas" inadmissíveis. Ontem nos últimos 15 minutos provocou uma série de sustos no 3º anel.

3)Pode ser deselegante o que disse Jesus, mas ele só está a dizer a verdade a um treinador não menos arrogante e convencido, que não tem justificação para o ser. Pelo menos por enquanto. Terá certamente um futuro promissor à frente do FCP mas, para já, ainda tem muito que provar. Sou da opinião que benificia da passagem de Jesus por Braga, não só nos jogadores que tem à sua disposição (aliás no mercado de inverno foi buscar mais 2 jogadores escolhidos por JJ: Luis Aguiar e Renteria), mas principalemente na forma como o a sua equipa defende. Muito parecido com o que já fazia na época passada, mas completamente disitinta da forma como a Académica de Domingos defendia.

Pedro Veloso 28 de março de 2010 às 21:22  

João, em resposta às tuas notas:

1) Sim, ainda não revi o jogo na televisão para uma análise mais fria mas admito que esteja a exagerar. Fiquei um bocado frustrado porque de um jogador como o Aimar esperava melhor condução daqueles contra-ataques, mas tal como dizes também pode ter havido deficiente movimentação dos avançados.

2) O David às vezes exagera, o que vale é que é muito bom. Por exemplo aquele lance no fim em que vai buscar o Mateus (um gajo rapidíssimo) em velocidade, finta-o e ainda sofre falta, é daqueles lances que adoramos como adeptos mas só porque resultou, porque foi um risco do caraças, tinha que pôr a bola fora ali.

3)Nada a acrescentar, só frisei que o Jesus já disse vezes demais que escolheu a equipa adversária, daí a deselegância que podia evitar. Mas também o percebo.

Bruno_Mega 28 de março de 2010 às 23:01  

Bom Post.
Muito do que foi dito nesta análise subscrevo por completo.
Um jogo muito importante para o SLB, com uma vitória justa!
Não foi de facto das melhores exibições dos líderes do campeonato, mas também porque o 2-0 demorou a acontecer (acabou por não surgir) e depois entrou-se numa fase em que era mais importante garantir o 1-0 do que tentar o 2-0 e poder surgir o empate.
Numa 1ª parte em que o Braga raramente passou do meio campo, o Benfica sem deslumbrar fez o suficiente para estar a ganhar 2 ou 3-0. Como assim não sucedeu, a 2ª parte trouxe alguns sustos desnecessários, mas fruto de como já disse antes, de a partir dos 70' o Braga não ter nada a perder e o resultado estar apenas em 1-0...

No campo da arbitragem não tenho muito a assinalar, mas não deixo passar em claro um lance na 1ª parte em que Saviola ficaria isolado a passe de Cardoso que estava perfeitamente em jogo.

Espero que este força e motivação continue porque duras batalhas ainda se adivinham. Os minutos já pesam nas pernas de muitos jogadores, e todos os jogos serão decisivos tanto pelo avançar da época como pelo calendário que ainda aí vem...

Faltam 6...

P.S. Contra o Liverpool? Difícil! Porque é uma boa equipa e principalmente porque faz desta competição o jogo de uma época... Mas eu acredito!

Anónimo 28 de março de 2010 às 23:43  

o liverpool está morto e enterrado!! Não façam ja do liverpool a melhor ekipa da europa!!

Anónimo 28 de março de 2010 às 23:55  

EU OUVI DIZER QUE O BENFICA MARCOU AO MINUTO 47 E O BENFIQUISTA PROENÇA DISSE QUE SÓ SE IA JOGAR ATÉ AO MINUTO 46!! AGORA OS ÁRBITROS TAMBÉM ESPERAM (QUE O BENFICA MARQUE) PARA ENTRAR NO TÚNEL?????????????
ALGUÉM VIU AQUELE JOGADOR QUE ESTEVE CASTIGADO HOJE NO RESTELO?? PARECIA UM ROCKET!! AI BENFICA BENFICA...QUANTO LEVOU O DOUTOR RICARDO COSTA PARA ENCOSTAR O HULK???

Luís Marques 29 de março de 2010 às 00:13  

Pedro Veloso,
o JJ recebe todos os dias telefonemas anónimos de portistas, lagartos braguistas e de tudo o que é anormal que se dá ao trabalho de o ofender, ameaçar, gozar com o estado de saúde do Pai ... e muito mais.

O homem tem sofrido isto e muito mais por estar a fazer o que está no Benfica.

Por isso é normal que quando mais picado, se solte.

E prefiro mil vezes ter finalmente alguém que nos defenda e pise os outros, pois pisados já andávamos a ser nós há 15 anos.

José Faria 29 de março de 2010 às 00:17  

Anónimo, o Hulk não jogava à meses e ainda lidera a tabela dos jogadores com mais perdas de bola.

Pedro Veloso 29 de março de 2010 às 00:34  

"E prefiro mil vezes ter finalmente alguém que nos defenda e pise os outros, pois pisados já andávamos a ser nós há 15 anos."

Absolutamente de acordo Luis. E percebo perfeitamente que se solte, tem que aturar comentários invejosos de todos os quadrantes.

Já agora, quanto à história dos segundos para comprovar o que eu escrevi

http://www.tugagolo.com/#

Pedro Veloso 29 de março de 2010 às 00:43  

"o liverpool está morto e enterrado!! Não façam ja do liverpool a melhor ekipa da europa!!"

Que eu saiba o Bruno Mega só disse que era uma boa equipa, alguém falou em melhor da Europa? Santa paciência...

Além disso, quem tem jogadores como Mascherano, Kujt, Gerrard ou Torres nunca está propriamente enterrado...Ainda a semana passada perdeu com o líder Man Utd só com um golo irregular.

Verdadeiro 29 de março de 2010 às 01:26  

Falcao já falhou 3 ou 4 penáltis, mas já viu serem-lhe negados 4 golos obtidos de forma regular, hoje foi mais um sem a variante do fora-de-jogo mal assinalado mas com uma percepção de falta que tinha de caber a outro árbitro-auxiliar, descortinando falta inexistente de Hulk.
Tem sido assim toda a época com o FC Porto. Os árbitros vesgos nos jogos do FC Porto e cegos nos jogos do Benfica. Pelo visto, também a primazia nos melhores marcadores vai ser decidida pelos árbitros.

Até nisto. Recorde-se: golo mal anulado a Farias (1-1 com o Belenenses) e dois pontos perdidos; dois golos mal anulados a Falcao (3-2 com Leiria) e vitória em risco até ao fim; golo mal anulado a Falcao (1-1 com P. Ferreira) e mais dois pontos perdidos; golo mal anulado a Falcao (3-0 com o Belenenses) na única vez em que o resultado não estava em risco mas condiciona a lista dos melhores marcadores.

socrates 29 de março de 2010 às 01:58  

o settore benfiquista tá porreiro pá!!

Bruno_Mega 29 de março de 2010 às 03:07  

Já não há paciência que ature esta azia azul e branca...
Eu sei que estavam muito mal habituados, mas temos pena!

Será que os experts que mais uma vez vêm mandar postas de pescada para um post que nada tem a ver com eles viram o lance do 1-0 hoje contra o Belenenses?? Provavelmente não...

Tenham vergonha!

Bruno_Mega 29 de março de 2010 às 03:16  

Pepe Reina
Glen Johnson
Daniel Agger
Jamie Carragher
Emiliano Insua
Maxi Rodrigues
Alberto Aquilani
Javier Mascherano
Steven Gerrard
Dirk Kuyt
Fernando Torres

Mt fracos... O grande Porto cilindrava-os...

Como se pode ver aliás neste caso:

http://www.zerozero.pt/jogo.php?id=279320

Claro k nessa altura o Liverpool era o dream team...

Enfim... há coisas k nunca mudam...

Era como o Marselha, mt fraco... Mas depois de perder com o SLB espetou 2 no Lyon e ontem 3 no Bordéus e ganhou a taça da liga...

Mas vocês é que sabem de bola... eu não percebo nada...

Boa boa era a taça uefa em k o Boavista quase chegava à final... isso sim!

André Pinto 29 de março de 2010 às 03:56  

Eu acompanho sempre as estatisticas...e a época que estamos a fazer é qualquer coisa que, noutro país, tudo se 'renderia' em elogios. Cá, falam de túneis e coisas parecidas.
O Benfica tem 104-24 em golos. Isto tudo do zero...esta equipa formou-se durante o campeonato, e isso é notório nos resultados:

Agosto: 1 empate (Maritimo) e 1 derrota (Vorlska)
Setembro: 0
Outubro: 2 derrotas (Braga e AEK)
Novembro: 1 derrota (Guimarães) e 1 empate (Sporting)
Dezembro: 1 empate (Olhanense)
Janeiro: 1 empate (Guimarães)
Fevereiro: 2 empates (Setubal e Hertha)
Março: 1 empate (Marselha)

Isto trocado por miúdos...revela que nos jogos do campeonato (aqueles que realmente fazem diferença, já que empates europeus que dão apuramentos tem pouca importância), a nossa percentagem de pontos perdidos ao longo dos meses é a seguinte:

Agosto: 2 pontos (18%)
Setembro: 0 pontos
Outubro: 3 pontos (27%)
Novembro: 2 pontos (18%)
Dezembro: 2 pontos (18%)
Janeiro: 0 pontos
Fevereiro: 2 pontos (18%)
Março: 0 pontos

Ou seja, 2 pontos perdidos até agora na 2ª volta. 9 na primeira. Claro que ainda vem aí jogos complicados, mas acho que é notório que a equipa está mais coesa.
Se o Benfica conseguir continuar este andamento até Maio será uma época memorável, digna dos tempos do Eusébio, em que o futebol era totalmente distinto.

André Pinto 29 de março de 2010 às 03:59  

Desde o jogo contra o FCP perdemos apenas 2 pontos.

Mas a desculpa é o túnel...

Ganhem dentro do campo mas é.

Pedro Veloso 29 de março de 2010 às 10:09  

Nem mais André Pinto, bem visto.

Há várias estatísticas de destaque mesmo a nível europeu, como a melhor defesa ou melhor média pontual por jogo da Europa. Mas destacava o facto notável de termos este
sábado completado uma volta inteira sem sofrer golos nas segundas partes (e nas 1as também foram só 5...), acho que é verdadeiramente notável. O intervalo é muito bem aproveitado.

E por falar em estatísticas, o público:

http://www.record.xl.pt/noticia.aspx?id=6421ea7d-d9ba-4fc7-b43d-10bc48996caf&idCanal=00000011-0000-0000-0000-000000000011

Se emigrássemos a Liga definhava, aliás no fim do ano depois quero ver é a contabilização dos jogos do SLB fora para se ver o que isso representa.

Miguel Costa 29 de março de 2010 às 14:12  

Olá caros benfiquistas, e não só...

Aqui o que se passa e simples, o BENFICA e o maior e isso incomoda muita gente!

O Porto não esta habituado a perder, mas a que reconhecer que eles ganharam tudo e mais alguma coisa recentemente! Mas o que lhes preocupa e que isso esta a mudar!


O BENFICA esta mais forte a todos os níveis e perspectiva-se que esta mais forte no presente e no futuro! E aqui e que eles se borram todos! lol!

As estatísticas que foram apresentadas acima espelham bem o domínio que tivemos ao longo deste ano e o JJ parece que e bom treinador!

fica também provado que o Jesualdo e mau treinador, sempre foi e sempre será! o Porto e a sua estrutura e que são os responsáveis pelos resultados e não ele... em todos os jogos cruciais inventou uma mudança no 11 (sempre defensiva) e os resultados estão a vista...

Bom campeonato ainda nos faltam umas jornadas mas penso que já não daremos grande hipóteses. Sporting em casa será um jogo difícil e sendo um derby pode trazer dificuldades, contra o Porto o caneco já será nosso e apenas vamos lá esfregar na cara do tripeiros! Vai ser bonito!

Liga Europa, somos mais equipa e sinceramente acho que vamos passar! eles tem jogadores de um nível que nos não temos mas como um todo somos mais fortes, mais rotinados, mais motivados para ganhar a um clube de maior sucesso e isso pode ser fatal! Lá estarei presente em Anfield mais uma vez para apoiar o GLORIOSO!

Saudações benfiquistas.
Miguel.

André Pinto 29 de março de 2010 às 16:50  

08/09

Porto - 54
Sporting - 50
Benfica - 46
Braga - 41

09/10

Porto - 50
Sporting - 38
Benfica - 61
Braga - 55



Tirem as vossas conclusões.
Hulks e o crl...fait divers. Os números estão aí.

Pedro Veloso 29 de março de 2010 às 17:24  

Esta notícia sobre o impacto da dupla Saviola e Aimar no renascimento do SLB era até há pouco a mais lida no site do Wall Street Journal (versão Europa), agora está em 2º

http://online.wsj.com/article/SB10001424052702303429804575149691385066002.html?mod=WSJ_hp_us_mostpop_read

Miguel eu não acho o Jesualdo mau treinador, acho é que é muito conservador (como se vê, tal como dizes, nos jogos grandes)e tacticamente não é nenhum génio. Aliás, pelo que leio muito se queixam os adeptos portistas de que no reinado dele raramente ganharam um clássico de forma categórica - então com o SCP fartaram-se de perder nos últimos anos, mesmo com uma equipa muito superior - e na champions nunca passaram uma eliminatória perante alguém superior, tinham era bastante regularidade. Mas também este ano é verdade que o plantel do Porto era muito mais fraco do que noutros anos, tem essa atenuante.

Pedro Veloso 29 de março de 2010 às 17:27  

André esses números são ilustrativos, sem qualquer ironia só estou espantado por o Sporting "apenas" ter perdido 12 pontos em relação à ultima época, tinha ideia que eram mais

Luís Marques 29 de março de 2010 às 17:49  

A sorte do Benfica...


O Benfica venceu o Porto por 3-0. Teve sorte.
Aliás, se há coisa que o Benfica tem tido este ano é sorte. Eliminou o
Marselha por sorte, goleou o Everton em duas mãos (7-0) por sorte, e
imagine-se, teve a sorte do seu lado nos quatro golos marcados em
Alvalade.
Talvez a sorte de vender João Pereira .
Teve sorte nas contratações de Javi Garcia e Ramires.
Teve sorte com Saviola e com Airton.
Di Maria cresceu. Por sorte claro.
E Coentrao faz Queiroz parecer ridículo.
O Benfica tem também a sorte de ter dois Maxis. Um joga a primeira a
parte, o outro joga na segunda.
É impossível que o mesmo jogador possa correr aquilo tudo .
Muito se tem falado de túneis. E este campeonato é sem duvida o
campeonato dos túneis.
Perguntem a Tonel, Yobo, Rolando ou Diawara .
O Benfica tem tido mesmo muita sorte.
Enche estádios de Norte a Sul do País. Sorte. Marca muitos golos e tem
a sorte, imagine-se, de sofrer muito poucos.
Sorte essa que fez de David Luiz muito provavelmente o melhor defesa
central da Europa.
Sorte também com Luisao, e com o tamanho dos seus bolsos.
Cabem lá metade dos avançados da Europa. E para quem por atrevimento
quiser ficar de fora, as luvas de Quim têm quilómetros. Os mesmos
quilómetros que os Super dragões ontem fizeram para terem três novos
motivos para odiar o Benfica. Um motivo aos 9 minutos, um aos 45 e
outro aos 92.
Tivemos também muita sorte com Jesus.
Desde os primórdios da humanidade se percebeu que com o divino do
nosso lado fica mais fácil.
Tivemos sorte com os adversários também. Everton, Marselha, Porto,
Sporting, Guimarães, Hertha, Nacional, Marítimo, Paços de Ferreira....
Muita sorte.
Teve sorte com Carlos Martins, com Ruben Amorim, que já marca golos,
com Nuno Gomes que é um líder, e que ama o Benfica como um adepto.
E talvez seja essa a maior sorte. Os adeptos .
O Benfica só por sorte pode ter adeptos como os que vi no
Algarve. Alegres e aos milhares.
Noventa minutos a gritar.
O Benfica goleou por sorte, lidera o campeonato por sorte, e só por
sorte está nos quartos de final da Liga Europa.
Tem a sorte de ter o melhor marcador do campeonato, o jogador mais
assistências, o melhor ataque e a melhor defesa.
Hoje está um dia bonito. E eu sinto-me com sorte .




Sorte de ter nascido lampião .

João S. Barreto 29 de março de 2010 às 23:59  

http://www.youtube.com/watch?v=cZ1-KXaqQ6M

http://www.youtube.com/watch?v=kvLWOW4jTSw&feature=player_embedded

a 8/3/2006 as equipas foram:

Liverpool: Reina; Finnan, Traore, Carragher, Warnock (Hamann); Kewell (Cissé), Gerrard, Luis Garcia, Xabi Alonso; Crouch, Morientes (Fowler)

Benfica: Moretto; Alcides, Leo, Anderson, Luisão; Beto, Robert (R.Rocha), Manuel Fernandes, Simão; N.Gomes (Miccoli), Geovanni (Karagounis)

Apesar de na altura o Liverpool ser campeão europeu, acredito que ambas as equipas têm hoje plantéis mais fortes (o do Benfica é incomparável!). É possível sermos grandes mais uma vez e ganharmos ao Liverpool!

Anónimo 29 de março de 2010 às 23:59  
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Pedro Veloso 30 de março de 2010 às 00:04  

Grande texto Luis Marques, já tinha visto noutros blogs, quem é o autor original sabes?

Tomás Pipa 30 de março de 2010 às 12:48  

Só aqui um aparte, os bolsos do Luisão são grandes, mas há uma enguia que insiste em não entrar (LIEDSHOW).

Já agr, o que é que o Tonel tem a ver com os tuneis?

Luís Marques 30 de março de 2010 às 16:06  

Veloso, não infelizmente não sei quem escreveu.

Tomás Pipa, tuneis = cuecas = cochinhas = etc.

Tomás Pipa 30 de março de 2010 às 19:22  

ahhh...não tinha percebido!