Soma e Segue


Mais três pontos para o Benfica na Liga Sagres, seguindo em velocidade de cruzeiro e a garantir a liderança provisória quando atingiu a marca dos 60% de campeonato cumprido. Muito boa exibição, sem precisar de forçar demasiado – o ideal tendo em conta o calendário apertado destas semanas –, e com excelentes prestações individuais.

Jorge Jesus fez alinhar a equipa tipo, regressando Ramires à posição que tem ocupado e avançando mais uma vez Coentrão como lateral na ausência de Peixoto. Como já aqui disse, é uma solução que, a meu ver, não deve ser usada – se o ex-Braga estiver disponível, claro – em jogos de dificuldade média-alta, porque o miúdo de Caxinas (ainda) não sabe defender, mas contra equipas que se remetem muito à defesa é mais um óptimo auxílio ao ataque. Do lado contrário, Lito Vidigal voltou a incorrer no erro que lhe tem sido característico, que é retirar Cássio em jogos que se adivinham complicados e pôr mais um jogador atrás (no caso, optou por Elias a terceiro central). Erro acentuado pelo facto do Carlão não ser propriamente um avançado com características para jogar sozinho na frente em contra-ataque.

O Benfica agradeceu a falta de ousadia e de jogadores com que se preocupar no ataque leiriense e procurou resolver o jogo desde cedo. Pressão sobre a bola intensa, ao nível do início de época, e qualidade de circulação quando em posse da mesma. Ontem Aimar (e Saviola, mas esse está sempre) esteve muito inspirado e, quando isso acontece, a equipa atinge outros níveis de brilhantismo. Parece telepática a forma como Aimar e Saviola se entendem, mais a mais quando o adversário, como ontem, ocupa mal os espaços (nada a ver com a organização do Vitória no passado sábado) e, para além disso, ontem o SLB contou com laterais – nomeadamente Maxi, de regresso ao seu melhor – muito activos no apoio ao ataque. O jogo só emperrava quando chegava a Ramires, em défice físico e bastante mal no primeiro tempo.

As oportunidades foram surgindo naturalmente e o 1-0 ao intervalo pecava por escasso, embora penso que talvez pudéssemos ter forçado mais para resolver o jogo mais cedo e assim tirar o (pouco) nervosismo aos adeptos (era daqueles jogos em que noutras épocas o Leiria depois ia lá à frente e empatava sem saber como, mas este ano felizmente a consistência do Benfica está a anos-luz do passado recente). Destaque para o lindíssimo primeiro golo.

Na segunda parte, a toada do jogo manteve-se mas houve outra pressa dos anfitriões em decidir definitivamente as coisas. Talvez tenha ficado por marcar um penalty de Diego Gaúcho nesta fase, mas aos 60’ Saviola não perdoou. Depois foi só gerir, falhar mais alguns golos e ver o Rúben Amorim regressar aos bons momentos, naquele que foi o 50º tento da equipa na Liga .

Como disse, além da exibição colectiva de classe, ontem quase todos estiveram muito bem. Destacaria o Maxi, que se fartou de carrilar jogo e ofereceu dois ou três golos desperdiçados pelos colegas; o Luisão, que fez um jogo perfeito e se mantiver o nível apresentado esta época penso que será titular no Brasil no Verão; Javi antes do castigo – a confirmar-se – excelente no que melhor faz, roubar bolas e ocupar espaços, mas ontem também a destacar-se com bons passes longos a variar o flanco; Aimar abriu o livro, muito móvel e imprevisível, partindo a linha defensiva do Leiria com bons slaloms e tabelinhas; Saviola idem, com um extra que é a sua categoria a finalizar. Foi o décimo-oitavo golo oficial da época.

O Benfica segue forte, não marcava tanto, em termos médios, há 26 anos e não sofria tão pouco há 17. Óptimos indicadores.

11 Passes de rotura:

Manú 4 de fevereiro de 2010 às 16:34  

sem espinhas

João S. Barreto 4 de fevereiro de 2010 às 16:34  

Admito que o Maxi ontem esteve de facto bem na vertente atacante. No primeiro tempo também teve algum desacerto no passe e na coordenação com o Ramires, mas foi mais culpa do brasileiro que não quis forçar grandes incursões pelo flanco, delegando essa responsabilidade no uruguaio. A jogada do Maxi pela direita quando oferece o golo a Saviola(?)que me parece ter sido cortado com a mão de D.Gaúcho é brilhante.

Luís Marques 4 de fevereiro de 2010 às 17:05  

Saviola:

MVP do Campeonato.

Que jogador!

Pedro Veloso 4 de fevereiro de 2010 às 17:07  

João não foi só a atacar que o Maxi esteve bem. Eu sei que não teve muito trabalho atrás, mas o que teve resolveu sempre da melhor forma.

Andre 4 de fevereiro de 2010 às 17:11  

E já agora deixo isto aqui:

http://tribunabenfiquista.blogs.sapo.pt/2010/02/

«Selecção de todos vós...

Nuno Gomes, Liedson e Bruno Alves protagonizam um anúncio publicitário sobre o Mundial.

A FPF emitiu prontamente um comunicado em que anuncia que Nuno Gomes não tem, de modo algum, lugar garantido no Mundial. Depreende-se que Liedson e Bruno Alves têm.

Depois de mais esta demonstração da elevação moral de Carlos Queiróz e da sua trupe, aqui vai a minha mensagem de apoio para o Mundial: Força Brasil (o verdadeiro), Costa do Marfim e Coreia!»

LMC 4 de fevereiro de 2010 às 18:11  

Andre,
Por pior que esteja a gestão da seleção de todos nós, esse teu último parágrafo devia ser razão para nunca mais escreveres neste blog.
Eu também sou contra os brasileiros na equipa das quinas, quem me conhece sabe que eu sempre fui crítico do Deco,Pepe e agora do Liedson. No entanto, ainda o que demonstra mais ser Português é o central do Real Madrid. No entanto nunca vou deixar de apoiar PORTUGAL.Nunca na vida.

Andre 4 de fevereiro de 2010 às 18:50  

LMC, atenção às aspas.
O texto é o que está no link.

Concordo contigo, é a nossa selecção, mas este tratamento ao Nuno Gomes é vergonhoso.
Nuno Gomes é mais uma vez usado e cuspido.

LMC 4 de fevereiro de 2010 às 19:49  

Tens razão.
Pois é , não sei qual é a intenção da FPF em emitir esse comunicado.

Manú 4 de fevereiro de 2010 às 20:38  

a atitude do nuno gomes, tanto na selecçao como no benfica é das mais nobres que ja vi em jogadores de futebol. comparada à do raul do real.

por tudo isso, pela experiencia e qualidade como jogador merecia ir ao mundial sem duvida. se nao for vao ver a falta q ele vai fazer.

Pedro Veloso 4 de fevereiro de 2010 às 21:10  

Que palhaçada. O Nuno merecia outro tratamento, de facto.

Andre 5 de fevereiro de 2010 às 02:05  

Palhaçada o Bettencourt também. Que aldrabão.

Promete 30% dos bilhetes em troca da antecipação do jogo. O Benfica aceita e ele depois envia apenas 12%.

Que palhaços.