Podem acontecer, mas não deviam.

A noticia não é a melhor, mas também é preciso dar a cara nestes momentos e eu estou aqui.
Ao que tudo indica Bruno Alves deu um estalo a Tomas Costa. É grave, mas não é inédito.
Num grupo de homens com personalidades distintas, com principios de vida vincados, com ideologias diversas e com feitios próprios situações destas surgem naturalmente. Do conviver diário, ou bi-diário, podem resultar este tipo de confrontos.
Só o grupo sabe o que se passou, externamente não se sabe, o que é bom, pois nada é mais importante que a privacidade do plantel e o que acontece entre colegas de equipa deve ser resolvido para lá da porta do balneário.
Quem praticou futebol, basquetebol, andebol, ou outro qualquer desporto colectivo sabe que estas situações acontecem. Eu próprio vivi situações idênticas, que surgem naturalmente e têm que ser resolvidas com a mesma naturalidade.
O que aconteceu com Liedson e Sá Pinto, ou a discussão de Carlos Martins com Cardozo, embora esta última não passasse disso mesmo, são acontecimentos normais de quem joga, vive e respira o futebol. É o calor do jogo.
Muitas vão ser as bocas a gritar contra o Bruno Alves, o mal amado do futebol português. Imagem que existe por culpa própria. Mas esta é uma situação extra jogo e meramente portista, o que é importante ressalvar. Contudo Bruno Alves deveria, imperativamente, manter-se afastado deste tipo de situações, pois como capitão de equipa e líder da mesma, deveria salvaguardar a paz e a união dos colegas. Ficam-lhe mal este tipo de noticias.
Espero, sinceramente, que as coisas se resolvam e que isto sirva para fortalecer o grupo, em vez de o enfraquecer. Não seria de admirar que isto tivesse um efeito positivo, é preciso é saber lidar com o sucedido.
O castigo aplicado ao 2 portista é justo, fosse quem fosse o adversário. Estas situações têm que ser punidas.
Partilho convosco alguns videos que documentam situações de quesilias entre colegas de equipa e que comprovam que esta não é uma situação, de todo, virgem.
1) Robben Vs Lahm
2) Mascherano Vs Marcelinho Carioca
3) Marquinhos Vs Tevez
4) Robinho Vs Gravesen
5) Puyol Vs Vicente
6) D'Alessandro Vs Toni Vs Aimar
7) Ljungberg Vs Mellberg

17 Passes de rotura:

Luís 2 de fevereiro de 2010 às 15:12  

Estes gajos fazem dos jogadores do porto florzinhas de estufa e ainda ontem o B. Alves andou ao estalo com um colega de equipa.... Mas não eles não são violentos, só reagem a provocações!

Enfim...

Cristiano Moreira 2 de fevereiro de 2010 às 15:42  

Quem fez dos jogadores do FC Porto florzinhas de estufa? Onde foi que eu escrevi isso? Diga lá, se faz favor.
E se fala nas provocações do túnel, olha a mim não me afecta, eu no lugar deles faria o mesmo! São coisas da bola, paciência!
Eu dei a cara e falei desta situação. Ainda não vi por aqui falarem da situação do Carlos Martins com o Cardozo, ou das noitadas do Sidney e do Keirrison, ao contrário do caso Sá Pinto e Liedson que foi aqui debatido.
Peço desculpa se errei em alguma coisa.
Volte.

Tomás Pipa 2 de fevereiro de 2010 às 15:42  

Isso acontece em todo o lado,é indifrente.Provavelmente o Tomás Costa mereceu

Cristiano Moreira 2 de fevereiro de 2010 às 15:43  

Pois, é isso Tomas. Infelizmente isto acontece.
Pode até nem ter merecido, porque nada justifica a violência, mas são coisas que acontecem, tanto no futebol como na vida de cada um de nós.

João S. Barreto 2 de fevereiro de 2010 às 15:54  

Cabe ao capitão tentar promover o espírito de grupo e a disciplina do mesmo, de modo a assegurar que todos trabalham no mesmo sentido. Ás vezes palavras e conversas não chegam e por isso esta situação do Bruno Alves é normal e demonstra que é de facto um líder dentro do balneário do Porto, um capitão à altura. Mais do que o valor que demonstra dentro de campo, o B. Alves é essencialmente importante porque se faz respeitar dentro do grupo.

LMC 2 de fevereiro de 2010 às 16:18  

Um capitão a sério é respeitado sem ter que andar aos estalos a ninguém. Isto a meu ver não demonstra minimamente que ele seja um capitão à altura.
Tal como o Sá Pinto mostrou o péssimo director desportivo que era, por ter chegqado a vias de facto com o Liedson.
Agora, não posso deixar de concordar com o Cristiano, pois estas situações acontecem no futebol.É normal.

Cristiano, só mais uma coisa. Gosto muito da tua atitude, sempre que acontecem coisas no seio do FCP ( sejam elas boas ou más ) és sempre o primeiro a dar a cara, e não são poucas as vezes que o fazes sozinho. Ao contrário de outros colegas de blog que por aí andam, não foges aos problemas.
Muitos parabéns, sinceramente.

Pedro Veloso 2 de fevereiro de 2010 às 16:41  

Cristiano é como dizes, vale o que vale. Toca a todos, embora aqui ganhe outros contornos por ser um craque e, mais que isso, o capitão. Muito bem o Jesualdo na minha opinião, a resolver o caso sem grande ondas mas sem ceder ao estatuto do Bruno.

Mas só uma coisa, não compares o caso do CM e Cardozo a esse e ao do Sá vs Liedson. Eu sei que dá jeito para não ser só aí mas não tem nada a ver. Se queres falar de um caso grave do SLB, recorda o Luisão vs Katso em Setúbal. Situações como a do Martins é que acontecem aos montes, como qualquer pessoa que pratique ou tenha praticado desportos colectivos sabe. Foi no momento e na segunda parte lá estavam os dois a combinarem num golo e a festejarem juntos. Apesar de tudo porrada acontece menos vezes e por isso é bem mais grave.

Off-topic, estava aqui a interrogar-me se o JEB aka "cabelo branco", para usar a terminologia das escutas, vai hoje sentar-se na Tribuna VIP ao lado de quem o deixou de mão estendida e se referiu em termos menos próprios ao roupeiro Paulinho...

Cristiano Moreira 2 de fevereiro de 2010 às 17:23  

Não quis comparar a situação do Carlos Martins com o Luisão, nem a do Sá Pinto com a do Liedson, a esta do Bruno Alves e do Tomas Costa, apenas as referi como situações que podem acontecer, mas que em nada são idênticas.

Cristiano Moreira 2 de fevereiro de 2010 às 17:25  

LCM, obrigado. Palavras dessas são sempre bem vindas.
Muitas das vezes, com a minha atitude aqui no blog, também me sujeito a muita coisa má, mas é ao que se sujeita quem escreve para o um publico futebolistico.
Os meus colegas muitas das vezes não escrevem para evitar discussões acesas e que não levam a lado nenhum.

LMC 2 de fevereiro de 2010 às 18:19  

O Vandinho foi suspenso 3 meses, com base numa queixa do Adjunto do SLB Raúl José.
Percebem porque é que eu digo que este ano é tudo para o Benfica?

João S. Barreto 2 de fevereiro de 2010 às 18:30  

LMC se vires os videos do tunel de Braga vais perceber porque é que ele leva 3 meses de suspensão.Se levasses um pontape se calhar não fazias queixa ao orgão competente...
Aliás o Braga certamente soube do castigo antes de nós todos, porque ontem contratou por empréstimo o Olberdam, para uma posiçao onde ja tinha o Vandinho e Andres Madrid.

Pedro Veloso 2 de fevereiro de 2010 às 18:47  

Luís o que é que querias? Que ele agredisse um treinador-adjunto e passasse impune?

Luís Marques 2 de fevereiro de 2010 às 19:50  

Uma pessoa com ligações ao FCP disse-me que o Bruno Alves espetou 2 murros no Tomás Costa no treino.

Andre 2 de fevereiro de 2010 às 21:44  

Esta é engraçada:

http://www.maisfutebol.iol.pt/jornal-do-incrivel/sp-braga-vandinho-raul-jose-benfica-comissao-disciplinar-maisfutebol/1136233-1473.html

ehehehehe

Manú 2 de fevereiro de 2010 às 22:46  

sim LMC querias que o vandinho agredisse e nao fosse castigado? ja aqui mostrei um video onde se ve q ele pontapeia o treinador adjunto do benfica. e tambem se ve mossoro e ney agredirem cardozo.

nao percebo essa conversa de estar tudo feito para o benfica ganhar. agridem sao castigado exemplarmente. o q tem haver com quem fez a queixa?

javi tambem vai levar dois jogos, bem como aimar foi multado.

chega de tentar tirar merito a boa epoca do benfica, tamos onde tamos por merito proprio este ano.

Luís 3 de fevereiro de 2010 às 01:19  

Fez-se justiça? talvez. Uma coisa é certa: O Braga ganhou 3 pontos ao Benfica com 2 jogadores que nunca deveriam ter jogado a 2ª parte. A história desta liga seria muito diferente. Quem sabe se já não estaríamos a discutir a pré-época da próxima temporada. Quem paga o castigo do Cardozo, que levou para contar em Braga?

E pergunto ainda: quem informou o Braga desta decisão fazendo com que ele contratasse o Oberdam para o lugar dos castigado?

LMC 3 de fevereiro de 2010 às 05:18  

Manú,
Sem palavras.
Sou demasiado teu amigo para discutir isto contigo.

Abraço