Next...Liga Europa


Como adepto de futeobol, tenho pouco mais a acrescentar ao que o meu colega Pedro Veloso já escreveu aqui num post anterior. Sinto uma tristeza enorme por causa deste resultado negativo e avolumado contra os nossos maiores rivais e também pela pouca atitude que os jogadores do meu clube mostraram. É invevitável, é preciso uma vassourada no balneário do Sporting, e se fosse eu que tivesse a vassoura na mão, só sobravam uns onze ou doze jogadores para a próxima época.

O jogo de ontem para mim resume-se facilmente em 4 partes:

1ªparte: Até à expulsão de João Pereira. É uma entrada muito dura é um facto mas também não acho que seja agressão como tenho ouvido por aí. A veradade é que lei é lei e lei é para se cumprir. No entanto, não percebo é porque não se cumpre a lei nos primeiros 5 minutos de cada jogo em que entra o Bruno Alves. Se isto acontecesse com mais regularidade (como deve acontecer), de certeza que João Pereira não teria tido esta entrada.

2ªparte: O Benfica soube aproveitar a inferioridade numérica do Sporting e marcar dois golos relativamente cedo. Di Maria foi jogar para a esquerda (inicialmente estava na direita) e foi mesmo pelo lado esquerdo do ataque do Benfica que surgiram os lances de maior perigo para a baliza de Rui Patrício.


3ªparte: Liedson inventou um golo do nada, o seu 11º ao Benfica e o seu 155º com a camisola do Sporting, são de facto números impressionantes. Com o golo de Liedson, o Sporting cresceu e eu até pensei que poderia chegar ao empate num lance parecido ou mesmo mais tarde caso o Benfica ficasse reduzido a 10 jogadores. Aos 59' chega, para mim, o momento do jogo. Fora-de-jogo mal assinalado a Sinama-Pongolle quando este já ía isolado para a baliza de Júlio César e provavelmente seria o 2-2 que poderia catapultar o Sporting para um resultado bastante melhor (um pouco como aceonteceu há 2 anos).

4ºparte: O Benfica chega ao 3º golo através de um jogador que deveria estar suspenso (Luisão) e a partir daí o jogo descamba. Incrível o "à vontade" com que Luisão se passeou na área leonina antes de cabecear sem qualquer marcação ou com a marcação de Daniel Carriço, se é que conta

Outra coisa que não percebo é como é que o Luisão e o Javi Garcia não estão ainda suspensos. Como é que isto é possível? Vão ser suspensos 30 dias no fim do campeonato? E o Vandinho? Como é que ainda não lhe foi reduzido o castigo? Vai ser despenalizado depois de cumprir o castigo como já aconteceu ao Rui Jorge? Assim o nosso futebol não anda para a frente. As nossas leis são ridículas!
A arbitragem também foi má. É óbvio para todos que o Benfica foi superior desde o sexto minuto e não poderemos dizer o que poderia ter acontecido se tivesse sido onze contra onze. Olegário Benquerença é o árbitro que português que vai ao Campeonato do Mundo na África do Sul e ontem viu-se que já estava a treinar para isso ao expulsar João Pereira como mandam as regras internacionais, que em Portugal não costumam ser aplicadas. Depois esqueceu-se que ía à África do Sul e começou a amarelar por tudo e por nada, à boa maneira portuguesa os jogadores das duas equipas. Uma lástima este Olegário!

Não poderia terminar este post sem eleger Liedson como o leão da década. O Sá Pinto disse que Liedson deveria rever a sua postura como profissional, e aqui vemos o Levezinho, a continuar a marcar. Faça chuva, faça sol, com os seus colegas motivados ou não, com 10 ou com 11, contra o At. Cacém ou contra o Barcelona, a verdade é que o Liedson dá sempre o litro. Profissionalão é o Liedson, que anda a ser o nosso abono de família há 7 épocas e mesmo assim ainda leva uns murros de um dirigente que se diz um grande sportinguista (que sportinguismo francamente...). É verdade que ganha muito, mas também é verdade que merece cada cêntimo que ganha, não há um jogo em que ele não dê tudo o que tem de si dentro do campo. São, como já disse, 155 golos de leão ao peito. Nos dias de hoje não encontro praticamente em lado nenhum, jogadores a marcarem este número de golos por um só clube. Lembro-me de Raúl, Baptistuta, Palermo, Del Piero, Totti, provavelmente Jardel com o FC Porto e poucos mais...

Quanto ao resto da época, rezo para que o Sporting faça um brilharete na Liga Europa, mas não tenho muita esperança em passar a próxima eliminatória com o Everton que até tem vindo a crescer. Calculo que o balneário esteja de rastos e sem qualquer motivação porque infelizmente nem todos os jogadores são como Liedson que encontra motivação só por vestir de leão ao peito.

9 Passes de rotura:

Luís Marques 11 de fevereiro de 2010 às 01:51  

Luisão suspenso por alma de quem?

Não percebi essa.

Joaquim Quadros 11 de fevereiro de 2010 às 02:09  

O Sporting estoirou. Sem dúvida. (Permitam-me um aparte que julgo pertinente pois vem à tona um grande problema do Sporting oriundo de ex-maus-gestores. Recapitulo um golo de Varela e duas assistências de Carlos Martins: no papel de adversários)
Com bons ou maus gestores, como disse, e bem, Salema Garção, "a motivação tem que emergir só pelo simples facto de se carregar um emblema com mais de 100 anos ao peito". Vejo, neste lote de jogadores, falta de estima pela camisola, uma apatia quase que propositada. Dou a mão à palmatória e admito - ainda que me custe bastante - que não me lembro de um Benfica ou de um Porto tão adormecidos, tão desligados em momentos menos positivos. Não vejo neste plantel, nem mesmo na direcção, embora se "camuflem" de tal intenção, uma atitude de revolta. Vejo-os sim condescendentes perante este estatuto de mediocridade, sem qualquer sinal de relutância de forma a deixar realmente esta má fase para trás.
Um Sporting digno era só o que eu pedia, mas já nem com a dignidade estes jogadores se preocupam. Sair de um estádio aos 84' cabisbaixo com a falta de atitude da equipa, que se estende aos adeptos obviamente, já por si me deixa triste. Mas, ao sair, mesmo 10' mais cedo, ver Miguel Veloso, Ricardo Baptista e Pereirinha sairem à minha frente conversando com o ar mais descontraído do mundo, isso sim, deixa-me de rastos.

Pedro Veloso 11 de fevereiro de 2010 às 10:15  

Joaquim mesmo sendo benfiquista isso de facto deixa-me também um pouco aborrecido. Os portistas já pouco se lembrarão de secas prolongadas, mas eu e os outros adeptos do SLB infelizmente temos vivido isso durante muito tempo e nessa altura sinceramente também sentia o mesmo tipo de revolta. Com uma ressalva: apesar de tudo, creio que mesmo naqueles momentos piores e épocas terríveis os jogadores do Benfica sempre lutaram mais do que hoje se vê os jogadores do SCP fazer.

Até por uma razão, que é o mediatismo: em situação semelhante com o SLB, os jornais já estariam a fazer manchetes com títulos do género "limpeza de balneário para a próxima época", com a cara dos que estão na corda bamba, mil potenciais reforços nos jornais todos os dias, etc. E portanto ao menos os gajos iam lutar para não ser corridos no fim da época. Ora, com o SCP nada disto acontece, e os jogadores parecem pensar "e pa, paciência, esta época já foi, agora é esperar pela próxima que nada me vai acontecer". Por exemplo, falou-se muito na expulsão do J. Pereira, mas mais indadmissível até foi a do Tiago no banco. O gajo estava a fazer tudo para ser expulso: é mesmo de quem se está a cagar, ainda ontem o Tomás me falava disto, há 10 anos que passa férias em Alvalade e portanto ser suspenso ou não é-lhe indiferente.

Pedro Veloso 11 de fevereiro de 2010 às 10:16  

inadmissível*

Pedro Veloso 11 de fevereiro de 2010 às 12:38  

"Estamos na final de uma prova que o FC Porto nunca ganhou e só é pena os adeptos terem de fazer 600 km para assistir ao jogo"

Então mas o Porto não tinha adeptos em todo o lado, Jesualdo?

Tomás Pipa 11 de fevereiro de 2010 às 13:31  

Luisão suspenso deveria ter sido suspenso por 2 jogos (ou no jogo ou dps em sumaríssimo) por ter pontapeado um jogador do nacional.

Tomás Pipa 11 de fevereiro de 2010 às 13:51  

Jakin,sempre oportuno e é sempre um prazer ter-te aqui.

Realmente,é o que dizes. Os jogadores continuam a receber o seu, continuam a ir para casa satisfeitos..é-lhes indifrente!A direcção de JEB não passa de um bando de gajos com boa vontade,mas ter boa vontade não chega!Há que ter jeito para isto. Não tenho dúvidas que C.Freitas era o homem certo para comandar o futebol. Estar lá o JEB,é a mesma coisa que estar lá o meu pai,uma pessoa que gosta mt do clube,que vê os jogos e sabe os jogadores do sporting e a maioria de alguns adversário e poucos mais. Há que ter um gajo que saiba tudo sobre futebol. Eu só espero não acabar em 6º

Luís Marques 11 de fevereiro de 2010 às 14:59  

Tomás, alvo de sumaríssimo nunca podia ser porque o árbitro deu-lhe amarelo.
E mesmo que fosse suspenso 2 jogos, jogaria contra o Sporting.

Tomás Pipa 12 de fevereiro de 2010 às 14:50  

Ok,pensei que este era o 2º jogo na Taça da Liga a seguir.