Vale tudo

Vale tudo é uma arte marcial onde as regras quase não existem. Vale mesmo tudo para derrubar o adversário. Só não podem usar armas.
Assim vai o nosso futebol, ou pelo menos é para isso que se encaminha.
Não vos vou falar nisto, porque os 65 milhões de euros de que falam, afectam-me como cidadão e não como adepto e aqui falamos de futebol e não de Camaras Municipais. Investigue quem tem que investigar e fale quem tem que falar.

O FC Porto deslocou-se ao Estoril para defrontar o clube local, em jogo a contar para a 3ª jornada da fase de grupos da Carlsberg Cup, torneio este que, pelo menos, para o FC Porto tem como função dar minutos aos menos utilizados, fazer experiências e testar opções. Porém, outros há que aproveitam estas deslocações azuis e brancas a Lisboa para dar asas ao ódio que vive dentro de cada um deles. Assim, e tendo oportunidade para tal, decidiram por bem apedrejar o autocarro do FC Porto e o carro particular do seu presidente, Jorge Nuno Pinto da Costa. Ora, todos nós sabemos que não foram adeptos do Estoril os autores de tal "serviço", ou se não sabemos, pelo menos desconfiamos.
Com isto ganha-se o quê para além de ódio crescente e rivalidade desmedida?
Depois surge, na Sic Noticias, o senhor jornalista Rui Santos preocupado com a eventual deslocação do Benfica ao Dragão para as meias finais da Carlsberg Cup, pois o clima de violência está cada vez mais forte, contudo o sorteio evitou o confronto. Ainda bem. Mas é de lembrar que os encarnados vão ao Dragão, na penúltima jornada da Liga Sagres, e as coisas até poderão estar decididas, como poderão não estar, mas uma coisa é certa "quem não se sente não é filho de boa gente" e os adeptos do FC Porto não se vão esquecer das pedras, nem dos túneis.
Chegada a hora do reencontro não se esqueçam de analisar todo o contexto que provocou e provoca o ambiente hostil em que (já) se vive e não fazer de uns filhos da mãe e de outros enteados. A culpa não pode ser sempre dos mesmos.
A violência não é, ou não deveria ser, parte do futebol, mas com estas atitudes capitalistas será dificil mantê-la fora disto.
Certo e sabido é que os apedrejadores não irão visitar a Invicta, pelo menos normalmente é assim, esse tipo de gente, se é que lhe posso chamar gente, só fala dentro dos muros de casa.
Mudando de página.
Falemos agora da multa aplicada a Aimar. Não entendo porquê tanta admiração por parte daqueles que criticam a coima de 750€. Era o previsto desde o inicio.O argentino foi punido dentro dos limites legais, pois, para eles, ele simulou um penalty, mas não teve uma influência directa no jogo. Até aqui tudo mais do que correcto.
Contudo, e se bem me lembro, foi nesse jogo que Patacas foi mal expulso, pois Ruben Amorim tropeçou nele próprio e desse tropeção nasceu o livre para um dos golos. Foi nesse jogo que Javi Garcia pisa alguém no meio campo, recuperando, assim, a bola para um dos golos. Com isto não pretendo pôr em causa a vitória do Benfica, mas sim as leis do futebol, porque um penalty falso quando está 2-1 influencia o jogo, quer se queira, quer não. É simples.
Então eu pergunto: se num jogo que fique 3-0, os golos nascerem de uma simulação de penalty, de um livre onde a falta é inexistente e o último surge num canto que não existe, ninguém é penalizado, é? O penalty desbloqueia o jogo, mas o jogador só é penalizado se o penalty der o 1-0 final, ou o 1-1, ou o 2-1, é isso?
Nova página. Ruben Micael acusa Rui Costa de o ter insultado, diz que Jorge Jesus lhe pôs dois dedos na cara, por duas vezes, e afirma que o treinador benfiquista empurrou Cléber.
Como se resolve isto tudo em Portugal?
É fácil: ele só diz isso porque assinou pelo FC Porto, mas é tudo mentira.
Obrigado Ruben, volte sempre.
Sendo verdade, só é pena que não lhe tenham posto, ao Jorge Jesus, cinco dedos na cara.
É assim? Mas estamos a brincar?!
Acho que deveriam chamar o Ruben Micael a prestar declarações, assim como os respectivos colegas, isto a ver se acabamos, de vez, com as pressões externas que, pelos vistos, habitam naquele túnel. Ou então desresponsabilizar Rui Costa e Jorge Jesus e poder chamar, à boca cheia, o médio portista de mentiroso.
Sendo isto mentira, como afirmam os responsáveis benfiquistas, porque não responsabilizam judicialmente o madeirense pelas declarações prestadas e por conseguinte, por difamação?
Se se considera o FC Porto culpado porque não recorreu da decisão que lhes retirou 6 pontos, então também podemos considerar que o Ruben Micael diz a verdade. Seguindo essa lógica, claro. Analisem então a "amnésia".
Os quatro dedos para Manuel Machado e o cretino para Jorge Jesus morrem assim, sozinhos no vazio juridico deste nosso futebol. Está certo. O coitado do Paulo Bento não podia abrir a boca, estes podem tudo.
Assim, vai o futebol português. Cada um tenta defender o que é seu e eu faço o que posso para "defender" os interesses do FC Porto. Há coisas que não podem morrer no silêncio dos interessados, mas sim ganhar vida na voz dos injustiçados.

Cumprimentos azuis e brancos.

14 Passes de rotura:

Duarte 29 de janeiro de 2010 às 13:21  

Muito bom Cristiano. Só não percebi uma coisa: "O FC Porto deslocou-se ao Estoril para defrontar o clube local". Então, mas para jogar com o Estoril não se devia ter deslocado ao Algarve?

Andre 29 de janeiro de 2010 às 13:58  

Pinto da Costa:

- "Não há petroleo no Porto"

Passado umas semanas..

- FCP acaba por gastar tanto como o Sporting e muito mais do que o Benfica.

Esquisito este petroleo...

Alfredo Barbosa 29 de janeiro de 2010 às 15:08  

André, estás a dar razão aos portistas.

Nós temos dinheiro - sim, vendemos jogadores a bons preços, temos receitas da Champions e não recebemos benesses extras da Câmara Municipal.

Benfica e Sporting não auferem destas receitas, pelo que só podem contratar jogadores através de buracos no subsolo...

Percebes a diferença?

Miguel 29 de janeiro de 2010 às 15:41  

Tenho a lamentar esse tipo de selvajarias mas fala do ataque ao autocarro do Porto e posterior vinda do autocarro do Benfica ao Dragão como 'a vingança', lamento recordar mas ainda no ano passado o autocarro do Benfica foi apedrejado na cidade invicta, recorda-se da traseira do autocarro coberta de fita-cola ou isso não interessa recordar? Quanto ao Ruben Micael, ora enquanto jogador do Nacional não interessava falar? Não deve um jogador defender as cores do clube, porque é que não defendeu as do Nacional protegendo-se e comunicando o que sucedeu? .. Pois é meu caro, quando o Benfica está na mó de cima tudo é importante para nos deitar abaixo e a comunicação social tem um peso enorme, contudo não me parece suficientemente forte para nos derrubar.

Cumprimentos de quem festeja um golo vermelho com um GOOOOLLLOOO!! .. Cumprimentos para quem tristemente festeja um golo azul a pensar em nós ..'SLB SLB FDPS SLB' ..

Andre 29 de janeiro de 2010 às 16:25  

"Nós temos dinheiro - sim, vendemos jogadores a bons preços, temos receitas da Champions e não recebemos benesses extras da Câmara Municipal."

Alfredo Barbosa, não recebem mesmo? Tens a certeza absoluta? Então o anto presidente da câmara, o Nuno Cardoso?

E isto:

Indirectamente as respectivas Câmaras Municipais participaram na construção dos estádios dos clubes com os seguintes valores (seja em verbas ou em espécies), até Julho de 2005:

SLB - 49.503.359,70 €
SCP - 10.061.900,00 €
FCP - 152.228.966,00 €
BFC - 1.009.750 €

http://www.tcontas.pt/pt/actos/rel_auditoria/2005/audit-dgtc-rel037-2005-2s-v1.pdf

TRIBUNAL DE CONTAS.

Andre 29 de janeiro de 2010 às 16:25  

Correcção:

*Então e o antigo presidente da camara, Nuno Cardoso?

Manú 29 de janeiro de 2010 às 17:23  

realmente o bom momento do benfica anda a incomodar muita gente...
tudo serve para tentar desvirtuar o q de bom tem sido feito ate agora.
ate um jogo ganho por 6-1 é questionado. ja multaram (e bem) o aimar, nao tens que inventar mais. chega.

o ruben micael coitado, ainda ta a aprender aquilo que o pinto da costa tao bem ensina aos jogadores (como se viu pela escuta da conversa com o deco) pois esta tirada foi um bocado forçada e num mau timing. tem que aprender melhor como isso se faz. é um triste que se vende por pouco coitado.
se se sentia tao lesado que tivesse falado logo na altura para defender os interesses da equipa que respeitava.
perder tempo a fazer queixa dum triste? por favor compara o tamanho do benfica com o tamanho desse pobre coitado madeirense. e nem ouses comparar isso com o facto do porto nao ter contestado a perda dos 6 pontos! perder seis pontos nao tem nada haver com um barulho de fundo que ninguem da importancia.
perder 6 pontos por falsificaçao da verdade é grave. e a nao retaliaçao diz muito como tao bem sabes cristiano.

Manú 29 de janeiro de 2010 às 17:24  

correcção: equipa que representava

Pedro Veloso 29 de janeiro de 2010 às 17:40  

Cristiano, percebo o tom do teu post, porque especialmente entre Benfica e Porto o ambiente anda muito tenso, mas permite-me refutar várias coisas:

- as pedradas aos autocarros são obra de energúmenos, que é o que não falta também entre os portistas. Não podes responsabilizar o Benfica, até porque nem sabes se foram benfiquistas que fizeram isto;

- o Rúben Micael de facto na altura falou a seguir ao jogo, mas nem se apresentou queixa, e por isso é normal que, se passa tanto tempo e ele só fala logo que vai para o Porto, leve com bocas da amnésia. Pensarias exactamente o mesmo se estivesses no nosso lugar.

- a penalização ao Aimar nasce, sem dúvida, de uma lei ridícula. Um golo tem sempre influência, seja 1-0 ou 10-1. Mas isso deriva da lei e já existia no passado, não é para beneficiar o Benfica.

- finalmente, quanto aos apoios financeiros, é irónico que os portistas se queixem. Permito-me relembrar o relatório do Tribunal de Contas:

http://www.tcontas.pt/pt/actos/rel_auditoria/2005/audit-dgtc-rel037-2005-2s-v1.pdf

onde se lê "Segundo o Tribunal de Contas, o Estádio do Dragão recebeu 137,6 Milhões de euros de apoios directos e 88,4 Milhões de euros de apoios indirectos, o que prefaz um total de 226 Milhões de euros"

Também isto, tirado do Jornal de Notícias:

Inspecção-Geral de Finanças

"Finanças dizem que Câmara favoreceu FCP em 55 milhões (JN 2004-10-09)

“A execução do Plano de Pormenor das Antas terá causado um "rombo" equivalente a cerca de 87 milhões de euros no património da Câmara Municipal do Porto. É uma das conclusões que se pode retirar da leitura do relatório final da Inspecção-Geral de Finanças (IGF), em que se destacam os 55 milhões de euros atribuídos pela autarquia, de forma "ilegal", ao Futebol Clube do Porto (FCP). O inspector-geral remeteu o relatório para o Ministério Público, justificando a decisão com os "indícios de favorecimento" ao clube. Segundo o actual presidente, Rui Rio, o processo já originou uma investigação. (…)

Como se pode ler nas páginas do relatório, a que o JN teve acesso, a cedência de parcelas e da respectiva capacidade de construção ao clube foi avaliada, na altura, pela Câmara liderada por Nuno Cardoso, em 27 milhões de euros (tendo em conta um valor de venda de 300 euros por m2). Os auditores acrescentam, no entanto, que os lotes em questão estavam destinados à construção de um centro comercial e um hotel, o que significa que teriam de ser avaliados em 750 euros por m2. Contas feitas, aos 27 milhões que a autarquia admitia estar a dar ao FCP haverá que somar 28,5 milhões de euros. Ou seja, a "prenda" da Câmara vale 55,5 milhões.”

LMC 29 de janeiro de 2010 às 17:54  

Cristiano tens toda a razão em ficar indignado com as agressões ao autocarro do FCP e ao carro do PC.São actos que penso ninguém se deve orgulhar.Não está provado que foram adeptos do SLB ,podem também ter sido do Sporting, do Belenenses, ou de outro clube qualquer.Do próprio Estoril, porque não?A claque deles em tempos não era brincadeira nenhuma.

Em relação aos apoios camarários, ainda não percebi bem o que se passou, quando tiver mais dados direi a minha opinião.

LMC 29 de janeiro de 2010 às 18:13  

Mas compreendo que no contexto actual, as agressões sejam rotuladas como de adeptos do SLB. Se tal assim fosse, não estranharia.
Mas Cristiano, agora responde-me a uma pergunta.
O jogo do Benfica contra o Nacional já foi há tanto tempo, porque é que só quando assinou pelo Porto é que ele se lembro de dizer isso?

Paulo 29 de janeiro de 2010 às 23:46  

A guerra Porto-Benfica vai ter o primeiro round daqui a 3 semanas, se não estiver enganado, no jogo de hoquei no Dragão Caixa. o slb recebeu 49 milhões, André? mas estamos a brincar? entao a noticia sobre o "empréstimo" de 65 milhões da câmara só pode ser mentira, claro. Essa noticia que mencionaste é ridicula e penso que nunca deu em nada, se calhar o jornalista era o senhor Delgado. O Autocarro do FCP foi apedrejado, mas para Portugal nada aconteceu, foi um acto muito civilizado do povo lisboeta, se fossem os SD a fazer tal coisa, era o fim do mundo, se calhar vinha o Rui Santos pedir o exterminio dos Super Dragões. Quanto ao Ruben Micael, apenas se está a defender, ou acham que o Nacional tem a mesma força do FCP? é obvio que se ele falasse na qualidade de jogador do Nacional ng lhe ia ligar nenhuma, se calhar o SLB ainda mandava para la o Jorge Ribeiro (ai não amanha há jogo contra o guimarães), para apaziguar os ânimos.

Anónimo 30 de janeiro de 2010 às 05:16  

os lisboetas fizeram tal coisa ao vosso autocarro para que o vosso proximo passo nao seja porem-no a frente da baliza! nao andam a jogar nada qualquer dia é o que o borrado do jesualdo faz.

quanto ao carro do pinto da costa, obviamente condenando agressoes, é o que da quando alguem brinca com a cara de todo o país como ele fez durante 20 anos de vicios e enganos sucessivos. pior do que mandar pedras é fugir à lei, nao negar e rir disso por ninguem o poder provar.

Bruno_Mega 30 de janeiro de 2010 às 14:43  

Peço desculpa pela repetição e direitos de autor, mas era mesmo isto que eu aqui queria colocar...


SLB - 49.503.359,70 €
SCP - 10.061.900,00 €
FCP - 152.228.966,00 €
BFC - 1.009.750 €

http://www.tcontas.pt/pt/actos/rel_auditoria/2005/audit-dgtc-rel037-2005-2s-v1.pdf

Curioso não?
Não se esqueçam que nessa altura ainda não estava lá o Rui Rio... se é que me entendem...

Quanto ao resto... quem não se lembra de um famoso jogo de hóquei em patins que andavam adeptos do porto dentro do ringue com sticks na mão a bater nos do Benfica e entrevistam Sr. Jorge Nuno e Sr. Fernando Gomes (presidente da câmara na altura) que tavam na bancada e dizem eles "uma garrafa e uma moeda acontece em qq campo não é só aqui..."

Como diziam as muito famosas escutas... "O jogo? Correu bem... o problema é ter cadeiras... tirando isso correu bem"

(....)

Quanto ao Ruben... Terá sido mais uma chamada do "Sr. Presidente"??
"Tou, Ruben... olha... dava-nos jeito dizeres que o Jorge Jesus te meteu um dedo na cara..."
R: Ok sua excelência... agora que fala nisso até acho k foram 2..."
Ridículo...