Casos da Jornada (15)

Nota Prévia: Infelizmente não pude ver nenhum destes jogos senão a (curtos) espaços, pelo que, ao contrário do que é habitual e gosto de fazer, nem todos estes lances que vou referir consegui ver com os meus próprios olhos, inclusive em resumos. Desculpem pelo facto mas vou procurar que a objectividade não saia prejudicada.

Braga - Nacional

Boa arbitragem de Artur Soares Dias. Algumas dúvidas no 2º amarelo a Leandro Salino, houve algum teatro de Alan mas aceita-se a falta.

Resultado incontestado.

Sporting - Leixões

17': Amarelo por mostrar a Grimi por entrada perigosa sobre Leo.

69': Bruno Gallo expulso por acumulação depois de travar Saleiro. Bom, este é muito duvidoso. À primeira parece rasteira, mas na repetição vê-se que a falta não é nada clara. Acho que mesmo sendo falta talvez Paulo Baptista pudesse ter contemporizado na exibição da cartolina, estava-se ainda muito no meio-campo leonino.

71': João Pereira pisa Fábio Espinho. Foi um lance de disputa de bola e a entrada não é excessivamente dura, mas é um pisão ostensivo e por isso o amarelo devia ter saído para o novo lateral leonino. Mais que isso não.

74': Dúvidas num fora-de-jogo a Pouga. Não pude ver o lance e as análises nos jornais dividem-se, pelo que não sei.

Resultado final não sofre alterações.

Rio Ave - Benfica

31': Ligeiro toque de Miguel Vítor em Sidnei que já ia em queda e mais se deixa cair. Honestamente, creio que não há motivo para qualquer falta mas dirão de vossa justiça na caixa de comentários. Lance muito semelhante àquele em que Fábio Coentrão se queixou no jogo com o Nacional na área dos madeirenses, mas isto não é basket.

41': Javí Garcia devia ter sido admoestado com amarelo por travar contra-ataque.

44': Livre indirecto mal assinalado contra o Benfica na área. Quim da primeira vez não tinha agarrado a bola.

47': Canto que deu origem ao golo do Benfica a deixar muitas dúvidas. Ainda ontem se viu o lance no Trio d'Ataque e é impossível dizer com certeza se a bola toca em Dí Maria pela última vez dentro ou fora de campo. Eu acho que está mais fora que dentro mas posso estar perfeitamente iludido. Total benefício da dúvida para o árbitro neste lance.

49': Saviola simula queda na área vilacondense. Amarelo por mostrar.

53': Saviola mergulha mais uma vez, cavando livre perigoso. Em 4 minutos El Conejo devia ter sido expulso.

77': Gaspar estica a mão para tentar desviar a bola da cabeça de Cardozo. Eu não consigo perceber bem se ele chega a tocar, mas acho que não, pelo que não vou considerar penalty. Também gostava de vos ouvir porque não consegui ver grandes repetições.

Em suma, creio que o resultado acaba por não sofrer alterações, dependendo do que se considerar no canto do golo do Saviola. Não há outras repetições?

Por agora fica o resultado como está.

Porto-Leiria

Algures nos primeiros minutos: Pé em riste de um jogador do Leiria em disputa com o Cebola, deveria ter sido livre indirecto (dentro da área).

11': Falcao vê golo anulado por fora de jogo. Bem marcado, está (ligeiramente) adiantado no momento do livre.

30': Golo de Diego Gaúcho que é irregular porque não há falta nenhuma do Bruno Alves que justifique o livre. Por acaso depois no livre o golo é bem validado - quem está adiantado não é o central, é outro jogador do Leiria, o brasileiro vem de trás. Mas na génese é ilegal.

52': Golo de Ronny na sequência de um canto. Eu vou considerar ilegal porque muitos bloggers portistas garantem que não havia canto e eu acredito. Não consegui ver nenhuma imagem mas já agora se alguém tiver mostre-a sff.

63': Golo de Falcao mereceu alguns comentários relativos à acção anterior do Rolando, que ganha a bola de cabeça. É verdade que ele toca nas costas do defesa do Leiria a saltar, mas, analogamente ao lance do Miguel Vítor no Rio Ave - Benfica, aqui o jogador leiriense podia ter disputado o lance, não é suficiente para falta.

68': Djuricic expulso por algo que não fez, jogar com o braço fora de área. Erro incrível de Elmano Santos.

77': Farías está em linha no momento do passe de Meireles, pelo que o golo subsequente de Falcao é regular e deveria ter sido validado.

90 + 2': Penalty de Fernando bem marcado. Creio é que ele poderia não ter sido admoestado com amarelo (que foi o 2º), já que não cortou nenhum lance, foi apenas para dominar a bola que usou o braço.

Vitória do Porto é assim, no cômputo de todos estes lances, indiscutível.

Classificação Ajustada da Liga:

Braga - 36 pts
Benfica - 34 pts
Porto - 32 pts
Sporting - 26 pts

14 Passes de rotura:

João S. Barreto 13 de janeiro de 2010 às 13:46  

Impecável análise

LMC 13 de janeiro de 2010 às 14:09  

Veloso,
Em minha opinião há penalty do Miguel Vitor,e não há canto no golo.
Concordo com a expulsão do Saviola.
Abraço

LMC 13 de janeiro de 2010 às 14:19  

Concordo também que não há nada no livre indirecto assinalado contra o SLB.

Américo 13 de janeiro de 2010 às 14:35  

Só um reparo à analise do jogo FC Porto - UD Leiria. No lance da expulsão do guarda-redes é também possível e altamente provável que o critério usado para a expulsão tenha sido o da entrada em "golpe de karaté" protagonizada pelo guarda-redes ao Falcão. É uma entrada perigosa e violenta que só não resulta em danos físicos para o Falcão porque este desvia-se a tempo. No jogo do Rio Ave - Benfica, gostava que reparassem que no lance do mau controlo da bola pelo Quim há antes desse pormenor um mais importante, César Peixoto empurra o jogador do Rio Ave que vai à bola e não consegui ainda ver muito bem o lance aquando desse empurrão, mas dá-me ideia ser falta a favor do Rio Ave, se não for até dentro da grande área.
O resto dos lances posso dizer que concordo, só não percebo a diferença de critérios dos árbitros em lances iguais ou parecidos. As regras do fora-de-jogo dizem muito claramente para deixar seguir os lances em caso de dúvida e beneficiar os atacantes. Dá ideia de que se fazem arbitragens com juízos pré-concebidos, ou seja, em caso de dúvida em relação a uma certa equipa marcasse ou não as irregularidades, conforme isso beneficie ou prejudique essa mesma equipa. Quantos árbitros já viram marcar penaltis nos últimos segundos de jogo por mão "duvidosa" (digo isto porque o jogador não corta a bola aos adversários, a bola ficava sempre em posso do FC Porto, e com o jogador a desviar-se ou tentar desviar-se da bola para que ela não lhe tocasse) contra as chamadas equipas grandes de Portugal. Eu até domingo passado nunca tinha visto. Mas parece que o FC Porto está obrigado a ser o primeiro em tudo o que seja de más decisões e más experiências da arbitragem e do CD e do CJ da Liga.

Tomás Pipa 13 de janeiro de 2010 às 14:43  

Américo,entendo a tua visão.
Mas se fosse por golpe de karaté não seria expulso porque não toca no Falcao.Só seria se tivesse tocado,sendo assim era só jogo perigoso.

Para mim é penalty do M.Vitor claro.Não é basket é certo,mas quem é que o manda empurrar?Alguém obrigou M.Vitor a por as mãos nas costas do Sidnei?Claro que é penalty.E dos grandes!

João S. Barreto 13 de janeiro de 2010 às 15:14  

Para mim é obvio que não há penalty do M.Victor. essa do golpe do karate e do empurrao do Peixoto tambem acho muito boas...

Pedro Veloso 13 de janeiro de 2010 às 15:21  

Américo bem-vindo ao blog, obrigado pelo comentário bastante educado. No lance do Falcao subscrevo o que o Tomás disse. No do César reparei na altura mas acho que é um lance mais ou menos normal, nem estavam a disputar a bola com o Quim.

Miguel Vitor discordo pelo que expus - tomás, há imensos lances destes, é normalissimo, é a mesma logica do lance do coentrao ou o do rolando que mencionei - mas estou a registar as opiniões.

Luis tens alguma imagem boa do canto do di maria?

LMC 13 de janeiro de 2010 às 16:30  

Tenho!Ora vê esta
http://bp1.blogger.com/_1hFkyBfGyWc/R8cFhPAIe5I/AAAAAAAAAAY/YDA8tChOqdE/s320/lampsSCP_jamor06.jpg

LMC 13 de janeiro de 2010 às 16:30  

Tou a brincar...Não tenho pá mas parece me pontapé de baliza e não canto.

Alfredo Barbosa 13 de janeiro de 2010 às 16:42  

Pedro, se no lance do Miguel Vitor não é penalti, até posso concordar, também tens de admitir que aquela falta sobre o Di Maria contra a Naval também não existe.

http://www.youtube.com/watch?v=4fzjypOXpMk (a partir do segundo 26)

Pedro Veloso 13 de janeiro de 2010 às 20:01  

Nós discutimos esse lance na altura Alfredo. Um jogador que arranque no meio de dois e seja puxado no braço como o Di Maria, mesmo que sem muita força(e o jogador da Naval nem protestou), é bastante mais susceptível de cair do que alguém na situação do Sidnei (que aliás já ia a cair). Havia uma repetição boa do lance do Di Maria, vou ver se ainda encontro na net.

Duarte 14 de janeiro de 2010 às 03:14  

O Bruno Gallo, para mim, é mal expulso. Aquela segunda falta não é merecedora de cartão, nem pouco mais ou menos. Não é uma entrada dura e naquela zona do terreno é ridículo dar-se amarelo por um lance daqueles.

"Por acaso depois no livre o golo é bem validado"

Não é não. Realmente o jogador que toca na bola, ou que quase toca na bola, está em jogo. Porém, o outro atleta que aparece colado a ele, no momento em que a bola está quase a cair no relvado, começa o lance em posição irregular e perturba depois a acção do guarda-redes.

De resto, de acordo com tudo no que toca ao jogo do Porto. Curioso que depois de tanta choradeira se verifique que a vitória do Porto não só foi justa, como podia ter sido mais tranquila não fossem os golos do Leiria terem acontecido como não deviam.

No jogo do Benfica, para mim, não é penalty sobre o Miguel Vítor. O canto que dá origem ao golo do SLB não existe e com isso faz-se o único tento do desafio. No entanto, a derrota é um prémio justíssimo para o Rio Ave que, ao contrário do que foi dito pela esmagadora maioria da comunicação social, jogou muitíssimo mal. Mesmo o discurso do Carlos Brito no fim, sem deixar de lhe reconhecer fair play nas palavras, foi demasiado mole, espelhou o conformismo que os seus jogadores patentearam em campo.

Só não concordo com o Pedro também, quando diz que o Saviola devia ter sido expulso. Claro que simula duas vezes, pelo que devia ter levado o amarelo. No entanto, acho que nestes casos é impossível sermos totalmente peremptórios. Eu considero que era possível, e até provável, que se Saviola visse, como devia ter visto, o amarelo no primeiro lance, já não cairia na tentação de simular novamente minutos depois.

Pedro Veloso 14 de janeiro de 2010 às 10:12  

"perturba depois a acção do guarda-redes"

Porquê Duarte? O outro é que cabeceou.

"O canto que dá origem ao golo do SLB não existe"

Mas tens a certeza? Eu só vi aquela imagem do Trio d'Ataque e com essa a ideia é a oposta..

"Eu considero que era possível, e até provável, que se Saviola visse, como devia ter visto, o amarelo no primeiro lance, já não cairia na tentação de simular novamente minutos depois"

Sim, claro. Até porque é um jogador inteligente. Mas isso já é especular;)

Luís 15 de janeiro de 2010 às 23:05  

Atenção, antes do lance do Miguel Victor, há uma falta não assinalada sobre o Peixoto.

Abraço