Falcao, o inevitável


Torna-se cada vez mais uma missão complicada falar-se numa vitória do FC Porto que não tenha como protagonista o avançado colombiano, Radamel Falcao.

Desta vez, o número 9 dos dragões não só voltou a marcar como o fez em grande estilo. Um toque de classe com o calcanhar que abriu caminho para a vitória dos campeões europeus de 2004 sobre o Atlético de Madrid. Num jogo que parecia estar destinado ao empate, tendo sido até então demasiado tático e com a equipa forasteira a dar mostras de querer não mais do que a obtenção de um ponto, o génio de El Tigre acabou por sobressair ao minuto 79, depois de assitência de Hulk. À Madjer, como muito bem diz o jornal A Bola, na sua primeira página de ontem.

Depois disto, o encontro ficou resolvido. Os Colchoneros nunca ameaçaram a vantagem do FC Porto e o golo de Rolando, após canto na esquerda de Guarin e cabeceamento ao poste de Bruno Alves, veio apenas confirmar a primeira vitória azul e branca nesta edição da champions.

Assim, o Porto fica em excelente posição para garantir a passagem à fase seguinte da liga milionária. O próximo jogo que os dragões têm pela frente, nesta competição, é diante do APOEL do Chipre. Mesmo sabendo que os cipriotas estão a provar não ser nenhum bombo de festa, os campeões portugueses são claramente favoritos.

5 Passes de rotura:

Pedro Veloso 2 de outubro de 2009 às 01:26  

Falcao em grande mais uma vez (e lá veio a "fina ironia" de PC hoje mais uma vez, enfim...), a marcar com uma cadência impressionante. Excelente entrada também de Guarin, que marcou o começo da supremacia clara do Porto e o carregar para a vitória. Também me pareceu que o Atlético vinha com intenções de ganhar mas que na segunda parte quando lhes cheirou a empate abdicou de lutar pelos três pontos, e depois foi justamente penalizado. Não vos fez lembrar o futebol sem balizas doutros tempos de Portugal? Muito toquezinho mas nada mais

Old School 2 de outubro de 2009 às 09:01  

Uma grande 2ªparte do FCPorto que revelou mais uma vez que a experiencia conta muito nestes palcos e conseguiu dar a volta a um jogo que estava "esquisito".Grande golo de Falcão,mas na minha opinião grande jogo de toda a defesa do FCP, pois se os avançados ganham jogos, os defesas ganham campeonatos.
Abraço

João 2 de outubro de 2009 às 10:59  

Grande Porto, foi premiado pela insistência! A saída do Tomás costa pelo Guarin foi mesmo o momento chave, além do grande passe do Raúl Meireles para o Hulk. O RM continuou a sua série de más exibições pelo que na minha opinião a vitória tem ainda mais mérito (apesar do Atlético meter pena mas sempre manter grande potencial). Quanto ao Falcão só posso deixar mais um grande elogio!

Ps: com esta vitória do Porto subimos ao 9º lugar do ranking UEFA, o qual infelizmente perdemos 24 h. depois. Contudo é positivo constar que o 8º está tão perto. O acesso à Europa é cada x mais importante no panorama futebolístico nacional e entre os 3 grandes para o SCP.

João 2 de outubro de 2009 às 11:00  

* o 9º está tão perto.

Tomás Pipa 12 de outubro de 2009 às 15:08  

Sim, pena o SLB jogar a Uefa. Sem eles e só com a vitória do Sporting e do FC Porto, teríamos mantido o 9º lol (para ti Veli)