Dança de avançados

A procissão (leia-se o defeso) já vai no adro, mas a pré-época dos grandes clubes europeus ainda está muito longe de estar terminada no que a contratações e definições dos plantéis diz respeito - em particular, nas frentes de ataque.

As contratações milionárias do Real (a pronto pagamento...) salvaram completamente um mercado de transferências que de outra forma estaria muito contraído nestes tempos difíceis. Inundaram Manchester, Lyon e Milão de liquidez, e tal tem provocado grandes movimentações no mercado. O AC Milan atira a tudo o que mexe, mas só com pólvora seca até à data: Dzeko é a paixão principal, mas perante a inflexibilidade (e poder negocial, já que é um clube relativamente rico em virtude do suporte da Volkswagen) do campeão alemão Wolfsburgo em vender o bósnio, agora tentou atrair Luis Fabiano (14 milhões propostos ao Sevilha com uma nega redonda) e a Klaas-Jan Huntelaar. O holandês parece não caber em Madrid e espero que consiga um clube à altura do supergoleador que é, e de quem confesso ser particular fã. Etoo também poderá ser um alvo real.

O Man Utd também vai pelo mesmo caminho. Sem Ronaldo e Tevez, perdeu-se muito poder de fogo e um avançado pelo menos deve juntar-se a Michael Owen (welcome back à elite!) e ao extremo Valencia (grande aposta de Alex Ferguson, a seguir com muita atenção). Já se falou de tudo, desde Luis Fabiano a David Villa, passando por Benzema, este já perdido. Cash não é problema, e pelo menos algum craque terá que chegar.

O Lyon, talvez numa escala inferior porque não tem o prestígio dos outros, tenta Lisandro e/ou Ruud Van Nistelrooy, e não descansará enquanto um qualquer big fish não chegar para o lugar de Benzema.

Outros animadores do mercado deverão ser, nos próximos dias, o Man City, que entre Tevez e Etoo ou outro qualquer algum craque conseguirá caçar a troco de milhões de petrodólares, e o Barça - Etoo sairá por certo depois das trocas públicas de mimos com Laporta e Villa é o homem que se quer na Catalunha.

Tudo isto pode gerar um efeito cascata, com estes clubes a investirem forte e injectarem grandes somas em clubes de linha média alta, como Porto, Sevilha, Valência, etc.

Em resumo, temos um Verão, futebolisticamente falando e ao contrário do que se esperava, bem quente e que promete agitação até ao final da janela de transferências.

Algumas notas adicionais:

- o Real, para além da atracção que representa, para qualquer jogador, a possibilidade de entrar no superprojecto de Florentino, confirma, se dúvidas houvessem, que é o topo no futebol. É o clube em que qualquer jogador gostava de jogar, é mágico, o clube do século e tem uma aura inigualável. Viu-se bem na transferência do Benzema, na birra do Ribéry (que tenho que censurar do ponto de vista ético mas que, tenho que ser honesto, espero que resulte) e no Villa que bem gostava de ir para lá.

- Pegando no caso de Villa, também se provou que há grandes jogadores como Villa (talvez o melhor avançado do mundo na actualidade) mas depois há...os extraterrestres (Kaká, Cristiano, Messi, talvez também Gerrard, Xavi e Iniesta) por quem se paga o que for preciso. Digo isto porque Florentino pode ter gasto o que gastou nos dois primeiros sem pestanejar, mas quando chegou a Villa pensou duas vezes e fechou a torneira acima dos 40 milhões.

- O FCP continua muito activo a vender, e ouvi hoje que é desde 2000 o clube mundial que mais facturou com venda de jogadores, não tenho a certeza exacta do número certo mas é entre 270 e 300 milhões de euros acumulados - impressionante! Os resultados, exercício após exercício, da SAD azul e branca é que não mostram nada disso....


4 Passes de rotura:

Anónimo 6 de julho de 2009 às 23:22  

Grande artigo Veloso.

O Perez fez muito bem em não dar mais de 40M€ pelo Villa, ele sabe muito bem que Káká,Messi,Gerrard só há um e que "Villa's" há alguns,a quantidade de golos que o Villa poderia fazer em Madrid também o Forlán,Eto'o,Henry,Benzema,Tevez,Ibracadabra e "el Diablo Forlán" fariam, para não falar de Higuain,Ruud,Raul e Huntelaar (realmente não parcebo porque querem mais avançados, se estes jogadores meteram 24,10,24 e 10 na ultima época...com o Ruud a jogar 10 jogos se tanto e Huntelaar 15 se tanto..)
Acredito que o Porto seja um dos maiores vendedores..mas é mesmo o maior do mundo?
Eu adoro o poder de negociação de PC (leia-se papa), mas há quem diga que para "Ganhar lá fora, é preciso roubar cá dentro", acho que para bom entendedor meia palavra basta..

Tomás

NUNO RAMOS 6 de julho de 2009 às 23:30  

Para quem gosta de recordar o nosso clube em imagens, recordando as nossas vitórias e glórias, visite o Armazém Leonino. Julgo que passará alguns momentos nostalgicos. Peço desculpa pela intromissão!

http://armazemleonino.blogspot.com

para apaixonados por cromos,jornais antigos, relatos de futebol, revistas antigas, etc... visite!

Pedro Veloso 7 de julho de 2009 às 01:12  

Mt obg Tomás.

Isso do Porto ouvi na RTP de relance, citavam um estudo qualquer, mas não encontrei outras referências na imprensa para pôr aqui o link. De qq forma, parece-me bem crível que desde 2000 sejam mesmo os líderes em vendas

Nuno não é intromissão nenhuma, bem-vindo ao sector ofensivo e aparece mais vezes. E já agora, apesar de estar do "outro lado da 2a circular" fui ver o teu blog e gostei muito, para os sportinguistas é excelente.

Abraço
Pedro

Numero Dez 8 de julho de 2009 às 02:20  

È caso para perguntar... onde pára o dinheiro...